Cirurgia Neuroma de Morton: Saiba quando é necessária!

O neuroma de Morton é uma lesão benigna que aparece no pé, entre o terceiro e quarto dedo.

Por trazer desconforto e nem sempre ter resultados positivos com o tratamento conservador, a cirurgia de neuroma de Morton pode ser uma indicação de tratamento. 

Agendar sua Avaliação

Mas, quando essa cirurgia é indicada, como é seu pós-operatório e existem possíveis complicações?

Vamos tratar dessas questões. 

O que é neuroma de Morton?

pessoa sentada no chão segurando um dos pés com as mãos com dor nos dedos
Cirurgia Neuroma de Morton é indicada quando o tratamento conservador não apresenta resultados.

Trata-se de uma lesão benigna, ou seja, não se espalha para outros tecidos nem leva a óbito. Mas que surge entre o terceiro e quarto dedo do pé, causada por compressão crônica constante. 

Agendar sua Avaliação

Essa lesão leva o nome de seu descobridor, Thomas Morton, o primeiro pesquisador a descrever a lesão, em 1876, como uma fibrose do nervo digital plantar. 

Causas 

As principais causas do neuroma de Morton estão relacionadas à compressão nessa região do pé. Assim, alguns fatores contribuem para seu aparecimento: 

  • Uso excessivo de calçados de bico fino; 
  • Uso prolongado e constante de calçados de salto alto; 
  • Presença de alterações anatômicas no pé, como joanetes e pé alto, por exemplo; 
  • Excesso de peso; 
  • Impacto frequente da região, mediante corrida ou saltos.

Sintomas do neuroma de Morton

pessoa com um dos pés levantados sobre o calcanhar mostrando dor por cirurgia neuroma de morton
O principal sintoma de neuroma de Morton é a dor na região.

O principal sintoma relatado por pacientes com neuroma de Morton é a dor, que se manifesta ao caminhar ou correr. A dor desaparece quando se levanta o pé e interrompe-se o exercício. 

De fato, alguns pacientes relatam que é como se você pisasse em uma pedra, na região anterior do pé, mas quando vai verificar o calçado, não há pedra alguma dentro dele. 

Além disso, a dor pode se irradiar para os dedos, dando a sensação de “queimação”. Raramente a região apresenta-se inchada ou avermelhada. 

Diagnóstico 

Para o diagnóstico de neuroma de Morton, o médico ortopedista avalia o paciente, colhendo informações sobre os sintomas apresentados. A palpação da região, com a mobilização do neuroma é essencial para o diagnóstico. 

Além disso, exames de imagem são importantes para descartar outras lesões, que podem também apresentar quadro de dor local semelhante. Assim, o médico poderá solicitar radiografias do pé ou ressonância magnética, conforme o caso. 

Mas, o ultrassom é o exame de escolha geralmente, por não necessitar de preparo e ser um exame mais em conta. 

Tratamento

pessoa fazendo tratamento nos pés para evitar cirurgia neuroma de morton
A cirurgia Neuroma de Morton pode ser evitada com tratamento conservador.

O tratamento de neuroma de Morton é, a princípio, conservador. Ou seja, a primeira ação do médico é prescrever medicamentos para retirar o paciente do quadro agudo de dor, como analgésicos e anti-inflamatórios, além de acompanhamento fisioterapêutico. 

De fato, a fisioterapia é bastante importante no tratamento do neuroma de Morton, pois mediante ações fisioterapêuticas, a reparação local é estimulada, além da melhora da distribuição de forças na região. 

É também recomendado ao paciente a utilização de uma palmilha ortopédica, personalizada, para melhorar o amortecimento na região. E também a diminuição da atividade física, até a dor diminuir. 

Porém, para alguns pacientes, o tratamento conservador não surte o efeito desejado, então, recomenda-se a cirurgia de neuroma de Morton. 

Quanto operar neuroma de Morton?

A cirurgia de neuroma de Morton é indicada quando o paciente não teve sucesso com o tratamento conservador, nem com o uso de palmilha ortopédica personalizada

Assim, pode-se pensar em cirurgia para remoção do neuroma de Morton. 

Antes da cirurgia, o médico ortopedista solicitará alguns exames gerais ao paciente, no intuito de verificar se há alguma possível complicação para a recuperação pós-cirúrgica. A avaliação pré-cirúrgica é sempre importante. 

Como é feita a cirurgia de neuroma de Morton? 

O procedimento cirúrgico pode ser feito com anestesia local, em ambulatório. Não há necessidade de internação do paciente. 

É utilizada a via dorsal para exérese do neuroma. A taxa de sucesso desse procedimento é bastante alta, 85%. 

Cirurgia neuroma de Morton recuperação 

A recuperação do paciente, quando a cirurgia é bem indicada e o paciente não apresenta problemas sistêmicos que possam comprometer a recuperação, costuma ser tranquila. 

Costuma-se retirar os pontos após o 14o. dia após a cirurgia. A fisioterapia também é necessária após o procedimento cirúrgico, para que o paciente não fique com rigidez articular. 

Assim, a recuperação pode durar até 8 semanas. Dessa forma, o paciente deverá utilizar botas ou sapatos pós-operatório, com sola rígida, sendo permitida carga imediata. 

No caso de praticantes de corrida, por exemplo, o retorno aos treinos deverá aguardar 10 semanas após a cirurgia e priorizar o acompanhamento profissional. 

Complicações pós-cirúrgicas 

As complicações pós-cirúrgicas são raras e estão mais relacionadas à dor, quando o paciente inicia a movimentação. Outras complicações incluem hematomas, infecções e problemas na cicatrização. 

Porém, esses problemas são contornáveis e minimizados, conforme a experiência do cirurgião.  

Valor cirurgia neuroma de Morton 

Nenhum procedimento cirúrgico, quando realizado com seriedade, pode ter seu preço divulgado, sem antes uma avaliação criteriosa do paciente, bem como a explicação do procedimento. 

Portanto, o valor da cirurgia de neuroma de Morton depende do profissional, do caso clínico em si, bem como de outros fatores, como o plano de saúde associado ao paciente, por exemplo. 

Inclusive, a divulgação de valores de procedimentos cirúrgicos, sem consulta ao caso do paciente, é algo proibido pelo código de ética médica.

Agendar sua Avaliação