Dexametasona: o que é, pra que serve

A Dexametasona é amplamente utilizado em procedimentos de infiltração, incluindo aquelas que afetam as articulações, como a infiltração no joelho, mas será que esse medicamento é a única alternativa possível para dores nas articulações?

A dexametasona é destinada ao tratamento de várias condições médicas, incluindo distúrbios reumáticos/artríticos, cutâneos, oculares, glandulares, pulmonares, sanguíneos e gastrintestinais, além de afecções alérgicas graves, distúrbios reumatoides, inflamações oculares e condições relacionadas à insuficiência adrenocortical.

Agendar sua Avaliação

Nesse artigo você vai descobrir mais detalhes sobre ele, as indicações, contraindicações e quais são os possíveis tratamentos alternativos a ele que não são evasivos.

O que é dexametasona?

A dexametasona faz parte da categoria de medicamentos conhecida como corticosteroides, os quais são hormônios esteroides naturalmente produzidos pelo córtex adrenal das glândulas suprarrenais.

A dexametasona é conhecida por seus efeitos anti-inflamatórios e imunossupressores. No caso da dexametasona, trata-se de um corticosteroide sintético com propriedades anti-inflamatórias, imunossupressoras e antialérgicas.

Agendar sua Avaliação

foto de Dexametasona

Qual é a composição do dexametasona?

A substância ativa na dexametasona é a própria dexametasona, que é um corticosteroide sintético.

A dexametasona é um derivado sintético da prednisolona e tem propriedades anti-inflamatórias, imunossupressoras e anti-alérgicas.

Ela age diminuindo a resposta inflamatória do organismo a diferentes estímulos.

Além da dexametasona como substância ativa, os medicamentos que contêm dexametasona podem conter outros componentes, chamados de excipientes, que são utilizados na formulação do medicamento para conferir forma, estabilidade e outras características.

Estes excipientes podem variar entre diferentes formulações do medicamento.

Quem deve receitar o medicamento dexametasona?

A dexametasona é um medicamento que geralmente é prescrito por médicos.

O tipo específico de médico que pode receitar a dexametasona pode variar dependendo da condição médica em questão. Aqui estão alguns exemplos:

Médicos Generalistas ou Clínicos Gerais

Esses médicos podem prescrever dexametasona para uma variedade de condições, como inflamações, alergias, distúrbios respiratórios, entre outros.

Reumatologistas

Em casos de doenças autoimunes ou distúrbios inflamatórios, os reumatologistas podem prescrever dexametasona.

Pneumologistas ou Alergologistas

Em situações relacionadas a problemas respiratórios, como asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), esses especialistas podem prescrever dexametasona.

Médicos especializados em determinadas condições

Dependendo da condição específica, outros especialistas, como dermatologistas, neurologistas, oncologistas, entre outros, podem prescrever dexametasona.

Pra que serve ou qual é a prescrição médica da dexametasona?

foto de Dexametasona

A dexametasona tem diversas aplicações médicas. A dose inicial usual varia de acordo com a gravidade da condição. A dose usual varia de 0,75 a 15mg por dia. Algumas das principais utilizações da dexametasona incluem:

Ações anti-inflamatórias

A dexametasona é eficaz no tratamento de condições inflamatórias, como artrite reumatoide, inflamações articulares e distúrbios autoimunes. Sua eficácia se deve aos seus efeitos anti-inflamatórios, que ajudam a reduzir a inflamação em várias condições, como distúrbios reumáticos, cutâneos, oculares, pulmonares, sanguíneos e gastrointestinais, assim como em afecções alérgicas e outras doenças inflamatórias.

Doenças alérgicas

Pode ser prescrita para tratar reações alérgicas, rinite alérgica, asma e outras condições relacionadas às respostas imunológicas.

Doenças respiratórias

Em casos de doenças pulmonares inflamatórias, como asma grave ou DPOC exacerbado, a dexametasona pode ser utilizada para reduzir a inflamação e melhorar os sintomas.

Além disso, a dexametasona pode ser utilizada no tratamento de pneumonia aspirativa.

Doenças dermatológicas

Pode ser indicada para o tratamento de algumas condições de pele, como dermatite e psoríase.

Edema cerebral

Em situações de emergência, a dexametasona pode ser administrada para reduzir o edema cerebral em casos de tumores cerebrais ou outras condições que causem aumento da pressão intracraniana.

Procedimentos de infiltração

Como mencionado, a dexametasona é frequentemente utilizada em procedimentos de infiltração, como infiltração articular no joelho. Nesses casos, a dexametasona é injetada diretamente no local afetado para reduzir a inflamação e aliviar a dor.

Quais são as contraindicações da dexametasona segundo a orientação médica?

A dexametasona, como qualquer medicamento, possui algumas contraindicações, ou seja, situações em que o seu uso é desaconselhado. É importante destacar que a lista de contraindicações pode variar dependendo da formulação específica do medicamento e das características individuais de cada paciente. Aqui estão algumas contraindicações gerais da dexametasona:

Hipersensibilidade

Pessoas com hipersensibilidade conhecida à dexametasona ou a outros corticosteroides não devem usar o medicamento.

Infecções não controladas

O uso de corticosteroides, como a dexametasona, pode suprimir o sistema imunológico. Portanto, não é aconselhável usar o medicamento em casos de infecções não controladas, especialmente sistêmicas ou graves.

Úlcera péptica ativa ou histórico de úlcera péptica

A dexametasona pode aumentar o risco de complicações gastrointestinais, e seu uso pode ser contraindicado em casos de úlceras pépticas ativas ou antecedentes de úlceras pépticas.

Herpes simplex ocular

O uso de dexametasona pode piorar infecções virais, incluindo o herpes simplex ocular. Portanto, é contraindicado em casos de infecções oculares virais.

Vacinação com vírus vivos

A administração de dexametasona pode interferir na resposta imunológica e reduzir a eficácia das vacinas com vírus vivos. O uso de corticosteroides deve ser evitado durante a vacinação com esse tipo de vacina.

Insuficiência renal grave

Pacientes com insuficiência renal grave podem apresentar dificuldades na eliminação do medicamento, aumentando o risco de efeitos colaterais. O uso da dexametasona pode ser contraindicado em casos de insuficiência renal grave.

Varicela

O uso de dexametasona em pacientes com varicela (catapora) pode aumentar o risco de complicações, como a disseminação do vírus.

Tuberculose ativa não tratada

A dexametasona pode suprimir a resposta imunológica, tornando os pacientes mais suscetíveis a infecções, incluindo a tuberculose. Além disso, a dexametasona pode ser utilizada no tratamento de tuberculose pulmonar. Portanto, seu uso pode ser contraindicado em casos de tuberculose ativa não tratada.

Quais são os riscos da automedicação?

foto de Dexametasona

A automedicação, ou seja, a prática de tomar medicamentos sem a orientação de um profissional de saúde, pode apresentar diversos riscos à saúde.

Efeitos Colaterais e Reações Adversas

Medicamentos podem causar efeitos colaterais indesejados, e a automedicação aumenta o risco de experimentar esses efeitos, especialmente se a pessoa tiver condições médicas preexistentes ou estiver tomando outros medicamentos.

Interações Medicamentosas

O uso simultâneo de diferentes medicamentos pode resultar em interações prejudiciais, levando a efeitos adversos graves. A automedicação sem considerar possíveis interações medicamentosas pode ser perigosa.

Má Escolha do Medicamento

Escolher o medicamento errado para tratar os sintomas pode não apenas ser ineficaz, mas também agravar a condição. Algumas condições exigem tratamento específico e inadequações na escolha do medicamento podem retardar a recuperação.

Má Administração de Dosagens

A automedicação pode levar a uma administração inadequada de dosagens, resultando em doses muito altas ou muito baixas, o que pode ser perigoso para a saúde.

Atraso no Diagnóstico e Tratamento Adequado

Ao tratar os próprios sintomas, a pessoa pode mascarar a verdadeira causa do problema, atrasando o diagnóstico e tratamento adequado de condições médicas mais sérias.

Desenvolvimento de Resistência a Medicamentos

O uso indiscriminado e inadequado de antibióticos, por exemplo, pode contribuir para o desenvolvimento de resistência bacteriana, tornando os medicamentos menos eficazes no tratamento de infecções futuras.

Riscos Específicos de Determinados Medicamentos

Alguns medicamentos têm riscos específicos associados a condições médicas, idade ou outros fatores. A automedicação sem considerar esses aspectos pode aumentar o risco de complicações.

Problemas Hepáticos ou Renais

Certos medicamentos podem causar danos ao fígado ou rins, especialmente se forem usados de forma inadequada ou por períodos prolongados.

Má Compreensão dos Sintomas

O autorreconhecimento inadequado dos sintomas pode levar à escolha incorreta de medicamentos. Além disso, alguns sintomas podem ser indicativos de condições subjacentes mais graves que requerem atenção médica.

Reações Alérgicas

Sem conhecimento adequado da história médica e possíveis alergias, a automedicação pode levar a reações alérgicas graves.

Quais são as indicações para infiltrações nas articulações com dexametasona?

As infiltrações nas articulações são frequentemente indicadas para o tratamento de condições inflamatórias e dolorosas nas articulações.

Algumas das principais indicações para infiltrações incluem:

Artrite Reumatoide

Pacientes com artrite reumatoide, uma doença autoimune que causa inflamação nas articulações, podem se beneficiar das infiltrações para aliviar a dor e a inflamação localizada.

Osteoartrite

Essa é uma condição degenerativa das articulações que pode resultar em dor e rigidez. Infiltrações podem ser usadas para proporcionar alívio temporário dos sintomas.

Bursite

Inflamação da bursa, uma bolsa cheia de líquido que reduz o atrito entre os tecidos, pode ser tratada com infiltrações para reduzir a inflamação.

Tendinite

Inflamação dos tendões pode ser tratada com infiltrações para aliviar a dor e a inflamação local.

Sinovite

Inflamação da membrana sinovial, que reveste as articulações, pode ser tratada com infiltrações para reduzir a inflamação.

Lesões Articulares Agudas

Lesões agudas nas articulações, como entorses ou contusões, podem ser tratadas com infiltrações para aliviar a dor e a inflamação.

Doença Articular Degenerativa

Alguns tipos de doenças articulares degenerativas podem ser tratados com injeções intra-articulares para melhorar a mobilidade e aliviar a dor.

Capsulite Adesiva (Ombro Congelado)

Nessa condição, ocorre uma inflamação na cápsula articular do ombro, resultando em dor e limitação dos movimentos. Infiltrações podem ser utilizadas para reduzir a inflamação.

Cistos Sinoviais

Cistos cheios de líquido que se formam nas articulações, muitas vezes associados à osteoartrite, podem ser tratados com infiltrações.

Síndrome do Túnel do Carpo

Embora não envolva uma articulação específica, em algumas situações, infiltrações podem ser utilizadas para aliviar a inflamação na área do túnel do carpo.

Efeitos colaterais do dexametasona em procedimentos de infiltração

foto de Dexametasona

O uso da dexametasona, especialmente em procedimentos de infiltração, pode estar associado a alguns efeitos colaterais. A dexametasona pode ser utilizada no tratamento de condições graves como a síndrome de Stevens-Johnson. Alguns desses efeitos colaterais podem incluir:

Dor ou desconforto no local da injeção

Após uma infiltração com dexametasona, é comum experimentar algum desconforto ou dor no local da injeção.

Mudanças temporárias na cor da pele

Pode ocorrer vermelhidão ou descoloração temporária na pele no local da injeção.

Infecção no local da injeção

Embora raro, existe o risco de infecção no local da injeção. Se houver aumento significativo da dor, inchaço, vermelhidão ou calor, deve-se procurar atendimento médico.

Alterações nos níveis de glicose

A dexametasona pode afetar os níveis de glicose no sangue, sendo necessário monitorar pacientes diabéticos.

Supressão da função adrenal

O uso prolongado ou repetido de corticosteroides, incluindo a dexametasona, pode suprimir a função das glândulas suprarrenais, o que pode requerer cuidados especiais ao interromper o tratamento.

Aumento da pressão intraocular

Em alguns casos, o uso prolongado de corticosteroides pode levar ao aumento da pressão intraocular, podendo contribuir para o desenvolvimento de glaucoma.

Retenção de líquidos

O uso de dexametasona pode levar à retenção de líquidos, resultando em inchaço em algumas partes do corpo.

Insônia ou alterações no sono

Algumas pessoas podem experimentar dificuldade para dormir ou alterações nos padrões de sono.

Alterações de humor

Corticosteroides podem afetar o humor, levando a sintomas como irritabilidade ou euforia.

Supressão do sistema imunológico

O uso prolongado de corticosteroides pode suprimir o sistema imunológico, aumentando o risco de infecções.

Somente a infiltração vai resolver a causa do meu problema?

foto de Dexametasona

A infiltração de dexametasona, por exemplo, é uma abordagem localizada que visa reduzir a inflamação em áreas específicas do corpo.

Embora isso possa proporcionar alívio imediato, é importante reconhecer que essa intervenção muitas vezes funciona como um paliativo, mascarando temporariamente os sintomas sem tratar a origem do problema.

É fundamental compreender que, para uma abordagem mais completa e duradoura, é necessário procurar a orientação de um especialista.

Somente um profissional de saúde, após uma avaliação detalhada, pode identificar a causa raiz do problema e desenvolver um plano de tratamento personalizado.

Ignorar a busca pela causa subjacente e depender exclusivamente de medicamentos como a dexametasona pode levar a uma gestão inadequada da condição e potencialmente mascarar a progressão da doença.

Benefícios da Fisioterapia Conservadora

foto de Dexametasona

A fisioterapia conservadora não apenas alivia os sintomas, mas aborda a causa subjacente do problema, promovendo uma recuperação mais completa e prevenindo recorrências.

Ao escolher essa abordagem, o individuo investe não apenas na resolução dos sintomas, mas na melhoria contínua da sua saúde musculoesquelética.

Confira alguns benefícios da fisioterapia:

Identificação da Causa do Problema

A fisioterapia conservadora permite uma avaliação detalhada para identificar a verdadeira causa do seu desconforto. Ao entender a origem dos sintomas, é possível direcionar o tratamento de forma mais precisa.

Tratamento Personalizado

O fisioterapeuta desenvolve um plano de tratamento personalizado com base na sua condição específica. Esse tratamento leva em consideração suas necessidades individuais, histórico médico e metas de recuperação.

Fortalecimento Muscular e Articular

A fisioterapia foca no fortalecimento muscular e articular, visando corrigir desequilíbrios musculares, melhorar a estabilidade e prevenir recorrências. Isso proporciona benefícios a longo prazo para a saúde da região afetada.

foto de Dexametasona

Melhora da Mobilidade e Flexibilidade

Os exercícios prescritos durante a fisioterapia visam melhorar a mobilidade e flexibilidade, promovendo uma amplitude de movimento adequada e reduzindo a rigidez nas articulações.

Educação sobre Autocuidado

A fisioterapia inclui orientações sobre práticas de autocuidado, como exercícios em casa, posturas adequadas e estratégias para prevenir lesões. Essa abordagem educativa capacita você a tomar medidas proativas para manter a saúde a longo prazo.

Redução da Dor e Inflamação

Técnicas de fisioterapia, como terapia manual, mobilizações e modalidades terapêuticas, podem ajudar a reduzir a dor e a inflamação, proporcionando alívio imediato e promovendo a recuperação.

Evita Riscos Associados à Infiltração

Ao optar pela fisioterapia conservadora, você evita os riscos associados à infiltração, como reações adversas, efeitos colaterais e possíveis complicações.

Abordagem Holística para a Saúde

A fisioterapia adota uma abordagem holística, considerando fatores biomecânicos, posturais e comportamentais que podem contribuir para a sua condição. Isso leva a resultados mais abrangentes e duradouros.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A base da proposta do Instituto TRATA está centrada na ideia de inovação no tratamento das extremidades inferiores, abrangendo quadril, joelho e pé. A asseguração de resultados eficazes espelha os métodos seguidos pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente passa por uma avaliação clínica detalhada realizada por um especialista da equipe. Esse inicial procedimento possibilita uma orientação direcionada ao tratamento, considerando o quadro individual de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

Posteriormente, o paciente passa por uma avaliação cinemática dos movimentos corporais. O objetivo é examinar a organização dos ossos e músculos em resposta à gravidade e às forças que atuam no corpo humano. Para essa finalidade, empregamos um software especializado de análise de movimento chamado TrataScan. Sua tecnologia avançada permite identificar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que podem resultar em quadros inflamatórios ou dolorosos, por exemplo.

Durante essa fase, é possível avaliar assimetrias, padrões motores, lesões associadas, presença de compensações e determinar quais estruturas necessitam de intervenção.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

A etapa final envolve a implementação do protocolo de tratamento para lesões nas extremidades inferiores, desenvolvido pela rede e embasado em evidências científicas.

A atenção é direcionada para o alinhamento biomecânico das extremidades inferiores, visando aprimorar a condição do paciente (evitando recidivas) e, consequentemente, proporcionar uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Não há um atendimento padronizado. Analisamos as necessidades individuais de cada paciente e desenvolvemos a abordagem de tratamento mais adequada para cada caso.

A incorporação da tecnologia é uma parte integral do nosso programa de tratamento, com o propósito de proporcionar aos pacientes as mais avançadas técnicas no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: