Dor no joelho o que fazer para aliviar?

Uma das questões mais comuns de quem tem incômodos nos membros inferiores é “dor no joelho, o que fazer para aliviar?” .

Neste presente artigo você vai descobrir o que pode estar por trás da sua dor no joelho, qual é a gravidade e o que você pode fazer para aliviar a dor.

Agendar sua Avaliação

Dor no joelho tem cura?

A possibilidade de cura da dor no joelho depende da causa subjacente da dor.

Muitos casos de dor no joelho podem ser tratados com sucesso e aliviados.

No entanto, a cura completa pode não ser possível em todos os casos, especialmente se a causa for uma condição crônica ou degenerativa, como a osteoartrite.

Agendar sua Avaliação

Quais são as possíveis causas de dor no joelho?

A dor no joelho pode ser causada por uma variedade de fatores, que vão desde lesões e traumas até condições subjacentes.

foto de dor no joelho o que fazer

Algumas das causas mais comuns de dor no joelho incluem:

Lesões

  • Entorses: Estiramento ou ruptura dos ligamentos que estabilizam o joelho.
  • Distensões: Lesões nos músculos ou tendões em torno do joelho.
  • Fraturas: Quebras nos ossos do joelho, como a tíbia, a fíbula ou o fêmur.
  • Lesões de cartilagem: Danos à cartilagem articular, como a cartilagem meniscal ou a cartilagem da superfície da articulação.
  • Lesões nos ligamentos: Lesões nos ligamentos cruciados (anterior ou posterior) ou nos ligamentos colaterais (medial ou lateral).

Condições

  • Artrite: Condições como osteoartrite, artrite reumatoide e artrite séptica podem causar inflamação e dor no joelho.
  • Bursite: Inflamação da bursa (uma bolsa de líquido que atua como almofada entre os ossos, tendões e músculos) na região do joelho.
  • Tendinite: Inflamação dos tendões que conectam os músculos aos ossos.
  • Síndrome da banda iliotibial: Irritação da faixa iliotibial que percorre o lado de fora da coxa e conecta-se ao joelho.
  • Síndrome da dor patelofemoral: Dor ao redor da patela (rótula) devido a problemas no alinhamento ou função da articulação do joelho.

Sobrecarga ou uso excessivo

Atividades físicas intensas, esportes de impacto e treinamento inadequado podem levar a sobrecarga das estruturas do joelho e causar dor.

Fatores biomecânicos

Alterações na biomecânica do corpo, como desalinhamento dos membros inferiores, pé chato ou arco elevado, podem aumentar o risco de dor no joelho.

Idade e desgaste

O envelhecimento natural pode levar ao desgaste das articulações do joelho, causando dor, principalmente devido à osteoartrite.

Doenças sistêmicas

Algumas doenças sistêmicas, como gota, podem causar deposição de cristais nas articulações do joelho e levar à dor.

Traumas

Acidentes, quedas ou colisões podem resultar em lesões agudas no joelho, como contusões ou rupturas.

Excesso de peso

O excesso de peso coloca pressão adicional sobre as articulações do joelho, aumentando o risco de dor e desgaste.

Você pode se aprofundar sobre algumas dessas lesões e condições em outros artigos aqui no site do Instituto Trata.

Quando uma dor no joelho é considerada grave?

A gravidade de uma dor no joelho pode variar significativamente, dependendo da causa subjacente e de vários fatores, incluindo a intensidade da dor, a duração, a limitação funcional e outros sintomas associados.

Confira algumas situações em que a dor no joelho pode ser considerada grave e exigir atenção especializada imediatamente:

Dor aguda e intensa

Se a dor no joelho for súbita, severa e incapacitante, especialmente após uma lesão traumática, como uma queda ou torção, isso pode ser indicativo de uma lesão grave, como uma fratura ou uma lesão ligamentar.

Inchaço significativo

Se o joelho estiver visivelmente inchado e dolorido, isso pode indicar um acúmulo de fluido no joelho, que pode ser causado por lesões graves, como rupturas de ligamentos, ou por condições médicas, como artrite séptica.

O inchaço excessivo também pode afetar a circulação sanguínea, o que é uma preocupação importante.

Incapacidade de suportar peso

Se você não consegue apoiar peso no joelho afetado ou se sente instabilidade ao tentar andar, isso pode ser um sinal de uma lesão grave nos ligamentos, cartilagem ou ossos do joelho.

foto de dor no joelho o que fazer

Restrição significativa de movimento

Se a dor no joelho limita significativamente a amplitude de movimento do membro ou impede que você dobre ou estenda o joelho.

Febre e vermelhidão

Se a dor no joelho estiver associada a sintomas como febre, vermelhidão, calor local ou sensação de queimação, isso pode ser indicativo de uma infecção no joelho, o que requer tratamento imediato.

Piora progressiva

Se a dor no joelho piorar com o tempo, em vez de melhorar ou se estabilizar, isso pode ser um sinal de uma condição médica subjacente que está se agravando.

É importante não ignorar a dor no joelho, especialmente se houver sinais de gravidade.

Quando procurar um especialista?

foto de dor no joelho o que fazer

Você deve procurar um especialista se estiver enfrentando dor no joelho que seja persistente, grave ou se houver outros sintomas preocupantes como inchaço, lesões agudas ou dificuldade de movimento.

Dor no joelho o que fazer para aliviar e tratar?

A dor no joelho pode ser causada por uma variedade de condições, como lesões, inflamações, desgaste da cartilagem, artrite, entre outras.

O tratamento adequado depende da causa da dor no joelho.

No entanto, aqui estão algumas medidas gerais que podem ajudar a aliviar a dor e promover a recuperação:

Fisioterapia

foto de dor no joelho o que fazer

A fisioterapia desempenha um papel fundamental no tratamento e na gestão da dor no joelho.

Ela pode ser benéfica em uma variedade de condições que afetam o joelho, como lesões ligamentares, tendinite, osteoartrite, condromalácia patelar, entre outras.

  • Avaliação: O fisioterapeuta fará uma avaliação completa do joelho para determinar a causa da dor e identificar quaisquer desequilíbrios musculares, limitações de movimento ou problemas biomecânicos.
  • Redução da dor: Através de diversas técnicas e equipamentos o fisioterapeuta pode ajudar a reduzir a dor no joelho.
  • Restauração da amplitude de movimento: A fisioterapia pode incluir exercícios de alongamento e mobilização para melhorar a amplitude de movimento do joelho, o que é importante para evitar contraturas musculares e rigidez articular.
  • Fortalecimento muscular: A fraqueza muscular ao redor do joelho pode ser uma causa de dor ou uma consequência de lesões. O fisioterapeuta prescreverá exercícios específicos para fortalecer os músculos que suportam o joelho, como os quadríceps e os músculos isquiotibiais.
  • Treinamento de propriocepção: A propriocepção refere-se à capacidade do corpo de perceber sua posição no espaço. O treinamento de propriocepção é importante para melhorar a estabilidade do joelho e reduzir o risco de lesões futuras.
  • Reabilitação pós-cirúrgica: Em casos de cirurgia no joelho, como uma reconstrução do ligamento cruzado anterior (LCA) ou videoartroscopia, a fisioterapia desempenha um papel essencial na reabilitação, ajudando a restaurar a função normal do joelho.
  • Educação: O fisioterapeuta pode educar o paciente sobre a anatomia do joelho, os fatores de risco, as atividades a serem evitadas e as estratégias para prevenir futuras lesões.
  • Programa de exercícios em casa: O fisioterapeuta pode desenvolver um programa de exercícios personalizado para o paciente continuar em casa, promovendo a continuidade do tratamento.
  • Modalidades complementares: Em alguns casos, o fisioterapeuta pode usar modalidades como a eletroterapia, a terapia a laser ou a terapia por ondas de choque para complementar o tratamento.

É importante lembrar que a fisioterapia é geralmente uma abordagem não invasiva e conservadora para o tratamento da dor no joelho.

Em muitos casos, a fisioterapia pode ajudar os pacientes a evitar procedimentos cirúrgicos ou reduzir a necessidade de medicações para a dor.

A eficácia do tratamento de fisioterapia pode variar de acordo com a causa da dor no joelho e a aderência do paciente ao programa de reabilitação.

Portanto, é fundamental seguir as orientações do fisioterapeuta para obter os melhores resultados.

Gelo

A aplicação de gelo na área afetada pode ajudar a reduzir a inflamação e aliviar a dor. Use uma bolsa de gelo ou um pano fino para proteger a pele e aplique por 20 minutos, a cada 3 horas.

foto de dor no joelho o que fazer

Compressão

O uso de uma bandagem elástica no joelho pode ajudar a reduzir o inchaço e fornecer suporte.

Uso de dispositivos de auxílio

Dependendo da causa da dor no joelho, um especialista pode recomendar o uso de suportes, órteses ou joelheiras para fornecer suporte adicional.

Evitar atividades de alto impacto

Se a dor no joelho for devida a esforço excessivo ou lesões esportivas, é importante evitar atividades de alto impacto que possam piorar o problema.

Cirurgia

Em casos graves de lesões no joelho ou condições crônicas, como a osteoartrite avançada, a cirurgia pode ser necessária.

Um especialista pode avaliar a necessidade de cirurgia e discutir as opções disponíveis.

Prevenção de dores

Prevenir dores no joelho envolve uma abordagem que inclui cuidados com a saúde, atividades físicas e hábitos diários.

Fortaleça os músculos ao redor do joelho

Exercícios que visam fortalecer os quadríceps, os músculos isquiotibiais e os músculos da panturrilha podem ajudar a estabilizar o joelho e reduzir o risco de lesões.

Consulte um fisioterapeuta para obter um programa de exercícios adequado.

Mantenha um peso saudável

O excesso de peso coloca pressão adicional sobre as articulações do joelho, o que pode aumentar o risco de lesões e dor.

Manter um peso corporal saudável é fundamental para a saúde dos joelhos.

Alongamento e flexibilidade

Praticar regularmente exercícios de alongamento pode melhorar a flexibilidade dos músculos e tendões, reduzindo a tensão nas articulações do joelho.

Use calçados adequados

Escolha calçados que ofereçam suporte adequado para os pés e absorção de choque, especialmente se você estiver envolvido em atividades esportivas.

Aqueça antes do exercício

Faça um aquecimento adequado antes de atividades físicas para preparar os músculos e articulações para o esforço. Isso ajuda a prevenir lesões.

Evite atividades de alto impacto

Se você já tem histórico de problemas nos joelhos, evite atividades de alto impacto, como corrida em superfícies duras.

Opte por atividades de baixo impacto, como natação ou ciclismo.

Mantenha uma postura adequada

Ao andar, correr ou sentar, mantenha uma boa postura para reduzir o estresse sobre os joelhos.

Use técnicas adequadas

Se você pratica esportes ou atividades físicas que envolvem movimentos repetitivos, como agachamentos, correr ou saltar, certifique-se de usar técnicas apropriadas para evitar sobrecarregar os joelhos.

Descanse e recuperação

Dê tempo adequado para o descanso e a recuperação entre os treinos.

O overtraining e a falta de recuperação podem aumentar o risco de lesões no joelho.

Evite mudanças repentinas na intensidade dos exercícios

Aumentar a intensidade dos exercícios de forma muito rápida pode aumentar o risco de lesões. Progrida gradualmente nos treinos.

Monitore os sintomas

Se sentir dor ou desconforto nos joelhos, pare a atividade e consulte um profissional de saúde ou fisioterapeuta para avaliação e orientação.

Use equipamento de proteção

Em esportes de contato ou atividades de risco, como esqui ou skate, use equipamentos de proteção, como joelheiras, para ajudar a prevenir lesões.

Lembrando que a prevenção é a chave para evitar dores no joelho e outras lesões.

Adotar um estilo de vida ativo e saudável, juntamente com o cuidado com os joelhos, pode ajudar a manter essas articulações fortes e funcionais.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: