Estalos no joelho: causas, sintomas e tratamento

Por acaso você ouve seu joelho estalar quando você se movimenta? Uma queixa muito frequente nos consultórios é o barulho que os estalos no joelho fazem quando a pessoa caminha, corre, agacha ou sobe e desce uma escada. Mas não é só o barulho que incomoda. Algumas pessoas ainda reclamam de dor e inchaço.

As causas para esses estalos são inúmeras, podendo ser, por exemplo, uma lesão de cartilagem que ocorre na superfície articular da patela, mais conhecida como condromalácia ou condropatia.

Agendar sua Avaliação

Entre os sintomas mais comuns estão os estalos no joelho ao flexionar a perna e travamento no joelho.

Além disso, o barulho no joelho também pode ser uma consequência de traumas, sobrecarga, alterações na cartilagem (fissuras, afilamentos, corpos livres), lesões meniscais (calcificações, menisco lateral discoide).

Geralmente, são as mulheres que mais reclamam dos estalos que os joelhos emitem ao fazer qualquer movimento por conta das diferenças anatômicas que existem entre homens e mulheres.

Agendar sua Avaliação

6 motivos para o surgimento de estalos no joelho

mulher ouvindo estalos no joelho

Bolhas de ar no líquido sinovial

Às vezes, quando a articulação se move rapidamente, podem se formar bolhas de ar dentro do líquido sinovial. Quando essas bolhas estouram, podem causar o som de estalos.

Movimentação dos tendões e ligamentos

Os tendões e ligamentos ao redor do joelho também podem se mover rapidamente, criando um som de estalo, especialmente se estiverem tensos ou se houver algum desalinhamento na articulação.

Desgaste da cartilagem

Em alguns casos de osteoartrite ou lesões na cartilagem, pode ocorrer atrito ou desalinhamento entre as superfícies articulares, levando a estalos.

Subluxação da patela

A patela (rótula) é uma pequena estrutura que desliza dentro de um sulco na extremidade inferior do fêmur. Se houver um desalinhamento ou movimento anormal da patela durante o movimento, isso pode levar a estalos no joelho.

Lesões meniscais

Lesões nos meniscos, que são estruturas cartilaginosas em forma de meia-lua no joelho, podem causar estalos durante o movimento.

Instabilidade articular

A instabilidade da articulação do joelho pode causar estalos, especialmente se os ligamentos estiverem enfraquecidos ou rompidos.

Existem fatores de risco que contribuem para os estalos no joelho?

Existem vários fatores de risco que podem aumentar as chances de desenvolver estalos no joelho, como:

  • Idade: a medida que envelhecemos, as nossas articulações tornam-se menos lubrificadas e mais propensas à estalos;
  • Obesidade: o excesso de peso coloca uma sobrecarga extra na articulação do joelho, o que pode levar a estalos;
  • Inflamação das articulações: pode ser causada por condições como artrite ou gota;
  • Músculos fracos: pode fazer com que a articulação do joelho fique sobrecarregada.

Joelhos Instáveis

joelho instável

A instabilidade dos joelhos pode ser causada por instabilidade ligamentar e pode envolver outras estruturas, como a cartilagem, meniscos e músculos. Sendo assim, quanto maior o número de ligamentos afetados, maior será a dificuldade de andar e o incômodo da dor.

Sem tratamento, o problema pode piorar e levar a uma artrose, que é um desgaste ainda maior das articulações.

Sintomas mais comuns dos estalos no joelho

A dor no joelho ao estender completamente a perna, instabilidade do joelho, bloqueio do joelho são os sintomas mais comuns, podendo aparecer de forma gradual ou repentina.

O principal sintoma é um joelho que bloqueia ao tentar estendê-lo completamente. Isto acontece porque a patela não segue corretamente na tróclea do fêmur.

O joelho pode apresentar instabilidade, como se estivesse a “ceder”. Isto pode acontecer quando a articulação do joelho não está devidamente alinhada. Pode também ser devido a fraqueza dos músculos em torno do joelho.

Como diagnosticar e tratar os estalos no joelho?

Para tratar, é necessário identificar as causas e corrigi-las.

O joelho será examinado quanto ao alinhamento, amplitude de movimento e estabilidade. O especialista pode também solicitar exames de imagem como raio-X ou outros ressonância magnética para excluir outras causas de dor no joelho, como artrite ou uma fratura.

Se o estalar no joelho for devido a um problema biomecânico, como a sublxação da patela ou ruptura de ligamentos, reconstrução do ligamentos antigos, procedimentos de realinhamento da articulação do joelho ou devido a uma perda de cartilagem, a cirurgia pode ser recomendada (acontece na minoria dos casos).

Em alguns casos, a fisioterapia pode ser tudo o que é necessário para tratar os estalos no joelho. O fisioterapeuta vai propor exercícios que vão fortalecer a região e devolver a estabilidade ao paciente.

Portanto, iniciar um tratamento fisioterapêutico é essencial. As cirurgias são indicadas nos casos de lesões extensas e profundas da cartilagem. A fisioterapia é alternativa bem sucedida para tratar os estalos no joelho, já que o tratamento é feito com exercícios de fortalecimento e alongamento.

Previna-se

Confira algumas dicas para evitar dores nos joelhos.

  • Usar calçados apropriados e com amortecimento;
  • Fazer exercícios em pisos que não tenham elevação, como quadra, grama ou até mesmo na piscina, que tem menos impacto;
  • Se aquecer antes de qualquer atividade física;
  • Escolha exercícios que tenham pouco impacto no joelho, como nadar ou andar de bicicleta.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: