Como Tratar Tendinite?

Você conhece a melhor maneira de tratar as tendinites?

Esta patologia pode acometer qualquer pessoa independente da idades e gerar bastante incômodo no dia a dia. Acompanhe o texto e descubra o que fazer, caso você sofra desse problema!

Agendar sua Avaliação

O que é a tendinite?

O joelho é um das estruturas mais complexas do corpo humano. Nele há, por exemplo, uma série de tendões, que ligam os músculos aos ossos. São os tendões que permitem o movimento das pernas. Contudo, há situações em que eles inflamam, dando origem à chamada tendinite.

Quando um indivíduo tem a tendinite, o tencionar/esticar os tendões se torna doloroso.

Primeiro, em movimentos mais intensos, como durante a prática de esportes. Depois, em um estágio mais avançado do problema, qualquer pequeno movimento provoca um incômodo agudo. São diversos os tendões existentes em torno do joelho e a inflamação de qualquer um deles é chamada de tendinite.

Agendar sua Avaliação

Fatores de risco para a tendinite no joelho

Existem alguns fatores de risco para o desenvolvimento da inflamação nos tendões do joelho, mas há como tratar a tendinite.
Existem alguns fatores de risco para o desenvolvimento da inflamação nos tendões do joelho, mas há como tratar a tendinite.

 

Existem alguns fatores de risco para o desenvolvimento da inflamação nos tendões do joelho. Primeiro, a repetição de movimentos de alta intensidade, como os que ocorrem durante a prática de esportes. Se feita de forma exagerada ou, até mesmo, de forma incorreta, a prática da atividade física coloca muita pressão sobre a estrutura.

O resultado será sua inflamação, como um modo do corpo alertar o indivíduo de que a área está sendo sobrecarregada ou utilizada de forma inadequada.

Não só os atletas de ponta estão sujeitos à essa condição. Aqueles atletas “de fim de semana” são um grupo igualmente de risco para a inflamação dos tendões. Especialmente porque, quando a prática dos esportes é feita em apenas alguns dias, é comum que o indivíduo queira “recuperar o tempo perdido”.

Dessa forma, ele acaba por exagerar na quantidade / intensidade ou tempo de treino. Além disso, corre-se o risco, também, do indivíduo realizar os exercícios de forma incorreta. A irritação do tendão é quase certa nessas situações.

Idosos também são muito suscetíveis a desenvolver o problema. Isso porque, ao longo dos anos, as estruturas do corpo vão se desgastando naturalmente. O desgaste do tendão na melhor idade já é mais intenso e, assim, facilita a ocorrência de inflamações até mesmo aos menores esforços.

Além da dor, já citada, é comum que a tendinite provoque inchaço e limitação de movimento na região do joelho. De qualquer modo, uma série de outros problemas na área pode causar os mesmos sintomas.

Por isso é fundamental que, após alguns dias de sintomas, o paciente procure auxílio de um profissional. Apenas o especialista poderá realizar o correto diagnóstico da condição, avaliando o modo mais adequado de tratar a possível tendinite.

Como tratar tendinite?

Só um profissional é capaz de saber como tratar a tendinite do joelho.
Só um profissional é capaz de saber como tratar a tendinite do joelho.

 

O tratamento da tendinite deve ser indicado por um especialista. Afinal de contas, diferentes gravidades do problema requerem diferentes tipos de terapia. Para situações mais brandas, por exemplo, o descanso e uso de medicamentos pode ser suficiente. Em casos graves, o tratamento com a fisioterapia conservadora deve ser mais específico e, nos últimos casos, a cirurgia pode ser indicada.

Fisioterapia

A fisioterapia é um dos principais recursos para o cuidado com os joelhos. Por meio dela, o paciente percebe o alívio da dor e da inflamação, e pode voltar mais rapidamente às suas atividades comuns. Neste caso, são utilizados recursos de eletrotermofototerapia, como o laser e e também exercícios físicos controlados, como foco no equilíbrio e fortalecimento dos músculos envolvidos.

fisioterapeuta aplicando laser terapia para dor

Consultar-se com o fisioterapeuta é importante porque o profissional pode criar uma série de exercícios específicos para o paciente. Isso aumenta a eficácia do tratamento, pois irá trabalhar exatamente a região envolvida, melhorando a capacidade dos tecidos de absorver e gerar cargas durante as atividades do dia a dia e esportivas.

exercícios de fortalecimento para o joelho

Geralmente, as atividades são realizadas, em media, de duas a três vezes na semana. A forma de tratar tendinite tende a curar a condição mais rapidamente – mas é fundamental segui-la com a frequência indicada. Intensificar a prática por conta própria pode ter efeito completamente contrário e agravar a tendinite que está sendo tratada.

Cirurgia para tendinite

De forma geral, a cirurgia é indicada para casos graves da tendinite no joelho. Afinal, ela é o método mais invasivo de terapia, o que é sempre evitado ao máximo, além de não ter uma taxa tão alta de sucesso.

O processo cirúrgico é utilizado para fazer a raspagem quando cristais de cálcio se acumulam no tendão inflamado. A deposição de cristais de cálcio no tendão gera desidratação da estrutura. Essa desidratação facilita a ruptura do tendão. Por isso, pode ser necessário realizar a cirurgia de raspagem para evitar a segunda condição, de ruptura da estrutura.

Erros durante o tratamento

A interrupção dos exercícios pode atrapalhar na técnica de como tratar a tendinite.
A interrupção dos exercícios pode atrapalhar na técnica de como tratar a tendinite.

 

Algumas atitudes do indivíduo durante o tratamento podem prejudicar a terapia para a resolução da tendinite do joelho, independentemente do tipo de cuidado indicado pelo médico. O primeiro erro mais comum é a interrupção dos exercícios físicos. Muitos indivíduos acreditam que a simples diminuição da prática de esportes é suficiente – o que não é verdade.

Na maior parte dos casos, o esporte foi o responsável pela inflamação, e praticá-lo na mesma intensidade, durante o período de terapia é manter a condição causadora em voga.

Tudo isso não significa, contudo, que é necessário manter a completa imobilidade. Interromper completamente os movimentos do joelho é outro erro comum, e perigoso. Para fortalecer o tendão, é necessário realizar atividades físicas específicas, como agachamentos excêntricos ou exercícios lentos e com alta carga. Assim, siga a recomendação de exercícios feita pelo seu fisioterapeuta, na frequência também indicada por ele.

Finalmente, é comum que o paciente volte à sua rotina de exercícios assim que percebe uma diminuição da dor. Esse retorno é prejudicial, e geralmente faz retroceder todo o avanço conquistado durante a terapia. Afinal, não é só porque a dor diminuiu que o tendão está completamente saudável novamente.

Logo, é essencial só voltar à prática de esportes intensos com o aval do seu fisioterapeuta. E, principalmente, com o acompanhamento de um profissional da Educação Física, que poderá recomendar os modos corretos de realização de cada atividade, durante o retorno.

Informações importantes

Durante o tratamento, é importante avaliar o alívio ou o aumento da dor, e sempre reportar as informações ao profissional que está acompanhando o seu caso. Como citado, os exercícios e outras terapias são pensadas de acordo com cada paciente – o que não significa, contudo, que eles serão imediatamente eficazes.

Caso o indivíduo não perceba melhora ou então experimente o aumento da intensidade de seus sintomas, pode ser necessário mudar as estratégias de cuidado. Ou seja, o especialista deve ser informado sempre que um sinal parecer mais intenso.

Após o tratamento, ainda é interessante manter cuidados para evitar o retorno da tendinite. Para isso, é necessário descobrir qual foi a causa do problema, e evitar os hábitos prejudiciais.

Os fatores causais mais comuns são a realização intensa e incorreta de esportes, mas também podem existir agravantes como material inadequado de treino, terrenos irregulares ou troca de treino de um terrena plano para um inclinado. Desequilíbrios musculares são causas também comuns, o que indica a necessidade de fortalecimento dos músculos das pernas.

Leia também:

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé). A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

– O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe. É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

– A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo. Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

– O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas. O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro. A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: