Caminhada prejudica o joelho?

Muitas pessoas acreditam que caminhar é um exercício seguro e de baixo impacto que não vai prejudicar o joelho, mas nem sempre é o caso. Estudos têm descoberto que há casos em que a caminhada prejudica o joelho, se feita por longos períodos de tempo ou de forma inadequada. Isso poderia incluir caminhar sobre superfícies duras como concreto ou caminhar sem alguns cuidados importantes.

Com o tempo, caminhar pode causar desgaste na articulação do joelho que leva ao aumento da dor, rigidez, inchaço, e outros problemas relacionados com as articulações. É importante para as pessoas que gostam de caminhar não exagerar e certificar-se de usar a forma correta ao caminhar para diminuir suas chances de lesões e danos ao joelho.

Agendar sua Avaliação

caminhada prejudica o joelho se feita de forma inadequada

Além disso, a incorporação de outros exercícios de baixo impacto pode ajudar a dar apoio adicional aos joelhos, ajudando a fortalecer os músculos ao seu redor. Isso reduzirá o estresse sobre a articulação e evitará que a caminhada se torne uma fonte de dor e desconforto.

Ao tomar estas simples precauções, as pessoas podem desfrutar de caminhar como uma forma saudável de exercício sem colocar muita pressão sobre seus joelhos.

Agendar sua Avaliação

Caminhada prejudica o joelho se você não adotar estas dicas:

Caminhar pode ser uma ótima maneira de colocar o corpo em movimento, mas é importante ter em mente a saúde do joelho enquanto se caminha. Compreendendo os riscos potenciais de caminhar e tomando as medidas necessárias para evitá-los, você pode praticar a atividade sem medo de prejudicar seus joelhos a longo prazo.

Seguindo as dicas a seguir, caminhar com segurança pode se tornar parte da sua rotina regular de exercícios:

1 – Não exagere, respeite seu limite!

2 – Fortaleça o joelho com exercícios específicos, recomendados e supervisionados por especialista.

3 – O fortalecimento da musculatura do CORE, que nada mais é do que os músculos do abdômen que farão a sustentação de toda a musculatura das pernas e da coluna, também é fundamental para que lesões não ocorram nas articulações inferiores do corpo. Portanto, exercícios específicos para fortalecimento muscular dessa região devem ser parte integrante da prática de exercícios físicos.

4 – Escolha um calçado apropriado, e isso vai depender do seu tipo de pisada. Dependendo da maneira que você pisa, há diferentes tipos de calçados e palmilhas que podem te ajudar a pisar mais corretamente e, com isso, colocar menos peso no joelho.

 

5 – Procure um especialista, ao identificar desconfortos durante a caminhada.

Atenção: se você sente incômodo ou dor no joelho, a primeira coisa que deve fazer é buscar um diagnóstico profissional da sua situação clínica.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé). A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

– O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe. É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

– A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo. Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

– O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas. O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro. A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

 

 

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: