Quando é indicada a artroplastia (prótese de joelho)?

A articulação do joelho é composta pelo fêmur, tíbia e patela. As superfícies desses ossos que se articulam são revestidas por cartilagem articular.

Doenças como a osteoartrite, artrite reumatoide ou tumores podem causar o desgaste dessa cartilagem, tornando necessária a substituição da articulação por uma prótese, procedimento conhecido como artroplastia do joelho.

Agendar sua Avaliação

Esse procedimento cirúrgico visa restaurar a função e reduzir a dor em articulações danificadas.

Descubra mais sobre ele no artigo a seguir.

Quando é indicado a artroplastia?

foto de artroplastia e protese joelhos

Agendar sua Avaliação

A artroplastia é indicada em diversas situações, principalmente para aliviar a dor e restaurar a função em articulações danificadas.

Geralmente, essa cirurgia é considerada após falhas em outros tratamentos menos invasivos.

Artrite severa

É a causa mais comum para a realização da artroplastia. Isso inclui osteoartrite, artrite reumatoide e artrite pós-traumática, onde a deterioração da cartilagem leva à dor e diminuição da mobilidade.

Fraturas graves

Fraturas nas articulações que não conseguem ser corrigidas adequadamente com outros tratamentos podem necessitar de uma artroplastia para restaurar a integridade e função.

Necrose avascular

Condição onde o suprimento de sangue a uma área do osso é interrompido, levando à morte óssea e possível colapso da articulação.

Deformidades articulares

Algumas deformidades congênitas ou adquiridas das articulações podem ser corrigidas com a artroplastia para melhorar a função e aliviar a dor.

Falha de taratamentos anteriores

Quando outros tratamentos, incluindo cirurgias anteriores, não conseguem aliviar a dor ou melhorar a função, a artroplastia pode ser uma opção viável.

Lesões degenerativas

Pacientes com lesões degenerativas avançadas que afetam significativamente sua qualidade de vida podem ser candidatos à artroplastia.

foto de artroplastia e protese joelhos

Osteoartrose no Joelho

A osteoartrite no joelho, também conhecida como osteoartrose, é uma condição degenerativa que afeta a articulação do joelho.

Essa doença ocorre quando a cartilagem, que protege as extremidades dos ossos na articulação, começa a se desgastar.

Isso resulta no atrito direto dos ossos uns contra os outros, conduzindo a sintomas como dor, rigidez, inchaço na área afetada, e uma diminuição na amplitude de movimento.

A osteoartrite pode afetar tanto homens quanto mulheres de todas as idades, mas é mais prevalente em pessoas com mais de 65 anos.

Como é o tratamento?

O tratamento da osteoartrite no joelho envolve:

  • Medicação para reduzir a dor e a inflamação, prescrita pelo médico;
  • Fisioterapia para melhorar a mobilidade;
  • Modificações no estilo de vida, como a perda de peso.
  • Cirurgia para substituir a articulação, isto é, a colocação de uma prótese, pode ser considerada.

Nos casos mais graves, a cirurgia de substituição da articulação pode ser necessária.

Com um tratamento adequado e iniciado prontamente, os indivíduos conseguem, muitas vezes, controlar seus sintomas e melhorar sua qualidade de vida.

O que acontece se a Osteoartrose no Joelho não for tratada?

Se não for tratada, porém, a osteoartrite do joelho pode causar danos permanentes à articulação ao longo do tempo e reduzir significativamente a mobilidade de um indivíduo.

Os efeitos da osteoartrose podem ser debilitantes e afetar muito as atividades diárias.

É importante buscar ajuda especializada e tomar medidas preventivas em uma fase inicial, a fim de reduzir o risco de desenvolver esta condição.

Artrite Reumatoide no Joelho

Artrite reumatoide é outro distúrbio articular que provoca dor, rigidez e inchaço no joelho.

Trata-se de uma doença autoimune na qual o corpo produz anticorpos que atacam o revestimento das articulações, ocasionando inflamação crônica.

Os sintomas da artrite reumatoide no joelho podem englobar dor e sensibilidade na região da articulação, além de uma amplitude de movimento limitada.

Como é o tratamento da Artrite Reumatoide?

O tratamento para essa condição pode incluir:

  • Medicamentos para reduzir a inflamação;
  • Fisioterapia para manter a mobilidade articular;
  • Mudanças no estilo de vida, como exercício e perda de peso.

Nos casos mais graves, pode ser necessária a cirurgia para substituir a articulação.

Descubra mais sobre essa condição no vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=-CbRCc0kE7E

O que acontece se a Artrite Reumatoide não for tratada?

É crucial que pessoas com suspeita de artrite reumatoide busquem ajuda especializada o mais cedo possível para iniciar o tratamento.

Se não tratada, essa condição pode provocar danos graves à articulação e reduzir significativamente a mobilidade. No entanto, com tratamento adequado, os indivíduos frequentemente conseguem controlar os sintomas e melhorar sua qualidade de vida.

Tumor no Joelho

O tumor no joelho é uma condição rara que envolve um crescimento anormal, como tumores benignos ou malignos, na articulação do joelho.

Os sintomas podem variar de acordo com o tipo de tumor presente, mas podem incluir inchaço e dor ao redor da área.

O diagnóstico desta condição, frequentemente, requer exames de imagem, tais como raios-X ou ressonâncias magnéticas.

O tratamento para um tumor no joelho pode envolver a remoção cirúrgica do tumor, radioterapia ou quimioterapia.

O que acontece se o Tumor no Joelho for tratado?

Os tumores no joelho podem ser debilitantes e causar danos de longo prazo à articulação se não tratados.

É crucial que indivíduos que apresentem quaisquer sintomas relacionados a esta condição busquem atendimento especializado o mais rapidamente possível.

O diagnóstico e tratamento precoces são fundamentais para uma gestão eficaz da condição, podendo reduzir os sintomas e melhorar a qualidade de vida.

Objetivos da Prótese de Joelho

A artroplastia de joelho, que consiste na substituição das superfícies articulares por implantes artificiais de metal e polietileno, visa restabelecer a forma e o alinhamento da articulação, corrigindo deformidades ósseas.

O objetivo é devolver a estabilidade e a mobilidade da estrutura, além de promover o alívio da dor, que em alguns casos pode ser incapacitante.

Quais são os tipos de artroplastia?

foto de artroplastia e protese joelhos

Existem vários tipos de artroplastia, que são escolhidos com base na condição específica da articulação afetada, na extensão do dano articular, na idade do paciente, no nível de atividade e na saúde geral.

Os tipos mais comuns incluem:

Artroplastia total de joelho

Envolve a substituição de todas as partes da articulação danificada.

No caso do joelho e do quadril, que são as articulações mais comumente substituídas, ambos os lados da articulação são removidos e substituídos por componentes protéticos.

Artroplastia parcial de joelho

Também conhecida como hemiartroplastia, esta cirurgia substitui apenas uma parte da articulação.

Por exemplo, na artroplastia parcial do joelho, apenas um dos três compartimentos do joelho é substituído.

Isso é frequentemente utilizado para pacientes com danos limitados a uma área específica da articulação.

Artroplastia de revisão

Este tipo de cirurgia é realizado para substituir uma prótese de articulação anterior que falhou devido a infecção, desgaste, afrouxamento ou outro problema.

A artroplastia de revisão pode ser mais complicada do que a cirurgia inicial devido à perda óssea ou ao dano tecidual.

Artroplastia de Resurfacing

Neste procedimento, apenas a superfície danificada da articulação é substituída, mantendo tanto os ossos quanto possível.

É uma opção frequentemente considerada para pacientes mais jovens e ativos, especialmente no caso de resurfacing do quadril.

Artroplastia interposicional

Neste procedimento, um material é inserido entre os dois ossos que formam a articulação para criar um espaço, permitindo algum grau de movimento e alívio da dor.

Não é tão comum quanto os outros tipos e geralmente é considerado para articulações pequenas, como no pulso ou no polegar.

Arthrodesis (fusão articular)

Embora não seja uma “artroplastia” no sentido tradicional de substituição articular, a fusão articular é uma alternativa que elimina a dor ao fundir os ossos da articulação afetada permanentemente em uma posição fixa.

Isso é feito em casos onde a substituição articular não é viável ou não desejada.

Como é feito o procedimento cirúrgico de artroplastia?

foto de artroplastia e protese joelhos

Durante a artroplastia de joelho, o cirurgião remove as superfícies danificadas da articulação do joelho e as substitui por componentes artificiais. Esses componentes podem ser feitos de metais como titânio, cromo e cobalto, plásticos de alta resistência ou cerâmicas.

A artroplastia de joelho é geralmente realizada sob anestesia geral e pode levar algumas horas para ser concluída.

Os pacientes costumam permanecer no hospital por alguns dias após a cirurgia e, em seguida, dão início a um programa de reabilitação que inclui fisioterapia e exercícios destinados a fortalecer os músculos ao redor do joelho.

Quais os riscos de uma cirurgia de prótese no joelho?

A cirurgia de prótese no joelho, como qualquer procedimento cirúrgico, envolve riscos.

Embora seja uma cirurgia geralmente segura e eficaz para aliviar a dor no joelho e melhorar a qualidade de vida, é importante estar ciente dos potenciais riscos e complicações que podem ocorrer:

Infecção

A infecção pode ocorrer na ferida cirúrgica ou ao redor da prótese. Embora sejam tomadas medidas rigorosas para prevenir infecções, elas ainda podem acontecer e às vezes necessitam de tratamento com antibióticos ou até uma nova cirurgia.

Trombose venosa profunda (TVP)

Coágulos de sangue podem se formar nas veias das pernas devido à imobilidade após a cirurgia, o que pode ser perigoso se um coágulo se deslocar para os pulmões (embolia pulmonar).

Afrouxamento da prótese

Com o tempo, a prótese pode começar a se soltar do osso, levando a dor e instabilidade, e possivelmente exigindo uma cirurgia de revisão.

Desgaste da prótese

Embora as modernas próteses de joelho sejam feitas para durar muitos anos, elas podem eventualmente se desgastar com o uso regular, especialmente em pacientes mais ativos, o que pode requerer uma substituição.

Lesão nervosa ou vascular

Embora raro, os nervos ou vasos sanguíneos ao redor do joelho podem ser danificados durante a cirurgia, resultando em fraqueza, dormência ou problemas circulatórios na perna afetada.

Rigidez articular

Alguns pacientes podem experimentar rigidez no joelho após a cirurgia, impactando a amplitude de movimento. Fisioterapia intensiva é frequentemente necessária para melhorar essa condição.

Fraturas

Durante ou após a cirurgia, pequenas fraturas podem ocorrer, o que pode prolongar o tempo de recuperação.

Reações à anestesia

Como em qualquer cirurgia que requer anestesia, existe o risco de reações adversas à anestesia utilizada durante o procedimento.

Problemas com o alinhamento e funcionamento da prótese

Problemas com o alinhamento da prótese podem levar a um desgaste irregular ou a uma função inadequada, exigindo ajustes ou outra cirurgia.

Alguns Cuidados Pós-Operatórios:

foto de artroplastia e protese joelhos

É essencial adotar certos cuidados no pós-operatório da artroplastia de joelho.

  • Evitar colocar uma almofada sob o joelho; apesar de ser uma posição confortável, isso pode favorecer a rigidez articular.
  • Mantenha o membro inferior elevado com o joelho estendido, utilizando uma almofada ou travesseiro sob o tornozelo para ajudar na redução do edema (inchaço). Nesta posição, faça movimentos com o tornozelo.
  • Aplique bolsa de gelo no joelho três vezes ao dia, por 20 minutos cada vez.
  • Faça curativos diários.
  • As próteses de joelho são normalmente fixadas com cimento, o que permite uma fixação rápida. Assim, o treinamento para andar é iniciado ainda no hospital, utilizando-se um dispositivo auxiliar (andador ou muletas), com descarga de peso quase total.
  • Inicie as sessões de fisioterapia o mais breve possível para começar o ganho de movimento, força e uma marcha independente.

A Importância da Fisioterapia na Artroplastia do Joelho

foto de artroplastia e protese joelhos

A fisioterapia é uma parte vital do processo de recuperação após a artroplastia de joelho.

É extremamente importante para pacientes que realizaram uma artroplastia de joelho, desempenhando um papel crucial na recuperação e reabilitação. Ela ajuda a reduzir a dor, melhorar a mobilidade e a força muscular, além de auxiliar no retorno às atividades diárias.

Após a cirurgia, o paciente geralmente inicia uma rotina de fisioterapia visando a melhora do movimento do joelho, estabilidade articular, flexibilidade e resistência muscular.

foto de artroplastia e protese joelhos

O fisioterapeuta trabalha com o paciente para desenvolver um programa de exercícios personalizado conforme suas necessidades específicas.

Durante as primeiras semanas pós-operatórias, a fisioterapia pode incluir exercícios leves de fortalecimento muscular e terapia manual para ajudar a minimizar o inchaço e a rigidez do joelho. Conforme o paciente recupera sua mobilidade, a fisioterapia pode avançar para exercícios de fortalecimento mais intensos, como agachamentos, leg press e extensões de perna.

foto de artroplastia e protese joelhos

Além disso, a fisioterapia visa recuperar a amplitude de movimento do joelho através de exercícios de flexão e extensão, trabalhando também na melhora do equilíbrio e coordenação para prevenir quedas e lesões futuras.

O fisioterapeuta também pode instruir o paciente em técnicas de autocuidado, incluindo mobilidades e exercícios a serem realizados em casa, que contribuem para a recuperação do joelho.

A fisioterapia é essencial após a artroplastia de joelho, facilitando a recuperação da mobilidade e função do joelho, melhorando, assim, a qualidade de vida do paciente. É crucial seguir as orientações do fisioterapeuta e manter um programa de reabilitação regular para maximizar os resultados da artroplastia de joelho.

Qual o tempo de recuperação de uma cirurgia de prótese de joelho?

foto de artroplastia e protese joelhos

O tempo de recuperação após uma cirurgia de prótese de joelho pode variar significativamente de pessoa para pessoa, dependendo de vários fatores, como a saúde geral do paciente, a complexidade da cirurgia, o tipo de prótese implantada e o comprometimento do paciente com a reabilitação pós-operatória.

Imediatamente após a cirurgia

Os pacientes geralmente começam a reabilitação quase imediatamente após a cirurgia para promover a circulação sanguínea e prevenir coágulos sanguíneos.

Isso pode incluir movimentos leves do pé e do tornozelo e, em alguns casos, ficar de pé e caminhar com auxílio já no primeiro dia após a cirurgia.

Primeiras 6 semanas

Este é um período crucial para a recuperação, durante o qual os pacientes geralmente trabalham com fisioterapeutas para começar a restaurar a mobilidade do joelho e fortalecer os músculos ao redor.

A maioria dos pacientes usará muletas ou um andador inicialmente para auxiliar na locomoção.

6 a 12 semanas

Nesta fase, muitos pacientes observam melhorias significativas na dor e função do joelho. Eles podem começar a caminhar mais confortavelmente sem assistência e continuar a se envolver em exercícios de reabilitação para aumentar a força e a flexibilidade.

A condução de veículos também é geralmente retomada durante este período, desde que o médico autorize.

3 a 6 meses

A recuperação continua à medida que os pacientes retomam a maioria das suas atividades diárias normais e esforços de reabilitação se concentram em restaurar a função completa do joelho.

Atividades físicas de baixo impacto, como nadar e andar de bicicleta, podem ser reintroduzidas.

Após 6 meses

A maioria dos pacientes experimenta uma grande melhoria na dor e função do joelho.

No entanto, a recuperação completa e a adaptação à prótese de joelho podem levar até um ano, especialmente para retornar a atividades mais exigentes ou esportivas.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A base da proposta do Instituto TRATA está centrada na ideia de inovação no tratamento das extremidades inferiores, abrangendo quadril, joelho e pé. A asseguração de resultados eficazes espelha os métodos seguidos pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente passa por uma avaliação clínica detalhada realizada por um especialista da equipe. Esse inicial procedimento possibilita uma orientação direcionada ao tratamento, considerando o quadro individual de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

Posteriormente, o paciente passa por uma avaliação cinemática dos movimentos corporais. O objetivo é examinar a organização dos ossos e músculos em resposta à gravidade e às forças que atuam no corpo humano. Para essa finalidade, empregamos um software especializado de análise de movimento chamado TrataScan. Sua tecnologia avançada permite identificar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que podem resultar em quadros inflamatórios ou dolorosos, por exemplo.

Durante essa fase, é possível avaliar assimetrias, padrões motores, lesões associadas, presença de compensações e determinar quais estruturas necessitam de intervenção.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

A etapa final envolve a implementação do protocolo de tratamento para lesões nas extremidades inferiores, desenvolvido pela rede e embasado em evidências científicas.

A atenção é direcionada para o alinhamento biomecânico das extremidades inferiores, visando aprimorar a condição do paciente (evitando recidivas) e, consequentemente, proporcionar uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Não há um atendimento padronizado. Analisamos as necessidades individuais de cada paciente e desenvolvemos a abordagem de tratamento mais adequada para cada caso.

A incorporação da tecnologia é uma parte integral do nosso programa de tratamento, com o propósito de proporcionar aos pacientes as mais avançadas técnicas no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: