Dor Tornozelo Lado Externo: causas, tratamento e prevenção

A dor no tornozelo lado externo pode parecer um sintoma passageiro, mas, em alguns casos, pode ser o sinal de uma condição mais grave que necessite de avaliação especializada.

Nesse artigo você vai descobrir o que pode fazer para aliviar essa dor, quando procurar um especialista e como funciona o tratamento.

Agendar sua Avaliação

Dor no tornozelo no lado externo é algo grave?

foto de dor no tornozelo lado externo

A gravidade da dor no tornozelo no lado externo pode variar dependendo da causa subjacente.

Algumas condições podem ser relativamente menores e autolimitadas, enquanto outras podem ser mais sérias e exigir atenção especializada imediata.

Agendar sua Avaliação

Descubra a seguir o que pode estar causando essa dor.

Causas

foto de dor no tornozelo lado externo

Algumas possíveis causas incluem:

Entorse de Tornozelo

Uma entorse é uma lesão nos ligamentos que ocorre quando o tornozelo é torcido de forma anormal. Isso pode resultar em dor no lado externo do tornozelo.

Fratura

Uma fratura nos ossos do tornozelo, como a fíbula, pode causar dor significativa na área externa.

Tendinite

Inflamação dos tendões ao redor do tornozelo, especialmente aqueles no lado externo, pode causar dor.

Bursite

Inflamação da bolsa sinovial, uma estrutura que reduz o atrito entre os tendões e os ossos, pode ocorrer no lado externo do tornozelo.
Lesão do Tendão de Aquiles

Embora o Tendão de Aquiles esteja na parte de trás do tornozelo, problemas nessa área podem irradiar dor para os lados.

Artrite

Condições como a artrite, especialmente a osteoartrite ou a artrite reumatoide, podem afetar as articulações do tornozelo e causar dor.
Síndrome de Impacto do Tornozelo

Esta condição ocorre quando há compressão dos tecidos moles ao redor do tornozelo, resultando em dor.

Instabilidade do Tornozelo

Se os ligamentos do tornozelo foram enfraquecidos por lesões anteriores, a instabilidade pode levar a dores recorrentes.

Medidas iniciais para aliviar as dores

Se você está com dor no tornozelo no lado externo, existem algumas medidas de autocuidado que podem ajudar a aliviar a dor e promover a recuperação.

No entanto, é importante lembrar que essas são sugestões gerais e não substituem a orientação de um especialista.

Gelo

Aplique gelo na área afetada por 15-20 minutos a cada 2-3 horas nos primeiros dias.

Isso pode ajudar a reduzir o inchaço e aliviar a dor.

Exercícios Leves

Quando a dor diminuir, realizar exercícios suaves de mobilidade e fortalecimento, conforme orientação especializada, pode ajudar na recuperação.

Calçados Adequados

Use calçados confortáveis e que ofereçam suporte adequado ao tornozelo.

Evite Atividades que Agravem a Dor

Evite atividades que causem dor ou estresse adicional ao tornozelo.

foto de dor no tornozelo lado externo

Você deve procurar um especialista quando enfrentar qualquer um dos seguintes sinais ou sintomas relacionados à dor no tornozelo no lado externo:

Dor intensa

Se a dor for severa e persistente, especialmente se não melhorar com medidas de autocuidado.

Inchaço excessivo

Se houver inchaço significativo e persistente no tornozelo.

Incapacidade de peso

Se você não consegue suportar peso sobre o tornozelo ou tem dificuldade em andar.

Deformidade aparente

Se houver uma deformidade visível no tornozelo, o que pode indicar uma fratura ou outra lesão significativa.

Dor após lesão traumática

Se a dor no tornozelo estiver relacionada a uma lesão traumática, como uma queda ou torção grave.

Recorrência frequente da dor

Se a dor no tornozelo é recorrente e está afetando sua qualidade de vida.

Dor associada a outros sintomas

Se a dor no tornozelo estiver associada a outros sintomas, como febre, dormência, formigamento ou alterações na cor da pele.

Histórico de problemas no tornozelo

Se você tem um histórico de problemas no tornozelo, como entorses frequentes ou lesões prévias.

Tratamento

O tratamento especializado para dor no tornozelo no lado externo dependerá da causa subjacente da dor.

É fundamental seguir as orientações do especialista e participar ativamente do plano de tratamento recomendado.

Ignorar ou não tratar adequadamente a dor no tornozelo pode levar a complicações a longo prazo e impactar a função do membro afetado.
Descubra abaixo como funciona o tratamento.

Fisioterapia

O tratamento da dor no tornozelo no lado externo com fisioterapia é frequentemente uma parte essencial da recuperação, especialmente quando a dor está relacionada a lesões musculares, ligamentares ou outras condições funcionais.

Avaliação inicial

O fisioterapeuta realizará uma avaliação inicial para entender a natureza da dor, a extensão da lesão e os fatores contribuintes.
Essa avaliação pode envolver perguntas sobre histórico, exame físico e, se necessário, exames de imagem.

foto de dor no tornozelo lado externo

Desenvolvimento do plano de tratamento

Com base na avaliação, o fisioterapeuta desenvolverá um plano de tratamento personalizado.

Esse plano pode incluir metas específicas, como redução da dor, melhoria da amplitude de movimento, fortalecimento muscular e retorno às atividades normais.

Técnicas de massagem e terapia manual

Técnicas de massagem e terapia manual podem ser usadas para reduzir a tensão muscular, melhorar a circulação sanguínea e promover a cicatrização.

foto de dor no tornozelo lado externo

Exercícios de mobilidade e flexibilidade

Se a dor no tornozelo estiver associada a uma redução da mobilidade ou flexibilidade, o fisioterapeuta prescreverá exercícios específicos para melhorar esses aspectos.

Isso pode envolver alongamentos e movimentos articulares.

Exercícios de fortalecimento muscular

O fortalecimento dos músculos ao redor do tornozelo é crucial para proporcionar estabilidade e prevenir lesões futuras.

Exercícios específicos para os músculos do tornozelo, panturrilha e pé podem ser incorporados.

Treinamento de equilíbrio e propriocepção

Para melhorar a estabilidade do tornozelo, o fisioterapeuta pode incluir exercícios que visam o treinamento de equilíbrio e propriocepção.

foto de dor no tornozelo lado externo

Instrução sobre autocuidado

O fisioterapeuta pode fornecer orientações sobre medidas de autocuidado, como aplicação de gelo em casa, uso de talas ou suportes e modificação das atividades diárias para promover a recuperação.

Progressão gradual

Conforme a recuperação avança, o fisioterapeuta ajustará o programa de tratamento, aumentando gradualmente a intensidade dos exercícios para garantir uma recuperação completa.

Imobilização

Em casos de entorse grave ou fratura, pode ser necessário imobilizar o tornozelo com uma tala, bota ortopédica ou gesso para permitir a cicatrização adequada.

Infiltrações

Em alguns casos, o especialista pode sugerir a administração de injeções de corticosteroides para reduzir a inflamação e aliviar a dor.

Cirurgia

Em casos mais graves, como fraturas complexas ou lesões ligamentares significativas, a cirurgia pode ser necessária para reparar os tecidos danificados.

Tratamento da causa subjacente

Se a dor estiver relacionada a condições subjacentes, como artrite, gota ou problemas estruturais, o tratamento será direcionado à causa específica.

Dicas preventivas para pés sem dor

Manter os pés saudáveis é essencial para evitar dores e desconfortos.

Escolha de calçados adequados

Use sapatos que se ajustem corretamente, proporcionem suporte adequado ao arco do pé e tenham espaço suficiente para os dedos. Evite sapatos apertados ou de salto alto por longos períodos.

Troque de calçados regularmente

Varie os tipos de sapatos que você usa diariamente para evitar pressão constante sobre os mesmos pontos do pé.

Exercícios de fortalecimento e flexibilidade

Realize exercícios regulares para fortalecer os músculos dos pés e melhorar a flexibilidade como exercícios de alongamento e movimentos que promovam a mobilidade dos tornozelos.

Evite andar descalço em superfícies ásperas

Evite andar descalço em áreas públicas, especialmente em superfícies ásperas, para reduzir o risco de cortes, infecções e contusões.

Controle o peso corporal

Manter um peso corporal saudável reduz a pressão nos pés, diminuindo o risco de problemas como fascite plantar e outras condições relacionadas ao peso.

Descanse os pés

Se você passa longos períodos em pé, faça pausas para descansar e elevar os pés quando possível.

Faça exames regulares

Faça exames regulares dos pés, prestando atenção a quaisquer mudanças, como calosidades, inchaço, vermelhidão ou dor. Procure atendimento especializado se notar algo incomum.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: