Dor na lateral do joelho

Sentir dor na lateral do joelho é algo relativamente comum, especialmente para atletas. São diversas as causa que podem levar ao incômodo: desde pancadas diretas sobre a região, até lesões  em ligamentos ou tendões.

Além destes, a dor pode ser provocada por lesão no menisco lateral. Ou então pela chamada tenossinovite, que é uma inflamação do revestimento da bainha do tendão. A osteoartrose fêmuro-tibial lateral também pode levar a uma condição de dor e desconforto local.

Dentre todas, no entanto, a que mais se comumente encontrada é a síndrome da banda iliotibial. Também conhecida como joelho de corredor, ela é bastante frequente em atletas, sobretudo os praticantes de corrida. É sobre ela que falaremos neste texto, abordando todos os seus sintomas e tratamentos. Acompanhe!

A síndrome da banda iliotibial tem como característica principal a dor intensa na região lateral do joelho. Ela ocorre principalmente em praticantes da corrida que fazem ao menos 10 km por treino. Ciclistas são igualmente um grupo de risco para o problema.

A banda iliotibial uma densa faixa de tecido fibroso na lateral da coxa. Ela se origina na espinha ilíaca ântero-superior, passa pela lateral do joelho, onde sua dor costuma se manifestar, e se insere na tíbia. Essa estrutura é responsável;avel por executar uma série de movimentos dos membros inferiores, como no caso da abdução da articulação do quadril, assim como em sua rotação interna e flexão da coxa

Nos corredores, o mecanismo básico de lesão da banda iliotibial é o atrito entre a estrutura e o epicôndilo lateral do fêmur. Isso ocorre a cada momento em que o pé é apoiado no chão. A fricção e movimentos repetitivos são os que geram a inflamação nessa estrutura, comprometendo a integridade dessa região.

Dor na lateral do joelho: causas

 

Sempre que um indivíduo realiza atividades físicas, seu corpo passa por um ciclo. Primeiramente, durante o treino, ocorre lesão dos tecidos envolvidos no movimento. Logo depois, no repouso, o corpo faz a reparação destes tecidos, garantindo que eles permaneçam saudáveis e se adaptem às cargas a qual foram expostos.

Indivíduos que praticam esportes de maneira muito intensa, porém, dificultam este ciclo. As lesões de práticas mais vigorosas são maiores, e por isso demandariam maior tempo para se recuperarem. Com a frequência maior de prática, o atleta não dá ao corpo o tempo necessário para descanso e reparo. Assim, uma lesão vai se acumulando à outra, e em certo ponto a banda iliotibial inflama.

Resultado de imagem para joelho varoFatores como ter os joelhos “desalinhados” também podem estar relacionados ao desenvolvimento de estresse na região lateral do joelho. Aqui, podemos citar principalmente a ocorrência do joelho varo, em que os joelhos têm posição “projetada” para fora. Enquanto isso, o joelho valgo é situação em que os joelhos estão “projetados”para dentro.

O encurtamento da fáscia lata, ou seja, da estrutura fibrosa que envolve a porção lateral da coxa é da mesma forma um possível fator relacionado à dor na lateral do joelho. Tais quais fatores mecânicos individuais, como a discrepância, que consiste na diferença de comprimento entre as pernas.

Finalmente, a fraqueza de músculos dos glúteos e da coxa também podem levar à síndrome da banda iliotibial. Por isso, é fundamental garantir que todo o corpo esteja forte e saudável para a prática do esporte.

Dor na lateral do joelho: sintomas associados

 

Sem dúvida, a principal queixa daqueles que sofrem da síndrome da banda iliotibial é a dor na lateral do joelho. De forma geral, é difícil para o paciente indicar a localização exata da dor: ela se apresenta de maneira difusa, ao longo de toda a lateral do joelho. O incômodo costuma surgir durante ou logo após a prática de atividade física, ou então por períodos em que o indivíduo permanece muito tempo sentado.

No entanto, o sintoma no joelho não é o único que indica a presença do problema. Se não tratada, a primeira condição de dor pode levar ao incômodo de outras áreas, a face lateral do quadril e região mais anterior do joelho.

Em alguns casos, também é possível observar o inchaço da área. Além disso, o paciente pode narrar estalos ou crepitações constantes nos movimentos de extensão e flexão do joelho.

Dor na lateral do joelho: diagnóstico

 

Para o diagnóstico da dor na lateral do joelho, o médico realiza uma série de exames. O primeiro deles consiste na palpação da lateral do joelho, algo feito aproximadamente dois centímetros acima da linha da articulação. A dor tende a piorar se o paciente mantém o joelho flexionado a 30°.

Resultado de imagem para ressonancia magnetica

Ao mesmo tempo, o profissional da saúde pode solicitar que o paciente caminhe. Quando sofre dessa lesão, o indivíduo tende a andar com o joelho em extensão, visando evitar o atrito do tendão no epicôndilo femoral lateral.

Na etapa seguinte do diagnóstico, será avaliado a história clínica do paciente. O indivíduo costuma realizar atividades físicas? Se sim, quais? Quando a dor começou? A dor evoluiu ou se manteve estável? O indivíduo já conviveu com outros problemas na região do joelho?

A confirmação da descoberta pode ainda ser realizada por meio da Ressonância Nuclear Magnética- RNM. Com ajuda do exame de imagem, o especialista conseguirá avaliar a localização e extensão da inflamação. Quando o problema existe, a ressonância magnética mostra uma banda iliotibial mais espessa do que o comum e sobre o epicôndilo femoral lateral. Há situações em que é possível perceber o acúmulo de líquido numa região profunda da banda iliotibial e inflamação das bursas da região.

Dor na lateral do joelho: prevenção

 

Antes de abordarmos o tratamento para a dor na lateral do joelho, é interessante indicar sua prevenção. Afinal, se bem cuidado, o corpo tem menores chances de desenvolver problemas como este.

Para começar, invista numa atividade que lhe traga prazer, mas que não seja realizada em intensidade exagerada, pelo menos inicialmente. Especialistas indicam que a prática ideal consiste em meia hora todos os dias, ou uma hora em três dias diferentes da semana. Lembre-se de dar tempo ao corpo para se recuperar: crie intervalo de ao menos um dia entre cada prática. A prática sem intervalo adequado acumula o desgaste dos músculos e outras estruturas e uma baixa demanda/carga já pode ser o suficiente para causar lesões .

Finalmente, caso perceba dores no joelho, dê a devida atenção a elas. Ignorar o incômodo por muito tempo provavelmente vai agrava o problema e dificultar seu tratamento. Assim, após consumir remédios analgésicos, e a dor retornar, marque uma consulta com um profissional especializado. A recorrência da dor na lateral do joelho é, em grande parte das vezes, sinal de inflamação.

Dor na lateral do joelho: tratamento

 

O tratamento da dor na lateral do joelho passa pro diversas etapas. Inicialmente, é necessário fortalecer os músculos das pernas, glúteos e quadril. Com este fortalecimento o joelho tem mais facilidade em se manter estável, minimizando o atrito exagerado em situações como a do joelho valgo.

Visando aliviar a dor, as compressas de gelo no local tem excelente eficácia. O especialista ainda indica remédios, principalmente anti-inflamatórios. O medicamento deve ser, sempre, indicado por um  médico, de preferência após avaliação física do paciente.

Em seguida, inicia-se exercícios específicos para o tratamento e exercícios de alongamento da fáscia lata/banda iliotibial, caso seja evidenciado encurtamento ou restrições e movimento. Veja a seguir uma ideia de exercício para alongamento:

Alongamento Banda Iliotibial

 

Aqui, será preciso utilizar um rolo específico, comum entre os atletas de corrida e bicicleta. O paciente deve posicioná-lo no chão e se deitar sobre ele com a perna, de lado. Utilizando o peso do corpo, movimenta o rolo, fazendo fricção em toda a lateral da perna. Os movimentos devem ser realizados por tempo entre 2 a 7 minutos, apenas com a perna lesionada.

Resultado de imagem para síndrome da banda iliotibial roloEsses tipos de atividade precisam ser indicados e supervisionados por um especialista. Isso porque a gravidade da lesão exige cuidados diferentes, e a prática por conta própria poderia intensificar o problema.

Caso a fisioterapia não seja suficiente, pode ser sugerida a realização de uma cirurgia, o que, no entanto, raramente acontece. No procedimento cirúrgico mais utilizado, retira-se uma peça elíptica ou triangular da parte posterior da banda iliotibial. Em seguida, cobre-se o epicôndilo lateral do fêmur. A operação é chamada de ressecção da porção posterior da banda iliotibial.

Dor na lateral do joelho: é necessário abandonar o esporte?

 

Apesar da síndrome da banda iliotibial ser provocada geralmente pela prática de esportes, o atleta não precisa abandonar os exercícios para garantir sua saúde. Basta realizar a fisioterapia ou outro tratamento indicado pelo profissional da saúde, e depois garantir que a atividade física será feita da forma adequada, com volume ideal e nos intervalos corretos.

Tem sentido dor na lateral do joelho? Entre em contato com o Instituto Trata e solicite uma avaliação!