Cartilagem do joelho: como recuperar? 

O joelho é, sem dúvida, a articulação mais complexa do organismo, visto que recebe cargas, possui ligamentos, o osso patelar, além de ser o local de inserção de vários músculos. Mas, a cartilagem do joelho é uma estrutura essencial, que pode apresentar problemas.

Entretanto, o que é a cartilagem do joelho e quais são os problemas que podem ocorrer nessa cartilagem?

Agendar sua Avaliação

É possível regenerar a cartilagem? Falaremos sobre esses assuntos, confira!

 

O que é a cartilagem?

A cartilagem do joelho é um tecido que envolve o osso.
A cartilagem do joelho é um tecido que envolve o osso.

 

Agendar sua Avaliação

A cartilagem é um tecido fibroelástico, sem inervação ou vasos sanguíneos, o qual reveste as superfícies articulares, justamente para amortecer os impactos e suavizar o deslizamento das superfícies articulares.

Essa estrutura é formada por células denominadas condrócitos, colágeno e água.

A água, inclusive, é parte extremamente importante da cartilagem, correspondendo a 60-80% da sua constituição.

Já o colágeno presente na cartilagem está distribuído sob a forma de feixes espessos, na região mais superficial, os feixes estão paralelos à superfície articular, o que forma como se fosse um revestimento, ajudando a servir de amortecedor de compressão.

Porém, na região mais profunda da cartilagem, os feixes de fibras colágenas estão perpendiculares à superfície, ajudando a fixar a cartilagem no osso.

Por não ter vasos sanguíneos, a cartilagem do joelho apresenta dificuldades de regeneração.

 

Quais são os principais problemas de cartilagem do joelho?

Com o passar do tempo, ou seja, com o envelhecimento, a cartilagem do joelho pode apresentar-se desgastada.

De fato, problemas de cartilagem do joelho também podem ocorrer em indivíduos que praticam muita atividade física, tais como corrida ou ciclismo, por exemplo.

Portanto, são formas diferentes de lesões que podem aparecer na cartilagem. Em caso de indivíduos que praticam atividades físicas com impacto frequentemente, podem aparecer microtraumas de repetição na cartilagem.

Esses microtraumas podem levar a fissuras e a inflamação crônica na região, o que pode resultar em artrose, por exemplo.

Por outro lado, em um indivíduo que joga futebol e recebe uma pancada, isso é um trauma direto na região, o que pode levar ao deslocamento e até arrancamento de um pedaço da cartilagem.

Assim, as lesões persistentes causadas por microtraumas, bem como lesões diretas, artrite/artrose são os tipos mais comuns de lesão condral, que é o nome dado à lesão na cartilagem do joelho.

 

Sintomas de problemas na cartilagem do joelho

O principal sintoma de problemas na cartilagem do joelho é a dor na região.
O principal sintoma de problemas na cartilagem do joelho é a dor na região.

 

Dentre os sintomas mais comuns de problemas na cartilagem, podemos citar:

  • Dor no joelho;
  • Joelho inchado;
  • Dificuldade de se movimentar e executar atividades diárias, como agachar e subir escadas, por exemplo;
  • Limitação do movimento;
  • Bloqueio articular (incapacidade de dobrar o joelho);
  • Estalidos.

Como diagnosticar problemas na cartilagem do joelho?

Um diagnóstico correto de um problema na cartilagem deve ser dado pelo especialista, que vai se basear no histórico do problema, nos sintomas apresentados e também na avaliação física do momento.

Além disso, o profissional poderá solicitar exames de imagens, para conseguir fechar o diagnóstico com mais precisão.

O exame indicado é a ressonância nuclear magnética. Por meio desse exame, é possível observar a anatomia, bem como a espessura da cartilagem.

 

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé). A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

– O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe. É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

– A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo. Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

– O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas. O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro. A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

 

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: