Exercícios de fisioterapia para o joelho

Exercícios para o joelho são fortemente indicados para o tratamento de problemas nessa região. Durante o protocolo de reabilitação, na fisioterapia, costumam ser bastante eficazes e como se trata de um método não invasivo, é uma boa opção para quem quer postergar ou mesmo evitar cirurgias, dependendo do caso.

O joelho é uma das maiores e mais complexas articulações do corpo humano. É também uma das mais utilizadas pelos indivíduos, uma vez que é parte fundamental na locomoção. Deste modo, é uma das regiões mais sujeitas a lesões ao longo da vida.

São diversos os tipos de exercícios de tratamento para a área. Eles devem sempre ser supervisionadas por um fisioterapeuta, pois o especialista conhece bem a estrutura do joelho. Conhece ainda melhor a forma de realizar os movimentos, garantindo que eles sejam eficazes, benéficos e não gerem problemas para essa e outras articulações.

Neste texto, vamos apresentar as causas mais comuns de doenças na região. Falaremos ainda sobre os tipos de exercícios de fisioterapia para o joelho. Além, é claro, de outros cuidados contra problemas nessa estrutura. Continue acompanhando!

 

Dores no joelho: causas comuns

 

O principal sintoma de um problema musculoesquelético no joelho é a dor. Tal qual a instabilidade da área. Geralmente, os sinais aparecem acompanhados de outros sintomas, como a vermelhidão ou inchaço. O incômodo para locomoção, no entanto, é o mais rapidamente percebido, apesar de nem sempre ser sinal de uma doença. Afinal, apenas uma simples pancada na área costuma provocar esse sintoma.

A luxação é umas das causas comuns de dor no joelho. Sua ocorrência é ligeiramente comum durante a realização de esportes de grande impacto, como o futebol e outros. O problema consiste no deslocamento do osso que fica na região da frente do joelho, a patela. Comumente requer atendimento médico imediato, mas alguns indivíduos conseguem, sozinhos, devolver esse osso para o lugar. 

Já a artrose é uma doença caracterizada pelo desgaste das cartilagens do joelho. As cartilagens são estruturas responsáveis por diminuir o atrito entre os ossos do corpo. Seu desgaste é normal ao longo da vida, mas pode se intensificar devido a alguns fatores. Como o uso exagerado ou incorreto do joelho. Nesses casos, o desgaste da cartilagem prejudica a dissipação de cargas sobre o joelho e pode chegar até a resultar em impacto direto entre os ossos, e consequente dor.

Resultado de imagem para joelho artrite reumatoideOutra ocorrência bastante comum que afeta o joelho é a artrite reumatoide, que é uma doença autoimune. Ou seja, em que o próprio corpo acaba por atacar e inflamar as articulações.

Outro tipo de artrite habitual é a gota. A doença tem como característica principal a elevação do nível de ácido úrico no sangue. Esse aumento deposita cristais de monourato de sódio nas articulações e isso normalmente vem acompanhado de um processo inflamatório importante.

 

Lesões nos ossos e articulações

Meniscos, estruturas fundamentais para o bom funcionamento do joelho, também podem sofrer lesões e provocar dores nos joelhos. Os meniscos são estruturas localizadas entre o fêmur e a tíbia e, dentre outras coisas, também reduzem o impacto articular. 

Existem ainda os problemas patelares. A patela é um pequenos osso localizado na parte frontal do joelho. Sua função é proteger a superfície articular dessa região. Conforme citado anteriormente, ela pode ser acometida, por exemplo, por uma luxação, deslocando-se de seu local natural. A condromalácia patelar é igualmente possível, e caracterizada pelo amolecimento e desgaste da cartilagem que recobre a patela. Por fim, os tendões que envolvem a patela também podem soares estresse e evoluir com a chamada tendinite, mas comum nos tendões quadricipital e patelar.

No caso da síndrome da banda iliotibial, o afetado é o tendão do trato iliotibial, que se estende pela lateral da coxa e joelho. A inflamação ocorre na altura do joelho, provocando dores exatamente nessa zona. Já a inflamação na pata de ganso afeta três tendões na parte interna do joelho.

Resultado de imagem para joelho hoffiteEm casos de hoffite, a inflamação acontece no tecido gorduroso chamado Hoffa, que está localizado imediatamente atrás do tendão patelar. Esse tecido também auxilia na boa mecânica de movimento do joelho. A inflamação faz com que as estruturas aumentem de tamanho e apresentem dor, prejudicando toda a extensão.

Ligamentos também estão bastante sujeitos a lesões. Tanto o ligamento cruzado anterior, quanto o posterior. Os problemas são recorrentes em acidentes de carro e durante a realização de esportes de grande impacto e que envolvem salto.

 

 

Cuidado com fatores cotidianos!

Por fim, existem dois fatores do dia da dia que podem provocar problemas. Como o excesso de peso do corpo, que acaba por demandar muito do joelho. Afinal, nesse caso as estruturas precisam suportar carga maior do que o esperado. Movimentos repetitivos e intensos demais também aumentam a sobrecarga.

Seja qual for o problema, a fisioterapia é um dos primeiros tratamentos indicados. Geralmente associada ao consumo de medicamentos anti-inflamatórios e para a dor. Normalmente apenas em casos mais graves ou no caso de falha do  tratamento conservador, o médico sugere a cirurgia.

Exercícios de fisioterapia para o joelho

Como citado anteriormente, são diversos os exercícios que o fisioterapeuta pode lançar mão para reabilitar o joelho. Vamos apresentá-los a seguir, mas eles não devem nunca ser realizados sem a indicação médica. As atividades são aconselhadas para diferentes tipos de lesões, e sua má escolha ou prática incorreta, podem prejudicar ainda mais as estruturas da perna. Logo, apenas o diagnóstico do problema causador das dores e um profissional qualificado poderão apontar os exercícios adequados ao tratamento.

Desta forma, é fundamental procurar o auxílio de um profissional quando você apresentar dores no joelho. Especialmente se ela persistir por vários dias. Confira alguns exercícios de fisioterapia para o joelho:fisioterapia-para-joelho


Inicialmente, com um intuito mais de relaxamento da musculatura das pernas, vale a pena ressaltar alguns alongamentos que podem ser feitos. Nesse caso, você deverá esticar e dobrar pernas e pés, por alguns minutos. Também é necessário dobrar os joelho por algumas vezes.

 

Exercício 1

Na posição de pé é possível alongar a parte anterior da coxa.  Para isso, o paciente deve dobrar o joelho, aproximando os calcanhares o máximo possível de suas nádegas. Mantendo essa posição por 40 a 50 segundos, repita por 4 ou 5 vezes em cada perna.

Exercício 2

Com os pés separados, fique em pé. Para este exercício, é importante se apoiar em alguma estrutura, como a parede ou uma cadeira. Mantendo o peso nos dedos dos pé, eleve o calcanhar o mais alto possível e depois retorne a posição inicial. A atividade deve ser realizada por cerca de 10 a 15 vezes, durante 3 séries. Este exercício fortalece as panturrilhas.

Exercício 3

Você também pode realizar o agachamento livre. Essa atividade atua bem sobre as coxas e nádegas, e se feita corretamente, pode ser ideal para o fortalecimento dessas regiões. Para a realização correta é necessário que o indivíduo mantenha seus pés afastados de forma paralela, com a coluna ereta e as mãos para a frente, Em seguida, ele deve se agachar contraindo o abdômen e mantendo os joelhos em paralelo, deslocando os quadris para trás, coo se fosse senta-se em um banco relativamente baixo.

Resultado de imagem para joelho exercicio degrauExercício 4

O Afundo é outro exercício bastante comum. Funciona assim: primeiro, o sujeito deve colocar uma das pernas à frente do corpo, descer flexionando os dois joelhos, mantendo a segunda perna atrás, num ângulo aproximado a 80-90º de quadril e joelho. Em seguida, retorna-se à posição inicial e realiza-se o movimento com o apoio na outra perna. Associado ao Afundo, é interessante realizar o Avanço. A prática consiste em esticar a perna dando um passo longo à frente e pode ser feito com o auxílio de um caixote ou não. Ambas podem ser realizadas ou não com o auxílio de pesos de mão.

Exercício 5

Mais uma atividade é o exercício de extensão do joelho na cadeira ou mesa extensa da academia. O exercício consiste em sentar nesse aparelho, regular o peso ideal e esticar o joelho até próximo da extensão máxima. Evite os últimos graus de movimento de extensão, se você apresenta dores na frente do joelho.

Exercício 6

Resultado de imagem para joelho exercicio canetaUm lápis ou uma caneta também podem auxiliar na fisioterapia. Aqui, você deverá colocar o lápis no chão, e agarrá-lo e levantá-lo com os dedos do pé. A posição elevada deve ser mantida por 10 segundos, e realizada cinco vezes com cada pé.

Exercício 7

O exercício de ostra é bastante indicado para quem quer fortalecer os glúteos. Sua execução exige que o paciente deite de lado, com flexão de quadris e joelhos. Este, então, mantém apoiados os calcanhares um no outro, eleva o joelho da perna que está por cima e em seguida retorna à posição inicial. o exercício deve ser feito de 10 a 15 repetições, por 3 ou 4 vezes. de preferência deve ser colocado uma faixa de resistência elástica envolvida no joelho para criar maior resistência ao movimento.

Atividades físicas  para quem tem dor no joelho

Exercícios para o joelho podem ser utilizados em diferentes situações. Primeiro, como tratamento para alguma das condições que provocam dor na região. Também como uma forma de recuperação do pós-cirúrgico, caso uma operação seja necessária. E ainda para o dia a dia, como atividades de cuidado da área da perna.

Além da fisioterapia, porém, é importante realizar atividades físicas regulares. A prática de esportes mantém a saúde em dia, inclusive dos joelhos.

A caminhada é ótima opção. Mais simples e com baixa intensidade, a alternativa oferece poucos riscos às articulações. É igualmente benéfica para a capacidade cardiorrespiratória do indivíduo. Mas vale lembrar que essa atividade, assim como a corrida, só podem ser  realizadas mediante instrução do seu fisioterapeuta, pois mesmo oferecendo baixa carga, dependendo da sua lesão ou do tempo de recuperação, ela pode não ser indicada

O ciclismo tem resultados também muito vantajosos. Tanto o realizado ao ar livre, como o praticado em bicicletas ergométricas. Além do cuidado com o joelho, a opção melhora bastante a saúde do coração.

Existem ainda as atividades que trabalham a postura, respiração e equilíbrio do corpo. Como o Ioga, que utiliza o peso do próprio corpo para a melhora do condicionamento físico. O pilates é outra alternativa desta categoria e fortalece bastante a musculatura e flexibilidade do indivíduo. Tal qual o Tai Chi, exercício que combina técnicas de respiração, concentração e movimentos fluídos.

Finalmente, há os esportes aquáticos que, devido à água, provocam menos impactos articulares. A natação é indicada quando um dos objetivos é o condicionamento. Já a hidroginástica é a mais interessante quando problemas no joelho já estão instalados.

Outros cuidados com o joelho

Somadas todas as atividades e exercícios de fisioterapia para o joelho, a saúde da região tende a aumentar consideravelmente. Para potencializá-la, contudo, é possível tomar outros cuidados com a região. Como controlar o peso corporal. Afinal, quando o indivíduo está acima do peso, acaba por colocar pressão exagerada nos joelhos. Isso intensifica seu desgaste, podendo dar origem a uma série de problemas. Nesse caso, você pode manter uma dieta balanceada, rica em frutas, verduras e legumes. Importante ainda diminuir o consumo de produtos industrializados e de fast food.

É igualmente importante utilizar sapatos confortáveis e adequados. Mulheres que utilizam saltos muito altos estão mais sujeitas a lesões, pois a pressão é exagerada nas pernas, sobretudo nos pés.

Ficou com alguma dúvida sobre exercícios de fisioterapia para o joelho? Encaminhe para a gente nos comentários!