Cisto no Joelho tem cura? Sintomas e tratamento

O que são cistos do joelho?

Os cistos do joelho são bolsas cheias de líquido que se formam na parte posterior do joelho.

Esses cistos podem se desenvolver quando o fluido sinovial, que é responsável por lubrificar as articulações do joelho, se acumula atrás do joelho, formando uma protuberância.

Agendar sua Avaliação

Quais são os tipos?

Existem vários tipos de cistos que podem ocorrer no joelho, mas os dois tipos mais comuns são:

O cisto de Baker é geralmente causado por lesões no joelho, como entorses ou artrite.

Cisto de Baker

Também conhecido como cisto poplíteo, é o tipo mais comum de cisto do joelho.

Ele se forma na parte de trás do joelho, onde o líquido sinovial se acumula na bolsa localizada entre o tendão atrás do joelho e a articulação do joelho.

Agendar sua Avaliação

O cisto de Baker é geralmente causado por lesões no joelho, como entorses ou artrite.

Cisto parameniscal

Cisto parameniscal ocorre quando há um rasgo em um dos meniscos do joelho.

O líquido sinovial pode vazar através do rasgo e formar um cisto na borda externa do joelho.

O cisto parameniscal pode causar dor e desconforto, especialmente durante atividades físicas.

Outros tipos menos comuns de cistos no joelho incluem:

Cisto ganglionar

Este cisto é formado a partir do revestimento da cápsula articular do joelho, geralmente na região anterior.

Ele pode causar inchaço e dor no joelho e pode ser confundido com outros problemas, como tumores ou bursites.

Cisto sinovial

Este tipo é formado por uma bolsa contendo fluido sinovial, geralmente em resposta a uma inflamação no joelho.

Ele pode causar inchaço e dor no joelho.

Cisto no joelho é perigoso?

Cistos no joelho geralmente não são perigosos. Eles podem ser dolorosos e incômodos, mas raramente representam uma ameaça à saúde.

No entanto, em alguns casos, os cistos do joelho podem causar complicações. Por exemplo, um cisto grande pode comprimir estruturas próximas ao joelho, como veias ou nervos, causando desconforto ou outros sintomas. Além disso, um cisto do joelho pode se romper, levando a dor e inchaço súbitos na região.

Em casos raros, a ruptura de um cisto do joelho pode causar coágulos sanguíneos ou outras complicações mais graves. Em geral, essas complicações ocorrem com menos frequência e são mais comuns em pessoas com outras condições médicas que afetam o sistema circulatório ou a coagulação do sangue.

Quais os sintomas de cistos no joelho?

Os cistos no joelho podem causar uma variedade de sintomas, que podem ser leves ou graves, dependendo da causa subjacente e da gravidade do cisto.

Os cistos no joelho podem causar uma variedade de sintomas, que podem ser leves ou graves, dependendo da causa subjacente e da gravidade do cisto.

Alguns dos sintomas mais comuns incluem:

  • Inchaço na parte posterior ou lateral do joelho: o inchaço pode ser perceptível quando você se levanta ou caminha e pode diminuir quando você eleva a perna.
  • Sensação de pressão ou plenitude no joelho: você pode sentir uma sensação de pressão ou plenitude no joelho afetado, especialmente quando está em pé ou caminhando.
  • Dor no joelho: a dor pode variar de leve a intensa e pode ser sentida ao redor do joelho ou na parte de trás ou lateral do joelho.
  • Dificuldade para dobrar ou esticar completamente o joelho: o cisto pode interferir na amplitude de movimento do joelho, tornando difícil esticá-lo completamente ou dobrá-lo totalmente.
  • Estalos ou sensações de estalo no joelho: você pode sentir estalos ou sensações de estalo no joelho quando se movimenta.
  • Aumento da dor durante atividades físicas: a dor ou o desconforto no joelho podem piorar quando você realiza atividades físicas como caminhar, correr ou subir escadas.
  • Ruptura do cisto: em casos raros, o cisto pode se romper, causando dor súbita e inchaço ao redor do joelho.

Como é o diagnóstico de cisto no joelho?

O diagnóstico de cisto no joelho normalmente envolve um exame físico e a revisão dos sintomas pelo especialista.

O especialista pode pressionar a área ao redor do joelho para avaliar a presença de inchaço ou protuberâncias.

O diagnóstico de cisto no joelho normalmente envolve um exame físico e a revisão dos sintomas pelo especialista.

Além disso, ele também pode solicitar exames de imagem para confirmar o diagnóstico e determinar a extensão do cisto.

Os exames de imagem mais comuns usados para diagnosticar cistos no joelho incluem:

  • Ultrassom: Um exame de ultrassom usa ondas sonoras para criar imagens do interior do joelho. Ele pode ajudar a identificar a localização e o tamanho do cisto.
  • Radiografias: As radiografias podem ajudar a descartar outras condições, como fraturas, que podem estar causando a dor no joelho.
  • Ressonância magnética: A ressonância magnética é um teste não invasivo que usa ondas de rádio e campos magnéticos para criar imagens detalhadas do joelho. Ela pode ajudar a identificar a causa subjacente do cisto e avaliar a gravidade da lesão.

Em alguns casos, o especialista pode recomendar uma punção aspirativa do cisto, que envolve a remoção de uma amostra do fluido do cisto com uma agulha.

Isso pode ser feito para verificar se há sinais de infecção ou outros problemas subjacentes. A punção aspirativa também pode ajudar a aliviar a dor e o desconforto associados ao cisto.

O diagnóstico preciso é importante para garantir o tratamento adequado e eficaz do cisto no joelho.

Cisto no joelho tem cura?

Sim, o cisto no joelho tem cura e a abordagem de tratamento dependerá da causa subjacente do cisto e da gravidade dos sintomas.

O tratamento pode incluir:

  • Fisioterapia: A fisioterapia pode ajudar a fortalecer os músculos ao redor do joelho, aumentar a flexibilidade e melhorar a mobilidade e dor.
  • Drenagem do cisto: Em alguns casos, pode ser necessário drenar o cisto para aliviar a dor e a pressão. Esse procedimento é feito com uma agulha fina e pode exigir a remoção de uma pequena quantidade de líquido do cisto.
  • Cirurgia: Em casos graves em que o cisto é grande, doloroso e interfere significativamente na mobilidade, pode ser necessária cirurgia para removê-lo.

É importante lembrar que o tratamento para cisto no joelho visa tratar a causa subjacente, em vez de apenas tratar os sintomas.

Se você está experimentando dor ou inchaço no joelho, é importante procurar ajuda especializada para avaliação e diagnóstico.

Um diagnóstico precoce e um tratamento adequado podem ajudar a garantir uma recuperação rápida e eficaz.

Como é o tratamento com a Fisioterapia?

A fisioterapia pode ser uma parte importante do tratamento do cisto no joelho, especialmente se a causa subjacente do cisto for uma lesão no joelho ou uma condição como a artrite.

O objetivo da fisioterapia é ajudar a reduzir a dor e a inflamação no joelho, fortalecer os músculos ao redor do joelho e melhorar a amplitude de movimento e a mobilidade.

O objetivo da fisioterapia é ajudar a reduzir a dor e a inflamação no joelho, fortalecer os músculos ao redor do joelho e melhorar a amplitude de movimento e a mobilidade.

As técnicas de fisioterapia que podem ser usadas para tratar o cisto no joelho incluem:

  • Exercícios de fortalecimento muscular: A fisioterapia pode envolver exercícios para fortalecer os músculos ao redor do joelho, como quadríceps e isquiotibiais. Isso pode ajudar a melhorar a estabilidade do joelho e reduzir o risco de lesões futuras.
  • Mobilidade: A mobilidade pode ajudar a melhorar a flexibilidade do joelho afetado. O fisioterapeuta pode prescrever uma série de exercícios projetados para esticar os músculos e tendões em torno do joelho.

Em geral, a fisioterapia pode ser uma parte importante do tratamento do cisto no joelho.

O fisioterapeuta trabalhará em conjunto com o médico para desenvolver um plano de tratamento personalizado com base nas necessidades individuais do paciente.

Como é a prevenção do cisto no joelho?

A prevenção do cisto no joelho envolve medidas para evitar lesões no joelho e outras condições que possam levar ao desenvolvimento de cistos.

Algumas estratégias de prevenção incluem:

Evite lesões no joelho

é importante evitar lesões no joelho, especialmente lesões que possam afetar a bolsa sinovial localizada na parte de trás do joelho. Use equipamentos de proteção adequados durante atividades físicas e evite movimentos bruscos e repentinos.

Fortaleça os músculos ao redor do joelho

Fortalecer os músculos do quadríceps e isquiotibiais pode ajudar a melhorar a estabilidade do joelho e reduzir o risco de lesões e cistos.

Fortalecer os músculos do quadríceps e isquiotibiais pode ajudar a melhorar a estabilidade do joelho e reduzir o risco de lesões e cistos.

Mantenha um peso saudável

Manter um peso saudável pode ajudar a reduzir a pressão sobre as articulações do joelho e reduzir o risco de lesões e cistos.

Use calçados adequados

Usar calçados adequados pode ajudar a proteger o joelho e reduzir o risco de lesões.

Usar calçados adequados pode ajudar a proteger o joelho e reduzir o risco de lesões.

Realize exercícios de mobilidade antes e depois do exercício

Realizar exercícios de mobilidade adequados antes e após o exercício pode ajudar a reduzir o risco de lesões e cistos.

Realizar exercícios de mobilidade adequados antes e após o exercício pode ajudar a reduzir o risco de lesões e cistos.

Trate imediatamente lesões ou inflamações no joelho

É importante tratar imediatamente qualquer lesão ou inflamação no joelho para evitar complicações futuras.

Ao seguir essas medidas preventivas, é possível reduzir o risco de desenvolver cistos no joelho e outras condições relacionadas ao joelho.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: