Esporão de calcâneo: causas, tratamento e fisioterapia

O esporão de calcâneo é um tipo de crescimento ósseo anormal no calcanhar. Você conhece as causas dessa condição? Sabe quais são os sintomas que a condição pode manifestar? Existe tratamento? Quais os fatores de risco para o desenvolvimento do esporão de calcâneo?

foto de esporão

Agendar sua Avaliação

Vamos descobrir neste artigo!

Como surge o esporão do calcâneo?

A formação do esporão do calcâneo está associada principalmente à fascite plantar, que é a inflamação da fascia plantar.

A fascite plantar pode ser causada por diversos fatores, tais como:

Agendar sua Avaliação

Tensão excessiva em atividades físicas

Atividades que colocam muita pressão sobre a fascia plantar, como corrida de longa distância, dança ou atividades esportivas de impacto.

Pronação excessiva do pé

Quando o pé rola para dentro de maneira excessiva durante a caminhada ou corrida, isso pode aumentar a tensão na fascia plantar.

Fatores anatômicos

Certas condições anatômicas dos pés, como pés planos ou arcos muito altos, podem contribuir para o desenvolvimento da fascite plantar e, consequentemente, do esporão do calcâneo.

Uso inadequado de calçados

Calçados que não oferecem suporte adequado ou não absorvem o impacto podem aumentar o risco de desenvolver problemas nos pés, como o esporão de calcâneo.

Idade

A incidência de esporão do calcâneo aumenta com a idade, pois os tecidos podem perder elasticidade ao longo do tempo.

Sintomas do esporão de calcâneo

foto de esporão

Os sintomas do esporão do calcâneo geralmente incluem dor no calcanhar, especialmente durante atividades que exercem pressão sobre o pé.

Dor no calcanhar

A dor é frequentemente localizada na parte inferior do calcanhar, podendo se estender ao longo da sola do pé.

A intensidade da dor pode variar de leve a intensa.

Dor ao levantar-se pela manhã

Muitas pessoas com esporão do calcâneo experimentam dor intensa ao dar os primeiros passos pela manhã, após acordar.

Isso ocorre porque a fascia plantar encurtou durante a noite e estica novamente ao se levantar.

Dor após períodos de descanso

A dor também pode ser agravada após períodos de inatividade, como ficar sentado por muito tempo, e pode se manifestar ao levantar-se após um período prolongado de descanso.

Dor durante atividades físicas

A dor pode aumentar durante ou após atividades que colocam pressão sobre os pés, como caminhar, correr ou ficar em pé por longos períodos.

Sensação de queimação ou inchaço

Algumas pessoas relatam uma sensação de queimação ou inchaço na região afetada.

Fatores de risco do esporão calcâneo

foto de esporão

Vários fatores de risco estão associados ao desenvolvimento do esporão do calcâneo. Estes fatores podem aumentar a probabilidade de uma pessoa desenvolver um esporão.

Entre os principais fatores de risco para o desenvolvimento do esporão de calcâneo estão:

Idade

O risco de desenvolver esporão do calcâneo aumenta com a idade, uma vez que os tecidos do corpo, incluindo os ligamentos e tendões, podem perder a elasticidade com o tempo.

Atividade física de impacto

Participar regularmente uma atividade física, como corrida ou esportes que envolvem saltos frequentes, pode aumentar a pressão sobre a fascia plantar, contribuindo para o desenvolvimento do esporão do calcâneo.

Pés planos ou arcos altos

Condições anatômicas dos pés, como pés planos (pronação excessiva) ou arcos muito altos, podem alterar a distribuição do peso e a biomecânica dos pés, aumentando o risco de lesões e esporão do calcâneo.

Obesidade

O excesso de peso corporal coloca uma pressão adicional sobre os pés e pode aumentar a probabilidade de desenvolver problemas nos pés, incluindo o esporão do calcâneo.

Uso inadequado de calçados

Sapatos que não oferecem suporte adequado ou têm sola fina podem contribuir para o desenvolvimento do esporão do calcâneo. O uso de calçados inadequados pode afetar a distribuição do peso nos pés e a biomecânica.

Atividades profissionais ou hobbies

Certas atividades profissionais ou hobbies que envolvem ficar em pé por longos períodos ou movimentos repetitivos podem aumentar o risco.

Histórico familiar

Pode haver uma predisposição genética para desenvolver condições musculoesqueléticas, incluindo o esporão do calcâneo.

Lesões ou traumas nos pés

Lesões prévias nos pés, como entorses ou fraturas, podem aumentar a probabilidade de desenvolver problemas nos tecidos dos pés, incluindo o esporão do calcâneo.

Postura e desequilíbrios musculares

Desalinhamentos posturais e desequilíbrios musculares ao redor dos pés e tornozelos podem contribuir para o desenvolvimento do esporão.

Como é o tratamento do esporão de calcâneo

O tratamento do esporão do calcâneo geralmente envolve uma abordagem multifacetada para aliviar a dor, reduzir a inflamação e corrigir possíveis causas subjacentes no pé e calcanhar.

O primeiro passo no diagnóstico do esporão de calcâneo é a consulta com um especialista. Durante a consulta, o especialista realizará uma avaliação clínica detalhada que pode incluir análise do histórico do paciente, exames físicos e exames de imagem, como a ressonância magnética.

Descanso e modificação de atividades

Reduza a carga sobre o pé afetado, evitando atividades de alto impacto. Isso pode incluir a adoção de atividades de baixo impacto durante o período de recuperação.

Gelo

Aplicar compressas de gelo na área afetada pelo esporão de calcâneo pode ajudar a reduzir a inflamação. Faça isso por 15-20 minutos a cada 2-3 horas, especialmente após atividades que possam agravar a condição.

foto de esporão

Exercícios de mobilidade e fortalecimento

Realizar exercícios específicos para fortalecer os músculos da perna e pé, assim como mobilidades para a fascia plantar, pode ser benéfico. Um fisioterapeuta pode ajudar a desenvolver um programa adequado.

Palmilhas e calçados adequados

O uso de palmilhas personalizadas ou calçados com bom suporte pode ajudar a corrigir desequilíbrios biomecânicos e reduzir a pressão sobre o calcanhar.

Taping ou órteses

O uso de taping ou órteses pode proporcionar suporte adicional à fascia plantar e ajudar a aliviar a dor.

Injeções de corticosteroides

Em casos de dor persistente, o médico pode considerar a aplicação de injeções de corticosteroides na área afetada para reduzir a inflamação.

Fisioterapia

Um fisioterapeuta pode prescrever exercícios específicos, técnicas de alongamento e modalidades de fisioterapia para ajudar na recuperação.

foto de esporão

Cirurgia

Em casos graves e persistentes, quando outras opções de tratamento não são eficazes, a cirurgia pode ser considerada para remover o esporão ou corrigir outras condições associadas.

Como cuidar e prevenir dores no calcanhar e inflamações no pé e tornozelo?

Cuidar e prevenir dores no calcanhar, bem como inflamações no pé e tornozelo, envolve a adoção de práticas de autocuidado, modificações no estilo de vida e atenção à saúde dos pés.

Cuidados Diários

  • Inclua exercícios de alongamento e fortalecimento para os músculos do pé, tornozelo e calcanhar em sua rotina regular.
  • Massageie suavemente os pés para aliviar a tensão muscular e melhorar a circulação.
  • Alterne entre banhos de água quente e fria para estimular a circulação sanguínea.
  • Dê tempo para os pés descansarem, especialmente após atividades extenuantes.

foto de esporão

Prevenção de lesões, estresse excessivo e inflamações (tendão de Aquiles)

  • Use sapatos que ofereçam bom suporte, amortecimento e que se ajustem corretamente no pé e calcanhar.
  • Considere o uso de palmilhas para corrigir desalinhamentos biomecânicos.
  • Mantenha um peso saudável para reduzir a pressão nos pés e tornozelos.
  • Faça um aquecimento adequado antes de atividades físicas.
  • Reduza a exposição a superfícies duras, especialmente se estiver propenso a dores no calcanhar.

Gestão de condições específicas

  • Realize alongamentos específicos para o pé e calcanhar.
  • Aplique gelo nas áreas inflamadas para reduzir a inflamação.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé). A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

– O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe. É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

– A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo. Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

– O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas. O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro. A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: