Artrose no Tornozelo: pode aposentar, sintomas e como tratar

A artrose é uma condição degenerativa que pode afetar qualquer articulação, mas é mais comum nas articulações que suportam peso, como os tornozelos, joelhos, quadris, coluna vertebral e articulações das mãos.

Nesse artigo você vai conhecer os sintomas, se existe cura e como funciona o tratamento para a artrose de tornozelo.

Agendar sua Avaliação

O que é artrose?

A artrose é uma condição que afeta as articulações do corpo.

Essa situação ocorre à medida que a cartilagem que cobre as extremidades ósseas nas articulações se desgasta progressivamente com o tempo.

A cartilagem é um tecido flexível e resistente que permite o movimento suave das articulações, amortecendo os ossos e facilitando seu deslizamento.

Agendar sua Avaliação

À medida que a cartilagem se desgasta, os ossos podem entrar em contato direto uns com os outros, resultando em sensações dolorosas.

Sintomas da artrose do tornozelo

A artrose no tornozelo pode causar vários sintomas, que variam em gravidade.

Alguns dos sintomas comuns incluem:

Dor

A sensação de dor destaca-se como um dos sinais mais evidentes da presença de artrose no tornozelo.

Ela geralmente é sentida durante ou após o movimento da articulação.

Rigidez

Pode ocorrer rigidez na articulação do tornozelo, especialmente pela manhã ou após períodos de inatividade.

Inchaço

A artrose no tornozelo pode levar ao inchaço na articulação afetada.

Crepitação

Algumas pessoas podem experimentar um som de crepitação ou rangido ao mover o tornozelo.

Essa situação surge em decorrência do atrito entre os ossos, os quais perderam parte da camada de cartilagem protetora.

Limitação de movimento

A perda progressiva de cartilagem pode levar à limitação do movimento no tornozelo, o que pode dificultar a realização de atividades diárias normais.

Deformidade

Em casos avançados, a artrose pode levar a deformidades articulares visíveis.

Instabilidade

A articulação do tornozelo pode tornar-se instável, aumentando o risco de torções e lesões.

Quais são as causas?

A artrose no tornozelo pode ser causada por uma combinação de fatores, e nem sempre é possível identificar uma única causa.

Dentre os principais motivos e elementos de risco relacionados à artrose no tornozelo, destacam-se:

Envelhecimento

O processo de envelhecimento representa um fator importante de risco para o surgimento da artrose em diversas articulações, incluindo o tornozelo. Ao longo dos anos, a cartilagem que cobre as articulações pode sofrer desgaste progressivo.

Trauma ou lesões anteriores

Lesões no tornozelo, como entorses graves ou fraturas, podem aumentar o risco de desenvolver artrose no futuro.

Danos à cartilagem durante uma lesão podem contribuir para o desenvolvimento da condição.

Instabilidade articular

Problemas estruturais que levam à instabilidade do tornozelo, como ligamentos fracos ou soltos, podem aumentar o risco de artrose.

Alterações na marcha

Mudanças anormais na forma como você caminha (marcha) podem colocar pressão adicional nas articulações do tornozelo, contribuindo para o desgaste da cartilagem.

Obesidade

O excesso de peso coloca carga adicional nas articulações de suporte de peso, como os tornozelos, o que pode acelerar o desgaste da cartilagem.

Predisposição genética

Algumas pessoas podem ter uma predisposição genética para desenvolver artrose, o que significa que têm uma maior probabilidade de desenvolver a condição se tiverem familiares com histórico de artrose.

Atividades físicas intensas ou repetitivas

Atividades que envolvem impacto repetitivo nos tornozelos, como corrida de longa distância ou esportes de alto impacto, podem aumentar o risco de artrose.

Condições inflamatórias

Doenças inflamatórias, como a artrite reumatoide, podem afetar as articulações do tornozelo e contribuir para o desenvolvimento da artrose.

Tem cura?

Atualmente, não há uma cura definitiva para a artrose, incluindo a artrose no tornozelo.

Contudo, há diversas alternativas de tratamento acessíveis para auxiliar no controle dos sintomas, aprimorar a função articular e proporcionar alívio da dor.

Qual é a importância do diagnóstico precoce?

O diagnóstico precoce da artrose no tornozelo desempenha um papel crucial na gestão eficaz da condição.

Identificar a artrose em estágios iniciais permite a implementação imediata de estratégias de tratamento, oferecendo a oportunidade de controlar a progressão da doença.

Como tratar?

O tratamento da artrose no tornozelo é frequentemente personalizado para atender às necessidades individuais do paciente.

Ele visa aliviar a dor, melhorar a função articular, retardar a progressão da doença e melhorar a qualidade de vida do paciente.

Fisioterapia

A fisioterapia desempenha um papel crucial no tratamento da artrose no tornozelo, sendo uma abordagem conservadora que visa melhorar a função articular, reduzir a dor e aumentar a qualidade de vida do paciente.

O fisioterapeuta trabalha em estreita colaboração com o indivíduo para desenvolver um programa personalizado de exercícios e intervenções específicas.

Avaliação Inicial

O processo começa com uma avaliação detalhada da condição do paciente. O fisioterapeuta examina a amplitude de movimento do tornozelo, avalia a força muscular, observa padrões de marcha e identifica áreas específicas de dor. Com base nessa avaliação, um plano de tratamento personalizado é desenvolvido.

Exercícios Terapêuticos

A prescrição de exercícios específicos desempenha um papel central no tratamento da artrose no tornozelo. Esses exercícios visam fortalecer os músculos ao redor da articulação, melhorar a estabilidade e a flexibilidade, e promover a função articular. Exercícios de mobilidade também podem ser incorporados para ajudar a melhorar a amplitude de movimento.

Mobilizações Articulares

Técnicas de mobilização podem ser aplicadas para melhorar a mobilidade da articulação do tornozelo. O fisioterapeuta utiliza técnicas manuais suaves para movimentar a articulação de maneira controlada, reduzindo a rigidez e facilitando o movimento.

Treinamento de Marcha

Em alguns casos, o fisioterapeuta pode trabalhar no treinamento da marcha para corrigir padrões anormais de movimento que possam estar contribuindo para a degeneração da articulação. Isso ajuda a reduzir o estresse nas áreas afetadas.

Terapia de Compressão

Medidas como terapia de compressão podem ser recomendadas para controlar o inchaço associado à artrose no tornozelo. Isso pode ajudar a aliviar a pressão nas articulações e melhorar o conforto.

Educação e Autocuidado

A educação é uma parte essencial do tratamento. O fisioterapeuta fornece informações sobre a condição, orienta sobre estratégias de autocuidado, como o uso adequado de calçados e a aplicação de compressas de gelo, e instrui sobre como realizar exercícios em casa.

Acompanhamento Contínuo

O tratamento com fisioterapia é frequentemente uma jornada contínua. O fisioterapeuta realiza avaliações regulares para monitorar o progresso, ajustar o plano de tratamento conforme necessário e fornecer suporte contínuo ao paciente.

Adaptações no Estilo de Vida

Se o paciente estiver com excesso de peso, a perda de peso pode reduzir a carga sobre o tornozelo, aliviando a pressão nas articulações.

Dispositivos Ortopédicos

Podem ser recomendadas para fornecer suporte adicional com órteses ou talas para estabilizar a articulação do tornozelo.

Injetáveis

Injeções de corticosteroides podem ser administradas para reduzir a inflamação e aliviar a dor temporariamente.

Injeções de Ácido Hialurônico podem ajudar a melhorar a lubrificação da articulação.

Quando essa dessa doença degenerativa precisa de cirurgia?

Em casos graves e quando outras opções não proporcionam alívio suficiente, a cirurgia pode ser considerada.

Os procedimentos envolvidos podem ser artroplastia (substituição da articulação) ou a artrodese (fixação da articulação).

Artrose no tornozelo aposenta?

A decisão de se aposentar devido à artrose no tornozelo pode depender de vários fatores, incluindo a gravidade dos sintomas, a limitação funcional resultante da condição e as exigências específicas do trabalho do indivíduo.

A aposentadoria por motivo de saúde geralmente é determinada por avaliações médicas, incluindo pareceres de profissionais de saúde e peritos médicos, além de considerações legais e administrativas.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: