O que fazer para acabar com a dormência nos pés?

Você sabia que a dormência nos pés pode ser preocupante? Especialmente se for persistente, recorrente ou acompanhada por outros sintomas.

Descubra a seguir quais sinais indicam que a dormência nos pés é algo grave e o que fazer para amenizar esse sintoma.

Agendar sua Avaliação

Qual a doença que causa dormência nos pés?

foto de dormência nos pés

A dormência nos pés pode ser causada por várias condições.

Algumas das doenças mais comuns que podem levar à dormência nos pés incluem:

Agendar sua Avaliação

Neuropatia periférica

É uma condição na qual os nervos periféricos são danificados.

Diabetes é uma das causas mais comuns de neuropatia periférica, mas ela também pode ser causada por infecções, lesões ou condições autoimunes.

Hérnia de disco

Quando um disco entre as vértebras da coluna pressiona um nervo, pode causar dormência, formigamento e fraqueza nas pernas e nos pés.

Síndrome do túnel do tarso

É uma condição na qual o nervo tibial posterior é comprimido enquanto passa através do túnel do tarso, resultando em dormência, formigamento e dor na parte inferior do pé e no arco.

Esclerose múltipla

Esta é uma condição autoimune em que o sistema imunológico ataca a mielina, a cobertura protetora dos nervos.

Isso pode levar a sintomas como dormência, fraqueza e formigamento nos membros, incluindo os pés.

Síndrome do pé diabético

Especificamente em pacientes com diabetes, a neuropatia periférica pode se desenvolver como resultado do nível elevado de açúcar no sangue, causando dormência e outros sintomas nos pés.

Deficiência de vitamina B12

A falta dessa vitamina essencial pode levar a danos nos nervos periféricos, resultando em dormência e formigamento nos pés e mãos.

Quando a dormência nos pés é preocupante?

foto de dormência nos pés

A dormência nos pés pode ser um sintoma de uma condição subjacente mais séria.

Em geral, a dormência nos pés é mais preocupante quando é persistente, recorrente, acompanhada por outros sintomas graves ou quando ocorre de repente sem uma causa óbvia.

Dormência persistente ou recorrente

Se a dormência nos pés não desaparecer após um curto período de tempo ou se voltar frequentemente, pode ser um sinal de uma condição crônica subjacente que precisa de atenção médica.

Dormência súbita e intensa

Se a dormência nos pés ocorrer repentinamente e for acompanhada por uma sensação de formigamento intenso, especialmente se também houver fraqueza ou dificuldade para andar, isso pode indicar uma condição aguda que precisa de atenção imediata.

Dormência acompanhada por dor no peito, falta de ar ou outros sintomas graves

A dormência nos pés, juntamente com sintomas como dor no peito, falta de ar, confusão, dificuldade para falar, fraqueza em um lado do corpo, podem ser sinais de um evento cardiovascular agudo, como um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral.

Dormência associada a lesões na coluna ou traumatismo

Se a dormência nos pés ocorrer após uma lesão na coluna vertebral, acidente ou trauma significativo, pode indicar danos nos nervos ou na medula espinhal que exigem atenção médica urgente.

Dormência em ambos os pés, especialmente em conjunto com outros sintomas sistêmicos

Dormência bilateral nos pés (ambos os pés) pode ser um sinal de condições como neuropatia periférica generalizada, como a causada pelo diabetes, esclerose múltipla ou deficiências nutricionais.

O que fazer para acabar com a dormência nos pés?

foto de dormência nos pés

Mova-se

Se você está sentado ou em pé por um longo período, é importante mudar de posição regularmente. Isso pode ajudar a melhorar a circulação sanguínea nos pés e aliviar a dormência.

Massageie os pés

Uma leve massagem nos pés pode ajudar a estimular a circulação sanguínea e aliviar a dormência.

Aqueça os pés

Se os pés estiverem frios, use meias quentes ou coloque uma almofada de aquecimento nos pés para melhorar a circulação.

Faça exercícios

Exercícios simples, como movimentar os dedos dos pés para cima e para baixo ou girar os tornozelos, podem ajudar a estimular a circulação nos pés.

Evite cruzar as pernas por longos períodos

Cruzar as pernas por muito tempo pode prejudicar a circulação sanguínea nos pés.

Tente manter os pés planos no chão ou use um banquinho para elevar as pernas.

Verifique o calçado

Sapatos apertados ou desconfortáveis podem restringir a circulação nos pés.

Certifique-se de usar calçados confortáveis que não apertem os pés.

Mude sua postura

Às vezes, a dormência nos pés pode porque o individuo passa muito tempo na mesma postura.

Avaliação especializada

Se a dormência nos pés persistir ou piorar, é importante consultar um especialista. Eles podem determinar a causa subjacente e recomendar o tratamento apropriado.

Qual o remédio que é bom para dormência nos pés?

É compreensível que, ao lidar com a dormência nos pés, a tentação de buscar uma solução rápida através de remédios de venda livre possa ser forte.

No entanto, é importante ressaltar que a automedicação para a dormência nos pés pode não apenas ser ineficaz, mas também potencialmente perigosa.

Ao sentir dormência de maneira recorrente, não hesite em marcar uma consulta com um especialista.

É o caminho mais seguro e eficaz para lidar com esse sintoma e garantir seu bem-estar a longo prazo.

Quando um fisioterapeuta pode ajudar em casos de dormência nos pés?

foto de dormência nos pés

Um fisioterapeuta pode desempenhar um papel importante no tratamento e na gestão da dormência nos pés. Descubra a seguir quais são esses casos.

Lesões musculoesqueléticas

Se a dormência nos pés for causada por lesões musculoesqueléticas, como entorses, distensões ou lesões nos nervos periféricos, um fisioterapeuta pode ajudar no processo de reabilitação.

Eles podem prescrever exercícios específicos para fortalecer os músculos ao redor da área afetada, melhorar a mobilidade e restaurar a função normal.

Tratamento da neuropatia

Em casos de neuropatia periférica, que pode causar dormência nos pés, um fisioterapeuta pode ajudar no gerenciamento dos sintomas.

Isso pode incluir técnicas de terapia manual, exercícios de equilíbrio e coordenação, além de treinamento para melhorar a sensibilidade dos pés.

Reabilitação pós cirúrgica

Se a dormência nos pés for resultado de uma cirurgia um fisioterapeuta pode ajudar no processo de recuperação.

Eles podem prescrever exercícios específicos para fortalecer os músculos ao redor da área cirúrgica, melhorar a mobilidade e reduzir o tempo de recuperação.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A base da proposta do Instituto TRATA está centrada na ideia de inovação no tratamento das extremidades inferiores, abrangendo quadril, joelho e pé. A asseguração de resultados eficazes espelha os métodos seguidos pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente passa por uma avaliação clínica detalhada realizada por um especialista da equipe. Esse inicial procedimento possibilita uma orientação direcionada ao tratamento, considerando o quadro individual de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

Posteriormente, o paciente passa por uma avaliação cinemática dos movimentos corporais. O objetivo é examinar a organização dos ossos e músculos em resposta à gravidade e às forças que atuam no corpo humano. Para essa finalidade, empregamos um software especializado de análise de movimento chamado TrataScan. Sua tecnologia avançada permite identificar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que podem resultar em quadros inflamatórios ou dolorosos, por exemplo.

Durante essa fase, é possível avaliar assimetrias, padrões motores, lesões associadas, presença de compensações e determinar quais estruturas necessitam de intervenção.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

A etapa final envolve a implementação do protocolo de tratamento para lesões nas extremidades inferiores, desenvolvido pela rede e embasado em evidências científicas.

A atenção é direcionada para o alinhamento biomecânico das extremidades inferiores, visando aprimorar a condição do paciente (evitando recidivas) e, consequentemente, proporcionar uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Não há um atendimento padronizado. Analisamos as necessidades individuais de cada paciente e desenvolvemos a abordagem de tratamento mais adequada para cada caso.

A incorporação da tecnologia é uma parte integral do nosso programa de tratamento, com o propósito de proporcionar aos pacientes as mais avançadas técnicas no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: