5 coisas que você precisa saber sobre artrite nos joelhos

artrite-joelhoSe você tem osteoartrite do joelho saiba que não está sozinho. No mundo 10% da população tem o problema, segundo a Organização Mundial da Saúde.

No Brasil esse número representa 10 milhões de pacientes, sendo que 30% deles são diagnosticados com 65 anos ou mais pelo exame radiológico. Confira abaixo mais cinco informações sobre a doença e como a fisioterapia vai te ajudar.

Osteoartrite do joelho nada mais é do que um desgaste

A artrite do joelho ocorre quando a cartilagem da articulação do joelho corrói gradualmente. A cartilagem é um tecido elástico, escorregadio nas extremidades dos ossos. Sem ela o efeito de amortecimento é comprometido e os joelhos se esfregam, além de ficarem duros, inchados e doloridos.

Os sintomas geralmente se desenvolvem aos poucos

Os primeiros sinais de artrite do joelho podem ser dor nas articulações após a atividade física ou rigidez nas primeiras horas da manhã. Com o tempo, os sintomas ocorrer com mais frequência e torna-se difícil andar, subir escadas, e entrar e sair de cadeiras.

Artrite do joelho pode ser para a vida toda

Embora a maioria das pessoas tenha artrite do joelho leve, ela pode se tornar grave. O ganho de peso é outro fator de risco, isso porque há aumento na carga que o joelho recebe e consequentemente a capacidade de se exercitar fica menor, piorando a lesão articular. Viver com esta condição dolorosa pode contribuir para transtornos de humor crônico, tais como depressão e ansiedade.

Medicação combate a dor e inflamação

Analgésicos e anti-inflamatórios vão controlar a dor, já as aplicações através de injeções no local melhoram a lubrificação da articulação.

Não há cura, mas há tratamento

Para aliviar a dor e permanecer ativo, você pode precisar de uma abordagem abrangente. Perda de peso, exercício e sessões de fisioterapia que vão evitar que a doença evolua, reduzir a dor e melhorar a movimentação das articulações e fortalecimento dos músculos.

banner-final-do-texto