Dor no tornozelo: Causas e tratamentos

A dor no tornozelo é bastante comum e afeta tanto homens quanto mulheres. De fato, ela pode ser sinal de algo simples, que se cura sozinho, ou de problemas mais sérios de saúde que necessitam de avaliação e acompanhamento profissional.

A dor no tornozelo é bastante comum e afeta tanto homens quanto mulheres.

Agendar sua Avaliação

Nenhuma dor que não passa após alguns dias deve ser ignorada. Além disso, o surgimento de outros sinais como inchaço e vermelhidão na região do tornozelo devem servir de alerta para o paciente buscar diagnóstico clínico imediato.

Vamos ver quais são as principais causas de dor no tornozelo, seus tratamentos e quando o paciente deve buscar orientação profissional.

Porém, antes, vamos ver como é formado o tornozelo.

Agendar sua Avaliação

Como é formado o tornozelo?

O tornozelo é a união entre a parte inferior da perna e o pé. Na verdade, ele não é composto por uma única articulação, mas sim diversas pequenas porções que fazem essa união.

Cientificamente, a articulação do tornozelo pode ser dividida em duas porções: articulação tíbio-társica e articulação talo tarsal.

A articulação tibio-társica se encontra na porção superior, ela possui formato de dobradiça, sendo composta pela tíbia, fíbula e tálus.

A articulação talo tarsal corresponde à porção inferior do tornozelo e é composta pelos ossos do tálus, calcâneo e navicular.

Dentre essas estruturas, há diversas articulações, as mais importantes: talocrural subtalar e tibiofibular.

Em relação aos movimentos realizados pelo tornozelo, destacamos o movimento de dorsiflexão, que é quando elevamos o pé em direção à perna e o movimento de flexão plantar, o qual é o oposto.

É importante citar que os ligamentos e tendões são parte integrante do tornozelo e existem alguns essenciais na estabilização e realização dos movimentos, sendo:

·       Ligamentos colaterais medial e lateral;

·       Sindesmose tibiofibular;

·       Tendão calcâneo (tendão de Aquiles).

O que causa dor no tornozelo?

Existem diversas razões para um indivíduo apresentar dor no tornozelo. Desde causas mais simples, até problemas mais complexos de saúde.

Assim, é importante que o próprio paciente faça algumas perguntas e note como é a dor que está sentindo. Dessa forma, algumas questões podem ajudar em sua orientação:

·       Há quantos dias o tornozelo está doendo?

·       Compressas com gelo aliviaram a dor?

·       Há presença de edema ou vermelhidão no local?

·       O movimento está livre ou há enorme dificuldade, ou impossibilidade de movimentação?

·       A região levou alguma pancada ou sofreu algum trauma?

Respondendo a essas perguntas, o diagnóstico da causa da dor no tornozelo se torna mais fácil.

É importante lembrar que algumas dores no tornozelo podem ser causadas por sapatos mal ajustados, ou então traumas durante a prática esportiva.

Por isso, quando surgir a dor, é essencial que o paciente repare e observe como está a região e se há algum motivo externo (como um sapato ou uma bota, por exemplo) que pode ter causado a dor.

Principais causas de dor no tornozelo

Vamos falar sobre as principais causas que levam à dor no tornozelo.

Existem diversas razões para um indivíduo apresentar dor no tornozelo.

Entorses ou traumas

Sem dúvida é a causa mais frequente de dor no tornozelo em pacientes de todas as idades. Quando um paciente “vira o tornozelo”, geralmente apresenta bastante dor e dificuldade de movimentação na sequência.

Nesses casos, é fundamental a avaliação de um especialista para verificar se houve alguma fratura na região do pé ou da perna.

Osteoartrite

É a causa mais comum de dor no tornozelo em pessoas de mais idade. A artrite é uma doença degenerativa, em que há desgaste nas articulações, bastante comum em pessoas mais velhas.

Quando diagnosticada cedo, o tratamento desacelera a progressão da doença, fazendo com que o paciente tenha qualidade de vida.

Além disso, quando afeta o tornozelo, por exemplo, é importante ter cuidado com fraturas, visto que os ossos e articulações afetados pela osteoartrite ficam mais frágeis e, portanto, mais propensos às fraturas.

Tendinite

A tendinite é a inflamação dos tendões. No caso do tornozelo, ela pode ocorrer afetando diversos tendões, mas o mais comum é o tendão calcâneo, conhecido como tendão de Aquiles.

Geralmente, afeta pessoas mais jovens, praticantes de atividade física de impacto, como corrida e saltos, por exemplo.

Para a tendinite, o tratamento envolve, principalmente, a Fisioterapia.

Gota (reumatismo dos pés)

A gota é uma doença causada pelo excesso de ácido úrico no organismo. Quando há excesso de ácido úrico no organismo de alguns pacientes, essa substância pode se depositar sob a forma de cristais no tornozelo.

Com isso, o paciente sente muita dor, os pés tendem a ficar inchados e há dificuldade de movimentação.

Dor no tornozelo ao correr

Em caso de praticantes de atividade física, o tornozelo pode apresentar-se dolorido pelo uso constante da articulação sob impacto.

Assim, é essencial que o atleta profissional ou amador tenha acompanhamento de um profissional, que também oriente um trabalho de fortalecimento.

É também importante realizar trabalho de mobilização articular e aquecimento antes do treino, bem como alongamento ao final do exercício.

Como aliviar a dor no tornozelo?

Quando o tornozelo dói, a movimentação do corpo fica comprometida. Portanto, a princípio, compressas frias podem ajudar a aliviar.

Entretanto, a automedicação nunca é recomendada. Assim, em caso de dor persistente, é importante consultar um especialista o mais cedo possível para avaliação física do tornozelo.

Com o diagnóstico apropriado, o acompanhamento do fisioterapeuta é um forte aliado na recuperação do movimento, bem como na reparação de lesões. Um plano de tratamento fisioterapêutico individualizado é feito para cada paciente, visando recuperar a amplitude de movimento.

Além disso, em caso de praticantes de corrida, por exemplo, a biomecânica da corrida também poderá ser corrigida, a fim de que a distribuição da carga seja feita de maneira mais adequada, evitando futuras lesões recorrentes.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

fisioterapeuta executando uma técnica manual

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé). A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

– O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe. É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

– A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo. Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

– O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas. O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro. A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

 

 

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: