Dor na Crista Iliaca

O que é Crista Iliaca?

Crista ilíaca é uma extensão óssea do osso ilíaco, que faz parte da pelve.

A crista ilíaca é uma estrutura em forma de crista que se estende ao longo do topo da pelve, começando na borda superior do osso ilíaco e se estendendo até a espinha ilíaca ântero-superior.

Agendar sua Avaliação

Ela é importante porque serve como ponto de ancoragem para vários músculos, tendões e ligamentos no quadril e abdômen.

Alguns dos músculos que se prendem à crista ilíaca incluem o tensor da fáscia lata, o sartório, o reto femoral e o iliopsoas.

A crista ilíaca também é usada para realizar certos procedimentos médicos, incluindo coleta de amostras de medula óssea, biópsias de tecido ósseo e injeções de corticosteroides para tratar a dor no quadril e nas costas.

Agendar sua Avaliação

Crista ilíaca é uma extensão óssea do osso ilíaco, que faz parte da pelve.

Como saber se minha dor é na crista ilíaca?

A dor na crista ilíaca pode ser sentida como uma dor aguda ou latejante na região do quadril, podendo se estender para a lateral da coxa e às vezes para o joelho.

Se você suspeita que sua dor pode estar relacionada à crista ilíaca, aqui estão alguns sinais e sintomas que podem ajudar a confirmar o diagnóstico:

  • Dor ao tocar

Pressionar suavemente a crista ilíaca com os dedos pode causar dor e sensibilidade na área.

  • Dor durante a atividade física

A dor na crista ilíaca geralmente piora durante atividades físicas que envolvem movimentos repetitivos ou sobrecarga dos músculos que se prendem à crista ilíaca, como corrida, escalada em rocha ou atividades que envolvem saltos.

  • Dificuldade em ficar de pé ou andar

A dor na crista ilíaca pode tornar difícil ficar de pé ou caminhar confortavelmente.

  • Inchaço ou vermelhidão

Em casos mais graves, pode haver inchaço, vermelhidão ou calor na área afetada.

Quais são as causas da dor na Crista Ilíaca?

A dor na crista ilíaca pode ser causada por uma variedade de fatores, incluindo lesões, inflamação e sobrecarga dos músculos, tendões e ligamentos que se fixam nessa região.

Algumas das causas mais comuns de dor na crista ilíaca incluem:

Síndrome da dor no Trato Ilio Tibial (ITBS)

A ITBS ocorre quando o tecido conjuntivo que cobre o músculo tensor da fáscia lata fica inflamado, causando dor na crista ilíaca e ao longo do joelho.

Bursite trocantérica

A bursite trocantérica é uma inflamação da bolsa sinovial que se encontra entre a crista ilíaca e o trocânter maior, a protuberância óssea do fêmur. Isso pode causar dor na crista ilíaca e na lateral do quadril.

Síndrome do Piriforme

A síndrome do piriforme ocorre quando o músculo piriforme, que se origina na crista ilíaca e se insere no fêmur, fica inflamado ou comprime o nervo ciático, causando dor no quadril e na região glútea.

Sobrecarga muscular

A prática excessiva de atividades físicas que exigem muita utilização dos músculos que se prendem à crista ilíaca, como corrida, escalada em rocha e atividades que envolvem saltos, pode levar a dor na crista ilíaca.

Lesões

Lesões como quedas, impactos diretos ou fraturas podem causar dor na crista ilíaca.

Dor na crista iliaca e no quadril na gravidez

A dor na crista ilíaca é uma queixa comum entre as mulheres grávidas, especialmente no segundo e terceiro trimestres.

Durante a gravidez, o corpo passa por muitas mudanças físicas, incluindo um aumento no peso corporal e no tamanho do útero, o que pode levar a alterações na postura e sobrecarga dos músculos que se prendem à crista ilíaca.

A dor na crista ilíaca é uma queixa comum entre as mulheres grávidas, especialmente no segundo e terceiro trimestres.

Algumas dicas que podem ajudar a aliviar a dor na crista ilíaca durante a gravidez incluem:

  • Fisioterapia

A fisioterapia pode ajudar a fortalecer os músculos do quadril e melhorar a postura, aliviando assim a dor.

  • Exercícios de mobilidade

Certos exercícios de mobilidade, especialmente para os músculos que se prendem à crista ilíaca, podem ajudar a aliviar a dor.

  • Uso de cinta de suporte

O uso de uma cinta de suporte pode ajudar a aliviar a pressão na crista ilíaca e fornecer suporte adicional ao abdômen.

  • Descanso e compressas quentes ou frias

Descansar o quadril afetado e aplicar compressas quentes ou frias pode ajudar a aliviar a dor.

Dor na crista iliaca após correr

Durante a corrida, o corpo é submetido a muitas forças de impacto repetitivas, que podem levar à sobrecarga dos músculos que se prendem à crista ilíaca.

Durante a corrida, o corpo é submetido a muitas forças de impacto repetitivas, que podem levar à sobrecarga dos músculos que se prendem à crista ilíaca.

Além disso, a corrida envolve movimentos repetitivos de flexão e extensão do quadril, que podem colocar pressão no tecido conjuntivo que cobre o músculo tensor da fáscia lata, causando inflamação e dor na crista ilíaca.

A síndrome da dor no trato ílio tibial (ITBS) é uma condição comum que afeta os corredores e pode causar dor na crista ilíaca.

A ITBS ocorre quando o tecido conjuntivo que cobre o músculo tensor da fáscia lata fica inflamado e irritado.

Além disso, a corrida também pode aumentar o risco de bursite trocantérica, que é uma inflamação da bolsa sinovial localizada entre a crista ilíaca e o grande trocanter, a protuberância óssea do fêmur. A bursite trocantérica pode causar dor na crista ilíaca e na lateral do quadril.

Para evitar dor na crista ilíaca durante a corrida, é importante usar tênis adequados, fazer um aquecimento adequado antes da corrida, seguir um programa de treinamento gradual e aumentar a intensidade e duração da corrida aos poucos. Também é importante descansar adequadamente entre as corridas e incorporar exercícios de fortalecimento e mobilidade.

Se a dor persistir, é recomendável consultar um especialista para avaliar sua condição e determinar o melhor tratamento para aliviar seus sintomas.

Como é o tratamento da dor crista iliaca?

O tratamento da dor na crista ilíaca depende da causa subjacente da dor e pode variar de casos simples que podem ser tratados em casa a casos complexos que requerem intervenção médica. Aqui estão algumas opções de tratamento comuns para dor na crista ilíaca:

  • Fisioterapia

A fisioterapia pode ajudar a fortalecer os músculos do quadril, melhorar a postura e a flexibilidade, e corrigir desequilíbrios musculares, tudo isso pode aliviar a dor na crista ilíaca.

A fisioterapia pode ajudar a fortalecer os músculos do quadril, melhorar a postura e a flexibilidade, e corrigir desequilíbrios musculares, tudo isso pode aliviar a dor na crista ilíaca.

  • Exercícios de mobilidade

Exercícios de mobilidade específicos para os músculos que se prendem à crista ilíaca podem ajudar a aliviar a dor e prevenir lesões futuras.

  • Cirurgia

Em casos raros, a cirurgia pode ser necessária para tratar a dor crônica na crista ilíaca, especialmente se a condição for causada por uma lesão ou fratura.

É importante consultar um especialista em doenças do quadril para obter um diagnóstico preciso e determinar o melhor tratamento para sua condição específica.

O especialista pode recomendar uma combinação de tratamentos, dependendo da causa, duração e intensidade da dor na crista ilíaca.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: