Artrofibrose no joelho: fisioterapia e tratamento

O que é Artrofibrose no joelho?

A artrofibrose do joelho é uma condição que ocorre quando há excesso de tecido cicatricial (fibrose) na articulação do joelho, que pode levar a uma limitação significativa da mobilidade e dor na região.

A artrofibrose pode se desenvolver após uma lesão no joelho, cirurgia ou trauma, como uma fratura.

Agendar sua Avaliação

Sintomas de Artrofibrose

Os sintomas da artrofibrose incluem rigidez, inchaço, dor e diminuição da amplitude de movimento do joelho.

Pessoas com artrofibrose podem ter dificuldade em dobrar ou estender completamente o joelho, o que pode afetar suas atividades diárias e a qualidade de vida.

Os sintomas da artrofibrose incluem rigidez, inchaço, dor e diminuição da amplitude de movimento do joelho.

Quão grave é a artrofibrose?

A artrofibrose pode variar em gravidade dependendo da quantidade de tecido cicatricial presente na articulação do joelho e de quanto ele afeta a mobilidade.

Agendar sua Avaliação

Em alguns casos, a artrofibrose pode ser leve e causar apenas uma rigidez moderada no joelho. Em outros casos, a artrofibrose pode causar dor intensa e limitação significativa da mobilidade, o que pode afetar significativamente a qualidade de vida.

A gravidade da artrofibrose também pode depender da causa subjacente. Por exemplo, a artrofibrose após cirurgia ou trauma pode ser mais grave do que a artrofibrose relacionada a lesões menores ou uso excessivo.

Se deixada sem tratamento, a artrofibrose pode levar a complicações graves, como o desgaste da cartilagem articular, deformidade permanente da articulação e dor crônica.

Causas da artrofibrose no joelho

A artrofibrose do joelho pode ter várias causas, incluindo:

Lesões no joelho

Lesões ou traumas no joelho, como fraturas ósseas, ruptura do ligamento cruzado anterior (LCA) ou do menisco, podem danificar a cartilagem ou o tecido conjuntivo da articulação, o que pode levar à formação de tecido cicatricial excessivo.

Cirurgias do joelho

A artrofibrose também pode se desenvolver após cirurgias no joelho, como artroscopia, reconstrução do LCA ou cirurgia de substituição do joelho.

Infecções

Infecções na articulação do joelho, como infecção pós-operatória, podem levar à formação de tecido cicatricial excessivo.

Artrite reumatoide

A artrite reumatoide é uma doença autoimune que pode causar inflamação crônica nas articulações, o que pode levar à formação de tecido cicatricial excessivo.

Uso excessivo

O uso excessivo da articulação do joelho, com atividades esportivas, por exemplo, pode levar a microlesões e inflamação crônica, resultando em artrofibrose.

Fatores de risco

Fatores como idade avançada, obesidade, histórico familiar de lesões no joelho e condições médicas pré-existentes podem contribuir para o desenvolvimento de artrofibrose.

A artrofibrose pode ser curada?

A artrofibrose do joelho pode ser tratada e, em muitos casos, é possível melhorar significativamente a mobilidade e a qualidade de vida.

No entanto, a cura completa da artrofibrose pode não ser possível em todos os casos.

Como é feito o diagnóstico de Artrofibrose?

O diagnóstico de artrofibrose do joelho pode envolver uma combinação de exame físico, histórico e exames de imagem.

Em alguns casos, pode ser necessário realizar mais de um teste para confirmar o diagnóstico de artrofibrose do joelho.

O diagnóstico de artrofibrose do joelho pode envolver uma combinação de exame físico.

Artrofibrose do Joelho e a fisioterapia

A fisioterapia é uma parte importante do tratamento para artrofibrose do joelho, pois pode ajudar a melhorar a mobilidade e reduzir a rigidez na articulação afetada.

Ela ajuda a alongar os músculos ao redor do joelho, fortalecê-los e melhorar a flexibilidade, o que pode ajudar a restaurar a amplitude de movimento e reduzir a dor.

Durante a fisioterapia, o especialista pode usar uma variedade de técnicas para ajudar a soltar o tecido cicatricial, incluindo terapia manual, exercícios específicos, alongamentos e mobilidades.

O tratamento pode envolver sessões regulares de fisioterapia, bem como exercícios e de mobilidade feitos em casa.

A fisioterapia é fundamental para ajudar os pacientes a recuperar a mobilidade e a qualidade de vida após uma lesão ou cirurgia no joelho.

Em casos de artrofibrose do joelho, o tratamento precoce com fisioterapia pode ajudar a prevenir a progressão da condição e reduzir a necessidade de tratamentos mais invasivos, como a cirurgia.

Se você tiver artrofibrose do joelho, consulte um especialista para determinar o melhor plano de tratamento para sua condição específica.

Tratatamento para Artrofibrose no joelho e o procedimento cirúrgico

O tratamento da artrofibrose depende da gravidade da condição e pode incluir:

Fisioterapia

A fisioterapia pode ajudar a fortalecer os músculos ao redor do joelho, melhorar a mobilidade e reduzir a dor.

Manipulação sob anestesia

Este procedimento envolve a manipulação do joelho sob anestesia para ajudar a soltar a aderência do tecido cicatricial.

Procedimentos cirúrgicos

Em casos mais graves, pode ser necessário realizar uma cirurgia para remover o tecido cicatricial excessivo da articulação do joelho.

É importante buscar tratamento especializado se você apresentar sinais e sintomas de artrofibrose do joelho.

Com o tratamento adequado, é possível reduzir a rigidez, aumentar a mobilidade e melhorar significativamente a qualidade de vida.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: