Dedo em Martelo: O que é, tratamento e cirurgia

O que é o dedo em martelo?

O dedo em martelo no pé é uma condição que pode afetar a articulação da ponta dos dedos dos pés, mais especificamente a junta distal interfalangeana.

Essa lesão ocorre quando há um trauma na extremidade do dedo do pé, que leva ao rompimento ou deslocamento do tendão responsável por estender a ponta do dedo.

Agendar sua Avaliação

Quais os tipos de dedo em martelo?

Os dedos em martelo podem ocorrer tanto nos pés quanto nas mãos e possuem alguns tipos, que diferem na extensão e na gravidade da lesão:

  1. Dedo em martelo rígido: é a forma mais leve da lesão, em que ocorre uma discreta flexão da ponta do dedo afetado, mas o movimento é limitado e não há dor.
  2. Dedo em martelo flexível: nesse tipo de lesão, a ponta do dedo fica curvada para baixo, mas ainda é possível estender o dedo completamente.
  3. Dedo em martelo fixo: é a forma mais grave da lesão, em que o tendão que permite a extensão da ponta do dedo se rompe completamente. A ponta do dedo fica curvada para baixo e não pode ser endireitada.

O dedo em martelo no pé é uma condição que pode afetar a articulação da ponta dos dedos dos pés, mais especificamente a junta distal interfalangeana.

Sintomas

Os sintomas do dedo em martelo nos pés podem incluir:

  • Curvatura da ponta do dedo para baixo;
  • Dor na ponta do dedo afetado;
  • Inchaço na articulação do dedo;
  • Formação de calos ou calosidades na região da curvatura do dedo;
  • Dificuldade para caminhar normalmente.

Quais são as suas causas?

O dedo em martelo pode ser causado por diversos fatores, como lesões diretas na articulação do dedo, entorses, uso de calçados inadequados, bem como por fatores congênitos ou hereditários.

Agendar sua Avaliação

Além disso, o dedo em martelo também pode ser resultado de um desequilíbrio muscular, em que os músculos da parte inferior das pernas são mais fortes do que os da parte superior. Isso pode levar a uma sobrecarga na articulação do dedo e desencadear a lesão.

Outros fatores de risco para o desenvolvimento do dedo em martelo incluem a prática de esportes que envolvem movimentos repetitivos nos dedos.

O dedo em martelo pode ser causado por diversos fatores, como lesões diretas na articulação do dedo, entorses, uso de calçados inadequados, bem como por fatores congênitos ou hereditários.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico do dedo em martelo no pé é baseado em uma avaliação clínica realizada por um especialista. Durante a avaliação, o profissional vai observar a posição do dedo afetado, avaliar a amplitude dos movimentos e detectar sinais de dor, inchaço e inflamação na articulação.

Com base nos resultados da avaliação clínica e dos exames complementares, o especialista pode definir a gravidade da lesão e indicar o tratamento mais adequado.

Tratamentos

O tratamento do dedo em martelo no pé geralmente envolve uma combinação de cuidados em casa, uso de calçados adequados e, em alguns casos, intervenção cirúrgica.

Tratamento Conservador

Em situações mais graves ou persistentes, um profissional de fisioterapia pode recomendar exercícios e técnicas de alongamento para fortalecer os músculos do pé e ajudar a corrigir a deformidade.

Cirurgia

Em alguns casos mais graves ou quando os tratamentos conservadores não são eficazes, o especialista pode recomendar procedimentos cirúrgicos para corrigir a deformidade.

Portanto, é essencial consultar um especialista para obter um diagnóstico adequado e um plano de tratamento personalizado.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

fisioterapeuta analisando joelho de paciente

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: