Cisto sinovial é perigoso?

Um cisto sinovial é, geralmente, indolor, mas pode causar desconforto ou pressão se crescer o suficiente e pressionar os tecidos circundantes.

Através do conteúdo desse artigo você vai descobrir quando os cistos sinoviais no joelho se tornam perigosos e merecem atenção especializada.

Agendar sua Avaliação

O que é um cisto sinovial?

Um cisto, também conhecido como cisto ganglionar, é uma protuberância cheia de líquido que se forma perto das articulações ou tendões no corpo.

Eles são preenchidos com um fluido espesso e viscoso que se assemelha ao líquido sinovial, o qual normalmente lubrifica as articulações.

Os cistos podem surgir em diversas regiões do corpo, como joelho, dorso do punho, mãos, tornozelos, pés e etc.

Agendar sua Avaliação

Líquido sinovial

É um líquido viscoso e claro que atua como lubrificante e amortecedor nas articulações do corpo.

É produzido pela membrana sinovial, uma membrana fina que reveste as articulações, e tem a função de reduzir o atrito entre as superfícies articulares, permitindo que as articulações se movam suavemente.

O líquido sinovial contém uma combinação de água, proteínas, íons, glicose e outros componentes.

Sua principal função é a lubrificação, o amortecimento, a nutrição das cartilagens e a eliminação de detritos.

Por que os cistos sinoviais aparecem no joelho?

As causas exatas do aparecimento de um cisto sinovial no joelho nem sempre são claras, mas alguns fatores que podem contribuir para o desenvolvimento de um cisto incluem:

Lesões ou traumas

Lesões no joelho, como entorses, podem levar à formação de um cisto sinovial como parte do processo de cicatrização.

Artrite

Condições como osteoartrite ou artrite reumatoide podem causar inflamação na articulação do joelho, levando ao acúmulo de líquido sinovial e à formação de um cisto.

Inflamação crônica

Outra possível causa pode ser uma condição que cause inflamação crônica na região do joelho pode aumentar o risco de desenvolver um cisto sinovial.

Degeneração meniscal

Lesões no menisco do joelho podem levar ao vazamento de líquido sinovial para fora da região da articulação, formando um cisto.

Pressão excessiva na articulação

Atividades que colocam pressão excessiva e repetitiva no joelho, especialmente em esportes ou ocupações que envolvem movimentos constantes de flexão e extensão, podem aumentar o risco de desenvolver um cisto sinovial.

Idade

O risco de desenvolver cistos sinoviais aumenta com a idade, já que as articulações e os tecidos ao redor delas podem se enfraquecer com o tempo.

Predisposição genética

Alguns indivíduos podem ter uma predisposição genética para o desenvolvimento de cistos sinoviais.

Outras condições

Certas condições, como a síndrome de Ehlers-Danlos, podem aumentar a probabilidade de desenvolver cistos sinoviais.

foto de cisto sinovial

É importante notar que nem todos os cistos sinoviais no joelho podem causar sintomas, e muitas pessoas podem não estar cientes de sua presença até que o cisto seja descoberto durante um exame de rotina ou investigação de outra condição no joelho.

Quais são sintomas do cisto sinovial no joelho?

Nem todos os cistos sinoviais no joelho causam sintomas significativos, e muitos podem ser assintomáticos; porém, em alguns casos, eles podem causar sintomas mais graves devido a vários fatores.

Atividade física

O aumento da atividade física ou o envolvimento em esportes de alto impacto pode agravar um cisto sinovial no joelho, causando dor ou inchaço adicional.

Trauma ou lesões

Lesões subsequentes no joelho, como entorses ou quedas, podem agravar um cisto sinovial existente, levando a um aumento dos sintomas.

Pressão sobre o cisto

A pressão constante sobre o cisto sinovial, devido a movimentos ou posições que comprimem a articulação do joelho, pode causar desconforto adicional.

Inflamação da articulação

Se a inflamação subjacente da articulação do joelho se agravar, isso pode aumentar o acúmulo de líquido sinovial e, consequentemente, o tamanho do cisto.

foto de cisto sinovial

Infecção

Embora raro, a infecção do cisto sinovial pode ocorrer, agravando os sintomas e causando dor, inchaço e febre.

Cisto rupturado

Em alguns casos, um cisto sinovial pode romper-se, causando dor e inchaço significativos no joelho, bem como a liberação de líquido sinovial para os tecidos circundantes.

Pressão externa

Roupas apertadas ou cintos que pressionam o joelho podem agravar os sintomas ao comprimir o cisto.

Atividades de flexão excessiva

Movimentos de flexão excessiva do joelho, como agachamentos profundos, podem colocar pressão adicional no cisto sinovial.

Cisto sinovial pode ser algo grave?

Um cisto sinovial no joelho, em muitos casos, não é considerado uma condição grave.

Geralmente, trata-se de um tumor benigno, que não leva a complicações sérias ou ameaça à vida.

No entanto, dependendo de sua localização do cisto, volume, tamanho e se está causando sintomas ou afetar a qualidade de vida do indivíduo.

Quanto tempo leva para o cisto sinovial sumir?

O tempo necessário para um cisto sinovial desaparecer pode variar significativamente, dependendo de vários fatores, como o tamanho do cisto, a localização, a causa subjacente, se ele está causando sintomas e o tipo de tratamento adotado.

Como tirar um cisto sinovial do joelho?

O tratamento adequado dependerá do diagnóstico, que pode envolver a gravidade dos sintomas, do tamanho do cisto e da causa subjacente, se houver.

Esse tratamento pode envolver vários passos, incluindo avaliação clínica, exame físico, exames de imagem (como ressonância magnética) quando necessário e tratamento cirúrgico.

Descubra algumas etapas do tratamento abaixo:

Observação

Se o cisto sinovial for pequeno e não estiver causando sintomas significativos, o especialista pode recomendar observação.

Nesse caso, os pacientes são monitorados regularmente (através de exames físicos e ressonância magnética) para detectar mudanças no tamanho ou nos sintomas do cisto.

Aspiração

Um procedimento chamado aspiração envolve a remoção do fluido do cisto usando uma agulha.

Isso pode aliviar temporariamente a pressão e reduzir o tamanho do cisto.

A aspiração é geralmente seguida pela injeção de uma solução de corticosteroides na área para reduzir a inflamação e a dor.

foto de cisto sinovial

Tratamento cirúrgico

Em casos mais graves, ou se o cisto retornar após a aspiração, o tratamento cirúrgico pode ser necessário.

A cirurgia pode envolver a remoção do cisto, bem como a avaliação e possível tratamento de quaisquer problemas subjacentes na articulação do joelho.

Fisioterapia

A fisioterapia pode ser valiosa para aliviar a dor e o desconforto associados ao cisto sinovial no joelho, principalmente no pós operatório.

Os fisioterapeutas empregam técnicas como aplicação de gelo e mobilizações para reduzir a inflamação e promover o alívio da dor.

foto de cisto sinovial

Isso é especialmente relevante no período pós-cirúrgico ou após a aspiração do cisto, quando o joelho pode estar dolorido e inflamado.

Além disso, a fisioterapia desempenha um papel fundamental na restauração da amplitude de movimento e da função do joelho.

Os exercícios e técnicas de reabilitação ensinados pelos fisioterapeutas ajudam a melhorar a flexibilidade, fortalecer os músculos ao redor da articulação e melhorar a estabilidade do joelho.

foto de cisto sinovial

Isso é importante, uma vez que um cisto sinovial, especialmente quando acompanhado por lesões subjacentes, pode afetar negativamente a mobilidade do joelho.

A fisioterapia também é crucial para prevenir a recorrência do cisto sinovial ou de problemas relacionados no joelho.

Os fisioterapeutas trabalham com os pacientes para desenvolver programas de exercícios personalizados que visam fortalecer a musculatura, melhorar a postura e a biomecânica do joelho, reduzindo assim a probabilidade de futuras lesões.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: