Joelho rangendo

Você  já deve ter notado algumas vezes seu joelho rangendo. Ao se levantar, ao fazer um movimento rápido demais, ou simplesmente durante a locomoção. O som causa estranheza e, em grande parte do tempo, preocupação. No entanto, caso o rangido não venha acompanhado de dor, inchaço ou desconforto, não há porque e preocupar.

 

Joelho rangendo: o que pode ser?

 

O som de rangido percebido durante os movimentos é conhecido como crepitação. Geralmente, ele é resultado de bolhas de ar nas articulações. As bolhas surgem exatamente devido movimento.

Este sistema é semelhante ao que acontece quando o indivíduo estala os dedos: ele “estoura” essas bolhas de ar. Só que não é possível estalar os membros continuamente – após algumas tentativas, o ar some das articulações, e o som só aparece novamente apenas após muitos minutos. O mesmo com o joelho: a crepitação some após alguns “estouros” contínuos, e reaparece posteriormente durante o dia, ou seja, após o tempo necessário para novas bolhas se formarem.

Resultado de imagem para joelho rangendoMas há outros motivos que podem levar ao joelho rangendo. Como é o caso da diminuição da espessura da cartilagem. A cartilagem é a estrutura responsável por revestir as extremidades dos ossos. É ela quem impede que os ossos se atritem diretamente.

Por uma série de fatores, porém, as cartilagens podem se desgastar. Como por doenças metabólicas, um impacto direto, dentro outros. Assim, cria-se um ponto de encontro direto entre os ossos. Este impacto, então, pode estar associado os sons de rangimento, especialmente quando o indivíduo dobra as pernas.

Como citado anteriormente, a condição não é sempre um problema. Sem dor ou incômodo mais intenso, pode ser apenas um sinal inofensivo. Caso, no entanto, o indivíduo apresente dor e inchaço, pode estar sofrendo de uma doença articular. Assim, é fundamental buscar auxílio médico. A atenção deve se focar na recorrência dos barulhos, bem como nos demais sinais e sintomas.

Principais causas do problema

 

De forma geral, o rangido no joelho surge em momentos em que o indivíduo dobra as articulações. Como ao se agachar, subir escadas ou correr. Em alguns casos, no entanto, até mesmo durante a caminhada leve, os sons e sensações aparecem. As causas possíveis são as mais diversas, e por isso a condição deve ser bem avaliada pelo médico.

A primeira causa comum do joelho rangendo é a artrose. A artrose é uma doença caracterizada pelo desgaste das cartilagens, algo que pode acontecer naturalmente (com o avanço da idade) ou devido ao mau uso das articulações. Como por realizar exercícios físicos incorretamente ou em intensidade maior do que a ideal.

Já a artrite ocorre quando há a inflamação das articulações. Ela pode se desenvolver gradualmente, devido à sobrecarga diária dos joelhos. Por isso é importante controlar o tipo e intensidade de atividade física, bem como evitar realizar movimentos repetitivos inadequados. Seus sintomas também incluem rigidez, calor, vermelhidão no joelho e dor.

Casos de sinovite também podem deixar o joelho rangendo. A inflamação afeta as membranas sinoviais, que envolvem os tendões, articulações e bolsas sinoviais. A membrana é a responsável por produzir o líquido sinovial, uma substância que auxilia na diminuição de atrito entre ossos e articulações durante a movimentação. O mesmo líquido funciona para lubrificar o joelho, evitando que ele produza barulhos. Quando inflamada, a membrana produz mais líquido que o necessário e o indivíduo apresenta acúmulo da substância na região. 

 

Condromalácia patelar e inflamações

 

Outra causa possível dos rangidos é a condromalácia patelar. Também chamada de síndrome da dor patelo-femural, a condição afeta a cartilagem da patela. A patela é um pequeno osso frontal do joelho, em formato triangular. Quando acometida pela condromalácia, a cartilagem da área se torna mole, ficando sujeita a fissuras e erosões.

A condromalácia patelar é comum principalmente em atletas que praticam exercícios de grande impacto nos membros inferiores, como o basquete ou o vôlei. As mulheres são as mais suscetíveis ao problema, pois possuem biomecânica diferente. Ou seja, com quadril mais largo, o corpo feminino acaba por sobrecarregar as articulações. Além da crepitação no joelho, são sintomas da síndrome: dor na parte frontal do joelho e inchaço.

 

Quando procurar um médico?

 

Ter o joelho rangendo não é, necessariamente, um sinal de problema. Apesar do barulho incomodar e a sensação não ser das melhores, a condição pode apenas ser reflexo do movimento, ou das bolhas de gás que o corpo forma.

Isso não significa, no entanto, que o joelho não mereça atenção. Primeiro, em relação à constância dos rangidos: eles são frequentes, ou apenas esporádicos? Quando eles acontecem – durante exercícios físicos, ou com a simples locomoção?

Depois, é preciso avaliar os sintomas associados. Como a dor, incômodo durante o movimento, sensação de “água no joelho”, vermelhidão e inchaço. Esses sinais indicam bem mais do que um simples rangido: eles podem ser sinal de uma doença instalada.

Resultado de imagem para medico joelhoAssim, é fundamental procurar um médico ao menor sinal de associação desses sintomas. Você pode se dirigir diretamente a um ortopedista, especialista no assunto. Buscar o auxílio é ainda mais importante se os sintomas forem recorrentes.

A automedicação deve ser evitada. Com a dor no joelho, é comum que os indivíduos consumam medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos por conta própria. Dentre outros malefícios, isso pode mascarar os sintomas por um tempo e fazer que a condição se agrave . Se após o consumo do medicamento os sintomas voltarem, é sinal de que o problema é maior do que um incômodo momentâneo. Logo, ele deverá ser avaliado pelo médico.

 

Diagnóstico do joelho rangendo

 

No consultório do especialista, o indivíduo deve relatar seus sintomas. Indicar ao médico quais são os sinais percebidos, sua frequência, intensidade e localização. É também importante pesquisar se sua família possui histórico de doenças nos joelhos, pois algumas causas do joelho rangendo são hereditárias.

Logo após, costuma ser solicitado exame de imagem, como um raio-X ou a ressonância magnética. Com ela, o médico poderá avaliar o joelho internamente e realizar diagnóstico mais acertado. Quanto mais cedo realizada a descoberta, mais rapidamente o tratamento será indicado e mais rápido o resultado. Adiar a visita ao consultório pode ser perigoso, pois o fator causal pode se agravar.

Tratamentos para joelho rangendo

 

Definida a causa do problema, o médico poderá indicar o tratamento mais adequado à eliminação dos sintomas associados aos rangidos no joelho. Para a maioria deles, a terapia consiste, primeiro, no uso de gelo no local da dor. O gelo tem capacidade analgésica e tende a diminuir tanto a dor, quanto evitar o inchaço que toma conta das articulações.

Também é comum a indicação do uso de analgésicos e anti-inflamatórios. Contudo, eles só devem ser utilizados com a prescrição médica. Do contrário, poderão mascarar o sintomas e dificultar a descoberta do fator causal do joelho rangendo.

Para a artrose, ainda é possível utilizar injeção de cortisona. O esteroide pode diminuir a inflamação e sua consequente dor. Alguns profissionais indicam a chamada viscossuplementação, um tratamento que visa inserir na articulação do joelho um novo fluido articular. Acredita-se que isso pode permitir a melhora da fricção entre as estruturas do joelho.

O que a fisioterapia pode fazer?

 

Além destes, há a fisioterapia. O método está entre os mais eficazes e utilizados para o tratamento de doenças nos joelho. Especialmente porque ele auxilia o indivíduo a corrigir seus movimentos, evitando qualquer tipo de sobrecarga ou inflamação da articulação. Sabendo se locomover ou praticar exercícios físicos, o paciente diminui a sobrecarga nos membros inferiores.

Imagine, por exemplo, que você desenvolveu a artrose. Assim, as cartilagens do seu joelho estão desgastadas, e provocam estalos e dor durante seus movimentos. Caso uma cirurgia de substituição das partes ósseas articulares não seja indicada – o procedimento só costuma ocorrer em casos bastante graves –, será necessário reeducar e reequilibrar o corpo. Reeducação esta que vai impedir que a movimentação diária intensifique ainda mais o desgaste.

Resultado de imagem para fisioterapia joelhoDesta forma, o fisioterapeuta irá auxiliar o paciente a se mover corretamente e com melhor força da musculatura em torno das articulações afetadas.  O cuidado tende a eliminar os sintomas e garantir ótima qualidade de fica ao indivíduo com joelho rangendo. Por isso, procure um profissional qualificado e siga corretamente às recomendações do seu fisioterapeuta. Com o tempo, a condição do seu joelho não será mais tão incômoda!

Somado a estas recomendações, pode ser interessante utilizar joelheira. O acessório vai dar maior suporte e promover melhor dissipação de cargas no joelho durante os movimentos. É importante, no entanto, não comprimir a peça em excesso, pois isso pode trazer efeitos completamente contrários. A joelheira mais indicada é a ortopédica.

Por fim, há a possibilidade de realização de uma cirurgia. A indicação pelo método costuma ocorrer apenas em casos mais graves das doenças, uma vez que é um procedimento invasivo. A cirurgia mais indicada chama artroplastia e consiste em inserir uma prótese total ou parcial no joelho, substituindo as estruturas descascadas por peças íntegras.

Prevenção da condição

 

A fim de evitar o problema, o indivíduo pode tomar uma série de cuidados cotidianos. Como manter uma dieta saudável, já que quanto melhor a alimentação, melhores costumam ser as condições gerais do corpo.

É igualmente essencial cuidar do peso corporal. Os joelhos são as áreas do corpo a sofrer maior impacto no dia a dia. Afinal, eles suportam todo o tronco e são importantes responsáveis pela locomoção. Logo, suas articulações são demandadas quase que ininterruptamente. Para realizar essas funções, ele é desenvolvido durante o crescimento do indivíduo, e preparado para suportar carga específica.

No entanto, quando o paciente possui sobrepeso ou obesidade, acaba por colocar mais carga que o ideal sobre os joelhos. Isso demanda muito mais da estrutura, podendo facilmente levar ao seu desgaste. Com o desgaste, surgem problemas como a artrose, o joelho rangendo e os diversos outros sintomas e problemas já apresentados.

 

A importância dos esportes

 

Fazer exercício físico regular é igualmente importante. Contudo, é fundamental escolher a prática correta e realizá-la na intensidade ideal. Para isso, a melhor opção é buscar o auxílio de um médico e/ou educador físico.

Avaliando seu tipo físico, o especialista poderá indicar a atividade mais adequada para manutenção da boa forma. Se você já possuir algum problema no joelho, a atividade deverá tomar cuidado com a condição, evitando qualquer tipo de esforço que possa intensificar o problema. Vale lembrar que, muitas vezes, até uma simples caminhada pode ser considerada sobrecarga para o seu caso e, entÃo, deve ser evitada no momento.

Resultado de imagem para caminhadaAs práticas mais adequadas são dos exercícios isotônicos. Ou seja, os realizados para o fortalecimento das pernas, por meio da contração dos quadríceps, agachamentos ou elevação a perna. Eles melhoram a força dos músculos em torno do joelho e consequentemente ajudam na diminuição da dor e evitam que a inflamação se agrave. Tal qual exercícios cardiovasculares de baixo impacto, como o ciclismo ou a natação. Como estimulam as pernas, essas práticas melhoram a capacidade dos joelhos.

Tem um joelho rangendo e ficou com dúvidas sobre o assunto? Entre em contato conosco! O Instituto Trata é o maior especialista em joelhos no país e está sempre disponível para atendimento.