Dor de Calcanhar: o que pode ser, o que fazer e tratamento

Já sentiu dor de calcanhar ao caminhar? Ou subindo as escadas, ou até mesmo ao ficar muito tempo em pé? A dor aflige muitas pessoas e pode tornar atividades simples como caminhar extremamente dolorosas e muito difíceis.

Neste artigo vamos entender o que é essa dor do calcanhar e iremos explorar as causas e como podemos tratar esse problema.

Agendar sua Avaliação

foto de dor de calcanhar

Anatomia do calcanhar

O calcanhar é a parte posterior do pé, localizada na base do tornozelo.

Ele é composto por diferentes estruturas anatômicas que desempenham papéis importantes na mobilidade e suporte do pé.

Agendar sua Avaliação

Osso calcâneo

O osso calcâneo é o maior osso do pé e forma a base do calcanhar.

Ele suporta a maior parte do peso corporal durante a marcha e outras atividades.

Fáscia plantar

A fáscia plantar é um tecido conjuntivo espesso e resistente que se estende da base do calcanhar até a parte anterior do pé, conectando-se aos ossos metatarsianos.

Essa estrutura desempenha um papel crucial na sustentação do arco do pé e na absorção de choques durante a caminhada.

Tendão de Aquiles

O tendão de Aquiles é o maior e mais forte tendão do corpo humano.

Ele conecta os músculos da panturrilha (gastrocnêmio e sóleo) ao osso calcâneo.

Esse tendão é fundamental para a flexão plantar, permitindo que os músculos da panturrilha levantem o calcanhar durante a marcha.

Bursa retrocalcaneana

Uma bursa é uma pequena bolsa cheia de líquido que reduz o atrito entre os tendões e ossos.

A bursa retrocalcaneana está localizada na parte de trás do calcanhar, entre o tendão de Aquiles e o osso calcâneo.

Túnel do tarso

O túnel do tarso é uma passagem formada por ossos e tecidos ao redor do calcanhar, através da qual os vasos sanguíneos e nervos passam.

Algumas condições, como a síndrome do túnel do tarso, podem afetar essa área.

Músculos intrínsecos e extrínsecos

Vários músculos intrínsecos (localizados dentro do pé) e extrínsecos (originados fora do pé, mas que se estendem até ele) desempenham um papel na movimentação e estabilização do calcanhar.

Sustentação do arco do pé

O calcanhar contribui para a formação e sustentação do arco plantar, juntamente com outras estruturas do pé.

O arco do pé tem um papel importante na absorção de choques e na distribuição uniforme da pressão durante a marcha.

O que pode ser a dor no calcanhar?

foto de dor de calcanhar

A dor no calcanhar pode ser atribuída a várias causas.

Confira a seguir algumas das possíveis causas.

Fascite plantar

A fascite plantar é uma inflamação da fáscia plantar, um tecido que se estende do calcanhar até a base dos dedos.

A dor muitas vezes é sentida na parte inferior do calcanhar, especialmente ao pisar pela manhã.

Esporão do calcâneo

Um esporão do calcâneo é um crescimento ósseo na parte inferior do calcanhar.

Nem sempre está associado à dor, mas pode causar desconforto ao caminhar.

Tendinite de Aquiles

Inflamação do tendão de Aquiles, que liga os músculos da panturrilha ao calcanhar.

Pode causar dor na parte de trás ou inferior do calcanhar.

Bursite retrocalcânea

Inflamação da bursa, uma bolsa de líquido na parte de trás do calcanhar.

Pode ocorrer devido a atrito excessivo e causar dor ao caminhar.

Síndrome do túnel do tarso

Envolve a compressão do nervo tibial posterior na área do tornozelo, podendo causar dor no calcanhar.

Lesões por sobrecarga

Atividades físicas intensas ou mudanças abruptas no nível de atividade podem levar a lesões, como estiramentos musculares ou fraturas de estresse no calcanhar.

Artrite

Algumas formas de artrite, como artrite reumatoide ou osteoartrite, podem afetar as articulações no pé, causando dor no calcanhar.

Neuroma de Morton

Um crescimento de tecido ao redor dos nervos entre os ossos dos dedos, podendo causar dor no calcanhar.

Lesões no nervo plantar

Lesões ou irritações nos nervos que inervam a região do calcanhar podem resultar em dor ao pisar.

Uso inadequado de calçados

Sapatos que não oferecem suporte adequado ou que não se ajustam corretamente podem contribuir para a dor no calcanhar.

Síndrome de Haglund

Envolve uma protuberância óssea na parte de trás do calcanhar, que pode causar dor e inflamação.

A dor no calcanhar ao pisar pode provocar alterações no pé?

Na verdade, pode. Uma das mudanças é na forma como o paciente caminha, porque a dor no calcanhar torna difícil colocar peso sobre o osso do calcâneo. Quando isso acontece, o paciente pode acabar colocando o peso sobre os dedos dos pés para evitar colocar pressão sobre o calcanhar.

Algumas soluções como correção postural e uso de palmilhas vai depender do tipo de patologia que afeta o calcanhar.

O que fazer se estiver com dor no calcanhar ao pisar?

Se você estiver enfrentando dor no calcanhar ao pisar, algumas medidas que podem proporcionar alívio temporário. No entanto, é crucial destacar que essas sugestões não substituem uma avaliação profissional adequada.

Se você estiver com dor no calcanhar persistente por muitos dias é importante procurar um especialista para que ele possa avaliar corretamente o caso e fornecer um plano de tratamento adequado.

Gelo

A aplicação de gelo pode ajudar a reduzir a inflamação. Use uma compressa de gelo envolta em um pano e aplique por 15-20 minutos a cada hora, se possível.

Alongamentos

Faça exercícios suaves de alongamento para a fáscia plantar e os músculos da panturrilha para melhorar a flexibilidade.

Calçados adequados

Use sapatos que ofereçam bom suporte e amortecimento. Evite calçados com sola fina ou desgastada.

Como é o diagnóstico para a dor no calcanhar ao pisar?

foto de dor de calcanhar

O diagnóstico da dor no calcanhar ao pisar geralmente envolve uma avaliação abrangente, incluindo histórico, exame físico e, em alguns casos específicos, exames de imagem.

Histórico

O especialista começará obtendo informações detalhadas sobre o histórico do paciente, incluindo histórico de lesões, atividades físicas, mudanças no estilo de vida, e a natureza específica da dor (quando começou, como se desenvolveu, etc.).

Exame físico

Um exame físico cuidadoso será realizado para avaliar a aparência geral do pé, verificar a presença de inchaço, avaliar a amplitude de movimento do tornozelo e realizar testes específicos para identificar a origem da dor.

Avaliação biomecânica

Em alguns casos, pode ser realizada uma avaliação biomecânica para analisar a marcha e o modo como o paciente pisa. Isso pode ajudar a identificar desequilíbrios musculares ou problemas de alinhamento que contribuem para a dor.

Como funciona o tratamento para a dor calcanhar ao pisar?

foto de dor de calcanhar

Existem várias opções de tratamento para a dor no calcanhar ao pisar e a abordagem dependerá da causa subjacente da dor.

Confira algumas modalidades de tratamento que podem ser consideradas:

Fisioterapia

Um fisioterapeuta pode desenvolver um programa de exercícios personalizado para fortalecer os músculos ao redor do calcanhar, melhorar a flexibilidade e corrigir desequilíbrios biomecânicos. Além disso, técnicas de terapia manual e ultrassom podem ser utilizadas para reduzir a tensão nos tecidos afetados.

foto de dor de calcanhar

Órteses e palmilhas ortopédicas

O uso de órteses ou palmilhas personalizadas pode proporcionar suporte adicional, corrigir a biomecânica do pé e reduzir a pressão sobre as estruturas doloridas.

Técnicas de alongamento

Exercícios específicos de alongamento para a fáscia plantar e os músculos da panturrilha podem ser recomendados para melhorar a flexibilidade e reduzir a tensão.

Modificações no calçado

Escolher sapatos adequados, com bom suporte e amortecimento, pode fazer uma diferença significativa. Em alguns casos, pode ser necessário utilizar calçados específicos recomendados pelo especialista.

Cirurgia (em casos graves)

Em situações em que o tratamento conservador não é eficaz e a dor persiste, o médico pode considerar intervenções cirúrgicas, como a liberação da fáscia plantar ou a remoção de esporões ósseos.

Prevenção de dores: atividade física e exercícios

A prevenção de dores relacionadas à atividade física e exercícios é fundamental para manter a saúde e o bem-estar geral.

Confira a seguir algumas dicas para ajudar a minimizar o risco de dores associadas a atividades físicas.

Aquecimento adequado

Antes de iniciar qualquer atividade física, faça um aquecimento adequado para preparar os músculos e articulações para o exercício. Isso pode incluir caminhada, alongamentos dinâmicos e movimentos leves relacionados à atividade principal.

Alongamento regular

Incorporar rotinas regulares de alongamento para melhorar a flexibilidade e reduzir a tensão nos músculos. Realize alongamentos após o aquecimento e também ao final do treino.

Fortalecimento muscular

Inclua exercícios de fortalecimento muscular em sua rotina de treino. Músculos fortes proporcionam melhor suporte às articulações, reduzindo o risco de lesões.

Progressão gradual

Aumente a intensidade e a duração do exercício gradualmente ao longo do tempo. Evite aumentos bruscos que possam sobrecarregar os músculos e articulações.

Técnica adequada

Certifique-se de usar a técnica correta ao realizar exercícios. A execução adequada ajuda a prevenir lesões e reduz o estresse nas articulações.

Calçados apropriados

Escolha calçados específicos para o tipo de atividade que você está realizando. Sapatos adequados oferecem suporte e absorção de impacto, reduzindo o estresse nas pernas e nos pés.

Hidratação adequada

Mantenha-se bem hidratado antes, durante e após o exercício. A hidratação adequada é essencial para a função muscular e o processo de recuperação.

Descanso e recuperação

Dê tempo suficiente para o corpo se recuperar entre os treinos. O descanso é crucial para prevenir a fadiga excessiva e reduzir o risco de lesões.

Variedade de atividades

Evite a monotonia incluindo uma variedade de atividades em sua rotina. Isso ajuda a distribuir o estresse entre diferentes grupos musculares e articulações.

Avaliação prévia de saúde

Antes de iniciar um novo programa de exercícios, especialmente se você tiver alguma condição pré-existente, é recomendável realizar uma avaliação de saúde com um profissional para garantir que suas escolhas de exercícios sejam seguras e apropriadas.

Consulte um profissional de saúde

Se você tiver alguma dor persistente, desconforto ou preocupações relacionadas ao exercício, consulte um profissional de saúde para avaliação e orientação.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A base da proposta do Instituto TRATA está centrada na ideia de inovação no tratamento das extremidades inferiores, abrangendo quadril, joelho e pé. A asseguração de resultados eficazes espelha os métodos seguidos pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente passa por uma avaliação clínica detalhada realizada por um especialista da equipe. Esse inicial procedimento possibilita uma orientação direcionada ao tratamento, considerando o quadro individual de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

Posteriormente, o paciente passa por uma avaliação cinemática dos movimentos corporais. O objetivo é examinar a organização dos ossos e músculos em resposta à gravidade e às forças que atuam no corpo humano. Para essa finalidade, empregamos um software especializado de análise de movimento chamado TrataScan. Sua tecnologia avançada permite identificar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que podem resultar em quadros inflamatórios ou dolorosos, por exemplo.

Durante essa fase, é possível avaliar assimetrias, padrões motores, lesões associadas, presença de compensações e determinar quais estruturas necessitam de intervenção.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

A etapa final envolve a implementação do protocolo de tratamento para lesões nas extremidades inferiores, desenvolvido pela rede e embasado em evidências científicas.

A atenção é direcionada para o alinhamento biomecânico das extremidades inferiores, visando aprimorar a condição do paciente (evitando recidivas) e, consequentemente, proporcionar uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Não há um atendimento padronizado. Analisamos as necessidades individuais de cada paciente e desenvolvemos a abordagem de tratamento mais adequada para cada caso.

A incorporação da tecnologia é uma parte integral do nosso programa de tratamento, com o propósito de proporcionar aos pacientes as mais avançadas técnicas no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: