Artrite: sintomas, causas e tratamento

A gravidade da artrite nos membros inferiores pode variar significativamente dependendo do tipo específico de artrite, da extensão do envolvimento articular, da resposta ao tratamento e do cuidado prestado.

Alguns tipos de artrite podem ser mais leves e controláveis, enquanto outros podem ser mais progressivos e debilitantes. Por isso é importante procurar ajuda especializada imediata ao menor sinal de artrite nos membros inferiores.

Agendar sua Avaliação

O que é artrite?

A artrite é uma doença crônica que se caracteriza pela inflamação das articulações, o que pode resultar em dor, inchaço, rigidez e perda de movimento nessas áreas afetadas.

Existem diferentes tipos de artrite, sendo a osteoartrite e a artrite reumatoide as formas mais comuns.

Osteoartrite (OA)

A osteoartrite é a forma mais comum de artrite. Ela ocorre quando a cartilagem que cobre as extremidades dos ossos nas articulações se desgasta ao longo do tempo. Isso pode levar a dor, inchaço e perda de movimento nas articulações afetadas.

Agendar sua Avaliação

Artrite Reumatoide (AR)

A artrite reumatoide é uma doença autoimune que afeta as articulações, causando inflamação. A artrite reumatoide pode levar à destruição das articulações ao longo do tempo. Além das articulações, a artrite reumatoide pode afetar outros órgãos.

foto de artrite

Artrite Psoriásica

Associada à psoríase, uma condição de pele, a artrite psoriásica causa inflamação nas articulações e na pele. Pode afetar qualquer articulação e levar a deformidades se não for tratada.

Artrite Idiopática Juvenil (AIJ)

A artrite idiopática juvenil é um termo usado para descrever vários tipos de artrite que se desenvolvem em crianças com menos de 16 anos. Pode afetar uma ou várias articulações.

Espondiloartrite Anquilosante

Uma forma de artrite inflamatória que afeta principalmente a coluna vertebral, resultando em dor e rigidez. Pode também afetar outras articulações e órgãos.

Gota

A gota é causada pelo acúmulo de cristais de ácido úrico nas articulações, levando a episódios agudos de dor, inchaço e inflamação. Geralmente, a articulação do dedo do pé é afetada.

foto de artrite

Artrite Infecciosa

Pode ocorrer quando uma articulação é infectada por bactérias, vírus ou fungos. A infecção pode se espalhar para a articulação a partir de outra parte do corpo.

Artrite Associada a Doenças Sistêmicas

Alguns distúrbios autoimunes e doenças sistêmicas, como lúpus eritematoso sistêmico, podem causar inflamação nas articulações, levando a uma forma de artrite.

Artrite Pós-traumática

Pode se desenvolver após lesões articulares traumáticas, como fraturas, podendo resultar em dor crônica e inflamação.

Onde pode ocorrer essa doença crônica?

foto de artrite

A artrite pode afetar diversas articulações nos membros inferiores, causando sintomas como dor, inchaço e rigidez nessas regiões.

Algumas das articulações mais comumente afetadas incluem:

Joelhos

A osteoartrite é especialmente prevalente nos joelhos, podendo ocorrer devido ao desgaste natural das articulações ao longo do tempo.

Quadris

A artrite também pode afetar as articulações do quadril, causando desconforto e limitações de movimento.

Tornozelos

As articulações dos tornozelos podem ser impactadas, podendo ser resultado de lesões anteriores, uso excessivo ou condições inflamatórias.

Pés

As articulações dos pés, incluindo as dos dedos, tornozelos e médio-pé, também podem ser alvo da artrite.

Quais são os sintomas?

foto de artrite

Os sintomas da artrite nos membros inferiores podem variar dependendo do tipo específico de artrite e da gravidade da condição.

No entanto, alguns sintomas comuns de artrite incluem:

Dor

A dor é um sintoma predominante da artrite.

Pode variar de leve a intensa e muitas vezes é mais evidente durante o movimento ou após períodos de inatividade.

Inchaço

A inflamação das articulações pode levar ao inchaço, resultando em aumento do volume na região afetada.

Rigidez

Em casos de artrite as articulações podem ficar rígidas, especialmente pela manhã ou após períodos prolongados de repouso.

A rigidez tende a diminuir com o movimento.

Redução da amplitude de movimento

A artrite pode limitar a capacidade de realizar movimentos normais nas articulações, levando à redução da amplitude de movimento.

Crepitação

Algumas pessoas com artrite podem experimentar um som de rangido ou crepitação ao mover as articulações afetadas.

Calor local

Em casos de artrite a área ao redor das articulações afetadas pode ficar aquecida devido à inflamação.

Deformidades

Em casos mais avançados, a artrite pode causar deformidades articulares, especialmente nas formas mais agressivas da doença.

Quando procurar um especialista?

Deve-se considerar a consulta a um especialista nas seguintes situações:

Dor persistente

Se você experimentar dor nas articulações dos membros inferiores que persiste por um período prolongado, especialmente se estiver interferindo nas atividades diárias ou piorando com o tempo.

Inchaço recorrente

Se houver inchaço frequente nas articulações dos membros inferiores, mesmo após períodos de repouso.

Rigidez matinal persistente

Se a rigidez matinal nas articulações dos membros inferiores for persistente e durar mais de 30 minutos.

foto de artrite

Dificuldade de movimento

Se houver uma redução significativa na amplitude de movimento das articulações, dificultando atividades normais.

Sintomas sistêmicos

Se a artrite estiver associada a sintomas sistêmicos, como febre, perda de peso inexplicada ou fadiga intensa.

Histórico familiar de artrite

Se houver um histórico familiar de doenças artrite, pois isso pode aumentar o risco de desenvolver artrite.

Lesões articulares prévias

Se você tiver histórico de lesões articulares prévias ou cirurgias nas articulações dos membros inferiores.

Suspeita de artrite reumatoide

Se houver suspeita de artrite reumatoide, uma doença autoimune que pode afetar as articulações.

foto de artrite

Tratamento

O tratamento da artrite nos membros inferiores visa aliviar os sintomas, retardar a progressão da doença, melhorar a função articular e proporcionar melhor qualidade de vida ao paciente.

O plano de tratamento para a artrite pode variar de acordo com o tipo específico de artrite, a gravidade da condição e as necessidades individuais do paciente.

Algumas abordagens comuns para a artrite incluem:

Fisioterapia

Exercícios terapêuticos: Um fisioterapeuta pode prescrever exercícios específicos para fortalecer os músculos ao redor das articulações, melhorar a amplitude de movimento e reduzir a rigidez da artrite.

foto de artrite

Terapia manual: Manipulações e técnicas de terapia manual podem ser utilizadas para melhorar a mobilidade articular em casos de artrite.

foto de artrite

Dispositivos de auxílio

Órteses e suportes: Podem ser recomendados para fornecer suporte adicional às articulações afetadas, reduzindo a carga e aliviando a dor.

Estilo de vida saudável

Controle de peso: Manter um peso saudável pode reduzir a carga nas articulações, aliviando a pressão e melhorando os sintomas.

Exercício regular: Atividades físicas de baixo impacto, como natação e caminhadas, podem ser benéficas para manter a flexibilidade e a força muscular.

Cirurgia

Artroplastia: Em casos graves, a substituição total da articulação (artroplastia) pode ser considerada, especialmente para o joelho ou quadril.

Prevenção

Embora alguns fatores de risco para o desenvolvimento da artrite não possam ser totalmente controlados, existem medidas que podem ajudar na prevenção ou no retardamento do aparecimento da doença nos membros inferiores.

Manter um peso saudável

O excesso de peso coloca uma carga adicional nas articulações, especialmente nos membros inferiores. Manter um peso adequado pode reduzir o risco de desenvolver artrite.

Praticar atividade física regular

Exercícios de baixo impacto, como caminhada, natação e ciclismo, ajudam a fortalecer os músculos ao redor das articulações e melhoram a flexibilidade, contribuindo para a saúde articular.

Evitar lesões articulares

Praticar esportes de maneira segura, utilizar equipamentos de proteção adequados e tomar precauções para evitar lesões nas articulações pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver artrite.

foto de artrite

Não fumar

O tabagismo tem sido associado a um aumento do risco de desenvolver artrite reumatoide. Parar de fumar pode ter benefícios significativos para a saúde das articulações.

Manter o equilíbrio hormonal

Em alguns casos, a artrite pode estar relacionada a desequilíbrios hormonais. Mulheres na pós-menopausa podem discutir com seus médicos sobre a gestão hormonal.

Realizar check-ups regulares

Consultas médicas regulares podem ajudar na detecção precoce de problemas articulares e fornecer orientações sobre a prevenção da artrite.

Adotar uma dieta balanceada

Uma dieta rica em nutrientes, como antioxidantes e ácidos graxos ômega-3, pode ter efeitos benéficos nas articulações. Alimentos como peixes, frutas, vegetais e nozes podem ser incluídos na dieta.

foto de artrite

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A base da proposta do Instituto TRATA está centrada na ideia de inovação no tratamento das extremidades inferiores, abrangendo quadril, joelho e pé. A asseguração de resultados eficazes espelha os métodos seguidos pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente passa por uma avaliação clínica detalhada realizada por um especialista da equipe. Esse inicial procedimento possibilita uma orientação direcionada ao tratamento, considerando o quadro individual de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

Posteriormente, o paciente passa por uma avaliação cinemática dos movimentos corporais. O objetivo é examinar a organização dos ossos e músculos em resposta à gravidade e às forças que atuam no corpo humano. Para essa finalidade, empregamos um software especializado de análise de movimento chamado TrataScan. Sua tecnologia avançada permite identificar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que podem resultar em quadros inflamatórios ou dolorosos, por exemplo.

Durante essa fase, é possível avaliar assimetrias, padrões motores, lesões associadas, presença de compensações e determinar quais estruturas necessitam de intervenção.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

A etapa final envolve a implementação do protocolo de tratamento para lesões nas extremidades inferiores, desenvolvido pela rede e embasado em evidências científicas.

A atenção é direcionada para o alinhamento biomecânico das extremidades inferiores, visando aprimorar a condição do paciente (evitando recidivas) e, consequentemente, proporcionar uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Não há um atendimento padronizado. Analisamos as necessidades individuais de cada paciente e desenvolvemos a abordagem de tratamento mais adequada para cada caso.

A incorporação da tecnologia é uma parte integral do nosso programa de tratamento, com o propósito de proporcionar aos pacientes as mais avançadas técnicas no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: