Artrose: o que é, sintomas e tratamento

A artrose apresenta desafios significativos quando afeta os membros inferiores, incluindo quadril, joelho, pé e tornozelo.

Esta forma de artrose pode comprometer a qualidade de vida, causando dor, rigidez e limitações na mobilidade.

Agendar sua Avaliação

Neste artigo, exploraremos os fatores que contribuem para o desenvolvimento da artrose nos membros inferiores, os possíveis sintomas e formas de tratamento disponíveis.

O que é?

A artrose, também referida como osteoartrite, é uma condição que impacta as articulações corporais.

Sendo a variedade mais prevalente de artrite, ela se manifesta quando a cartilagem que cobre as extremidades ósseas nas articulações sofre desgaste progressivo ao longo do tempo.

Agendar sua Avaliação

A cartilagem desempenha um papel crucial ao permitir o movimento suave das articulações, agindo como um amortecedor entre os ossos.

Com o desgaste da cartilagem, os ossos podem começar a esfregar diretamente uns contra os outros, o que leva a sintomas como dor.

foto de artrose

Qual a diferença entre artrite e artrose?

A artrite e a artrose são duas condições distintas que afetam as articulações do corpo.

A artrite refere-se à inflamação das articulações, e pode ter diversas causas, incluindo doenças autoimunes como a artrite reumatoide, infecções ou mesmo desgaste natural.

Essa inflamação pode resultar em sintomas como dor, inchaço e rigidez nas articulações.

Por outro lado, a artrose é uma condição degenerativa das articulações que se caracteriza pelo desgaste progressivo da cartilagem que cobre as extremidades dos ossos nas articulações.

A cartilagem desempenha um papel crucial ao permitir o movimento suave das articulações, e seu desgaste pode levar a sintomas como dor, rigidez e perda de flexibilidade nas áreas afetadas.

Enquanto a artrite frequentemente envolve inflamação, a artrose está mais relacionada ao envelhecimento e ao desgaste natural das articulações, embora lesões articulares, obesidade e fatores genéticos também possam desempenhar um papel.

Ambas as condições podem causar impactos significativos na qualidade de vida, e o tratamento geralmente envolve uma abordagem multidisciplinar para aliviar a dor, melhorar a função articular e proporcionar bem-estar aos indivíduos afetados.

Principais articulações acometidas por essa doença crônica

A artrose pode surgir em praticamente qualquer articulação do corpo, mas algumas áreas são mais comumente afetadas.

As articulações que suportam peso e aquelas que são mais utilizadas no dia a dia tendem a ter um maior risco de desenvolvimento de artrose.

As principais áreas onde a artrose pode surgir incluem:

Joelhos

A artrose no joelho é bastante comum, especialmente em pessoas mais velhas ou aquelas que tiveram lesões no joelho ao longo do tempo.

Quadril

A artrose no quadril também é frequente, afetando a articulação que conecta a coxa ao osso da bacia.

Pés e tornozelos

As articulações dos pés, incluindo o tornozelo, podem ser afetadas pela artrose, muitas vezes relacionada ao desgaste ou a deformidades articulares.

Causas dessa doença degenerativa

A artrose é uma condição degenerativa das articulações, e várias causas podem contribuir para o seu desenvolvimento.

É importante notar que a artrose geralmente resulta de uma combinação de fatores, e a predisposição genética pode interagir com fatores ambientais e estilo de vida.

Envelhecimento

A deterioração gradual das articulações com o passar do tempo figura como uma das principais razões por trás da ocorrência da artrose.

Com o envelhecimento, a cartilagem que cobre as extremidades dos ossos nas articulações pode se deteriorar, levando ao atrito entre os ossos.

Lesões articulares

Traumas, lesões ou fraturas nas articulações podem aumentar o risco de desenvolver artrose, especialmente se a lesão não se curar adequadamente ou se ocorrer repetidamente.

Obesidade

O peso extra gera uma sobrecarga nas articulações que sustentam o corpo, tais como os joelhos e os quadris.

Esse fenômeno pode intensificar o desgaste da cartilagem e elevar a probabilidade de desenvolvimento de artrose nessas áreas articulares.

Predisposição genética

A genética pode desempenhar um papel na suscetibilidade à artrose.

Se houver histórico familiar da condição, pode haver um aumento no risco de desenvolvê-la.

Atividade física excessiva ou inadequada

Exercícios intensos ou atividades físicas que colocam grande pressão nas articulações, sem o devido descanso e recuperação, podem contribuir para o desgaste prematuro da cartilagem.

foto de artrose

Alterações hormonais

Alguns estudos sugerem que as alterações hormonais, como aquelas associadas à menopausa em mulheres, podem influenciar o desenvolvimento da artrose.

Doenças metabólicas

Condições como diabetes e hemocromatose, uma condição de acúmulo excessivo de ferro no corpo, podem aumentar o risco de artrose.

Sintomas

foto de artrose

Os sintomas da artrose nos membros inferiores, que incluem quadril, joelho, pé e tornozelo, podem variar em intensidade e afetar a qualidade de vida dos indivíduos.

Quadril

  1. Dor: Dor na região da virilha, nádegas ou coxas, que pode piorar com a atividade física.
  2. Rigidez: Dificuldade em movimentar o quadril, especialmente após períodos de inatividade, como ao levantar pela manhã.
  3. Diminuição da Amplitude de Movimento: Redução da capacidade de movimentar o quadril completamente.

Joelho

  1. Dor: Dor ao redor ou dentro do joelho, que pode aumentar ao realizar atividades como subir escadas ou caminhar por longos períodos.
  2. Inchaço: Acúmulo de fluido na articulação do joelho, resultando em inchaço.
  3. Rigidez: Dificuldade em dobrar ou endireitar completamente o joelho.
  4. Crepitação: Sensação de estalos, estalidos ou crepitação ao movimentar o joelho.

Pé e Tornozelo

  1. Dor: Dor na parte superior ou inferior do pé, tornozelo ou em torno das articulações.
  2. Rigidez: Dificuldade em movimentar os pés ou tornozelos, especialmente após períodos de repouso.
  3. Deformidades: Desenvolvimento de deformidades articulares, como a formação de joanetes.

Tem cura?

A artrose é considerada uma condição crônica e, até o momento, não tem cura definitiva.

No entanto, existem várias opções de tratamento disponíveis para gerenciar os sintomas, melhorar a função articular e proporcionar alívio aos indivíduos afetados.

Tratamento para membros inferiores

foto de artrose

O tratamento da artrose nos membros inferiores, abrangendo áreas como quadril, joelho, pé e tornozelo, busca aliviar a dor e melhorar a função articular.

Ele tratamento deve ser personalizado, levando em consideração a gravidade dos sintomas, a extensão da degeneração articular e as necessidades individuais do paciente.

Fisioterapia

foto de artrose

A fisioterapia desempenha um papel crucial no tratamento da artrose nos membros inferiores, proporcionando benefícios significativos no alívio da dor, na melhoria da função articular e na qualidade de vida dos indivíduos afetados.

Um programa de fisioterapia individualizado, adaptado às necessidades específicas de cada paciente, pode proporcionar benefícios significativos no gerenciamento da doença e na melhoria da qualidade de vida.

foto de artrose

Perda de peso

A perda de peso é frequentemente recomendada em casos de artrose relacionada ao excesso de peso, ajudando a reduzir a carga nas articulações.

O uso de dispositivos ortopédicos, como palmilhas e órteses, pode proporcionar suporte adicional e alívio da pressão nas áreas afetadas.

Injeções

Injeções intra-articulares, como corticosteroides para alívio temporário da dor e ácido hialurônico para melhorar a viscosidade do fluido articular, podem ser consideradas em certas situações.

Cirurgia

Em casos mais avançados, quando outras opções não são eficazes, a cirurgia, como a artroplastia (substituição da articulação por uma prótese), pode ser uma opção.

Além disso, a promoção de um estilo de vida ativo, com atividades de baixo impacto, como natação, pode contribuir para a manutenção da saúde articular.

Exercícios aeróbicos ajudam a prevenir artrose?

A prática regular de exercícios aeróbicos pode desempenhar um papel importante na prevenção da artrose nos membros inferiores.

Exercícios aeróbicos, também conhecidos como exercícios cardiovasculares, são atividades que aumentam a frequência cardíaca e a respiração, promovendo benefícios para a saúde geral, incluindo a saúde das articulações.

Descubra algumas maneiras pelas quais os exercícios aeróbicos podem contribuir para a prevenção da artrose:

  • Controle do peso;
  • Melhora da circulação;
  • Fortalecimento muscular;
  • Promoção da flexibilidade;
  • Redução da inflamação.

Exercícios aeróbicos podem incluir atividades como caminhada, corrida, natação, ciclismo e dança.

Antes de iniciar qualquer programa de exercícios, é aconselhável consultar um profissional de saúde, especialmente se houver preocupações específicas com a saúde das articulações.

É importante escolher atividades que sejam apropriadas para o nível de condicionamento físico e adaptar o programa conforme necessário para evitar lesões

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: