Entorse do joelho

Boa parte das lesões no joelho está relacionada com a prática de atividade física e com a entorse não é diferente. Essa lesão ocorre quando um movimento articular tende ultrapassar o seu limite sobrecarregando os ligamentos e a cápsula articular.

Na maioria dos casos a entorse é considerada de grau leve provocando dor, inchaço e sinais de instabilidade. Mas, quando é grave ela pode ocasionar lesão ligamentar, meniscal, condral (cartilagem) e sinovite reativa (água no joelho). A gravidade da entorse irá depender da forma que o indivíduo torce o joelho.

A causa mais comum é quando o joelho faz um movimento brusco para o lado interno e o pé permanece fixo ao solo.

Ao notar os sintomas e sofrer o trauma, o ideal é que o paciente procure um médico para seja feito exames para diagnosticar a entorse. Exames clínico e radiológico como Raio-X e Ressonância Magnética podem ser solicitadas.

entorse-do-joelhoO que é?

Na articulação do joelho existem quatro ligamentos. Dois ligamentos cruzados (anterior e posterior) no centro e os outros um em cada lado da articulação (ligamentos colaterais – medial e lateral). É o trabalho em conjunto desses ligamentos que proporciona a estabilidade da articulação do joelho, protegendo-a dos riscos de lesões. A entorse do joelho acontece justamente quando um movimento articular faz com que algum desses ligamentos ultrapasse o seu limite fisiológico, ocasionando uma sobrecarga dessas estruturas e da cápsula articular. Muitas vezes a entorse pode ser considerada “leve”, manifestando apenas sinais de dor e inchaço (edema), sem sinais de instabilidade. Entretanto, em outros casos, a entorse pode levar a lesão ligamentar, meniscal, condral (cartilagem) e sinovite reativa (“água no joelho”).

Leia também:

 

Causa

O esticamento em excesso do ligamento está associado a alguma força aplicada sobre a articulação que acaba promovendo a torção súbita do joelho. Um exemplo disso é quando a pessoa tropeça e cai de forma desajeitada. Outra maneira frequente de ser acometido por uma entorse é durante a prática de esportes.

A entorse mais comum é quando ocorre em “valgo”, ou seja, quando o joelho é levado bruscamente para o lado interno e o pé permanece fixo ao solo. A gravidade da lesão vai depender das estruturas que podem ter sido acometidas, enquadrando-se em três diferentes graus:

– 1º Grau: nesse caso, poucas fibras são danificadas e, na grande maioria dos casos, cicatriza  naturalmente.

– 2º Grau: um número mais considerável de fibras são danificadas, mas o ligamento, normalmente, ainda não perdeu a estabilidade.

– 3º Grau: aqui o ligamento já se rompeu totalmente.

 

Sintomas

Na maioria dos casos, os sintomas mais comuns são dor, vermelhidão, rigidez, inchaço e hematoma. Mas dependendo da gravidade da entorse, outros sintomas também podem se manifestar, como a instabilidade da articulação e dificuldade em realizar as atividades prévias à lesão (redução da amplitude de movimento).

 

entorse-do-joelhoDiagnóstico e exames

O médico ou fisioterapeuta deve associar a história do trauma com o mecanismo de lesão, seguido de um exame clínico e radiológico (raio-X e RNM), quando necessário.

 

Tratamento

Para as entorses leves, o uso de compressas de gelo imediatamente ao trauma ou entorse por 30 minutos, 3 a 4 vezes ao dia deve ser realizado, bem como diminuição da descarga de peso durante as atividades cotidianas com uso de muletas axilares ou canadense. O tratamento conservador por meio de Fisioterapia apresenta resultados muito satisfatórios, utilizando recursos para controle da dor, diminuição do edema e inflamação, seguida de correção biomecânica, melhora dos padrões anormais de movimento e treino de gesto esportivo (em caso de atletas).

Assista aos vídeos: