Exercícios para fascite plantar: Veja quais os melhores!

A fascite plantar é uma inflamação da fáscia, tecido fibroso que recobre músculos e ossos na sola do pé. Por causar dor aguda, muitas pessoas ficam com dúvidas se podem fazer exercícios para fascite plantar. 

Afinal, quais são os exercícios recomendados para fascite plantar? Há algum exercício contraindicado? E há exercícios que podem prevenir o aparecimento do problema? 

Agendar sua Avaliação

Conversaremos sobre esses temas, confira! 

Quem tem fascite plantar pode fazer exercícios?

exercicios para fascite plantar
Quem tem fascite plantar pode fazer exercícios sim!

Sim, pode. A limitação está na dor que a pessoa sente. De fato, a dor na sola do pé causada pela fascite plantar pode ser bem aguda e geralmente se manifesta logo que se acorda ou após um período de repouso. 

Dessa forma, em virtude da dor, pode ser difícil o paciente conseguir colocar o pé no chão, quanto mais se exercitar. 

Agendar sua Avaliação

Mas, os exercícios físicos são indicados, inclusive para quem tem fascite plantar. 

Quais são os exercícios físicos mais indicados para quem tem fascite plantar?

pessoa fazendo massagem na sola dos pés após exercícios para fascite plantar.
Há vários exercicios para fascite plantar que podem ser feitos sem prejudicar.

Não existe um único exercício recomendado para quem tem fascite plantar. Porém, existem diversos exercícios que podem ajudar na melhora do quadro, bem como trazer menos dor ao paciente. 

Entretanto, para isso, é necessário entender que a ciência ainda não sabe, ao certo, as causas da fascite plantar ou, porque algumas pessoas têm e outras não. 

No entanto, sabe-se que a fascite plantar é causada pelo estiramento excessivo da fáscia, um tecido pouco elástico. Além disso, microtraumas constantes na região também representam fator de risco para desenvolvimento do quadro. 

Portanto, os exercícios descritos abaixo podem ser boas opções para quem tem fascite plantar. 

Caminhada 

A caminhada é uma boa alternativa de exercício físico para quem tem fascite plantar. Isso porque ela permite que a musculatura do pé seja ativada, recebendo maior aporte sanguíneo. 

Além disso, é uma atividade física de menor impacto. Dessa forma, o paciente pode fazer fascite plantar, caso a dor não seja uma limitação. 

Corrida 

Praticar corrida é uma excelente atividade aeróbica. Porém, os corredores amadores podem sofrer bastante com a fascite plantar. 

Além disso, como microtraumas são fatores que costumam levar à fascite plantar em alguns corredores, é essencial que o corredor tenha uma boa biomecânica da corrida e use o calçado apropriado. 

Assim, caso a dor esteja muito intensa, o ideal é tentar reduzir o ritmo e intensidade dos treinos, até que o quadro esteja melhor. 

Natação 

Uma excelente opção de atividade física, visto que não apresenta impacto na sola do pé, além de promover o relaxamento muscular. 

No caso de corredores, inclusive, a natação pode ajudar com treinos de deep running (corrida dentro da água), bastante indicados para corredores voltando de lesões. 

Musculação 

Quem apresenta fascite plantar deve focar em atividades para alongar e fortalecer a musculatura do pé, bem como dos membros inferiores. 

Alongamento 

Dentre todas as atividades possíveis, o alongamento é, sem dúvidas, o que pode trazer mais benefícios a quem tem fascite plantar. 

Isso porque o alongamento traz alívio e, dessa forma, deve ser rotineiramente executado pelo paciente. 

A seguir, vamos descrever alguns exemplos de alongamentos que podem ser realizados por quem tem fascite plantar. 

Com faixa 

Sentado (a) em uma superfície planta, com o auxílio de uma faixa colocada na sola do pé e com as pernas esticadas, puxe o pé em direção a você, flexionando os dedos também. 

Lembre-se que manter a perna esticada e o joelho reto. 

Usando bola de tênis 

Ficando sentado, confortavelmente, coloque a bola de tênis em contato com a sola do pé. Preferencialmente, use um tapete ou uma toalha esticada, por baixo, para a bolinha de tênis não escapar. 

Assim, faça movimentos giratórios com a bola, passando por todas as áreas da sola do pé. Insista nos locais de maior dor. 

Com garrafa congelada 

Os mesmos movimentos feitos com a bola de tênis podem ser feitos com uma garrafa congelada. 

Afinal, a baixa temperatura causa vasoconstrição e ajudam a diminuir a inflamação local. 

Mais uma vez, procure movimentar bem a garrafa, insistindo nos locais que apresentam mais dor. 

Alongamento das panturrilhas 

Coloque-se em pé em um degrau, posicionando a sola do pé no meio do degrau, mantendo os calcanhares sem apoio. 

Então, desça o máximo que conseguir, colocando os calcanhares para baixo. 

Repita o movimento ao menos 10 vezes. 

O mesmo exercício pode ser feito em pé, colocando o pé para trás e apoiando as mãos em uma parede. Faça o movimento de “empurrar  a parede” e mantenha a posição por alguns segundos. Depois, repita o movimento com a outra perna. 

Fisioterapia 

Pode-se considerar a Fisioterapia uma forte aliada no tratamento da fascite plantar. Isso porque o fisioterapeuta, ao receber o paciente com diagnóstico de fascite plantar, poderá elaborar um plano de tratamento individualizado, conforme o caso. 

Dessa forma, o paciente poderá receber tratamentos para redução da dor, melhorar a mobilidade e extensão, além do fortalecimento. 

Com isso, o paciente ganhará maior qualidade de vida e prevenirá futuras lesões. Por isso, a Fisioterapia costuma ser recomendada para pacientes que apresentam fascite plantar de repetição, ou seja, mais de uma vez. 

Benefícios dos exercícios para fascite plantar

pessoa segurando um dos pés sobre os joelhos com dor
Os exercicios para fascite plantar podem trazer váriso benefícios.

Quem tem fascite plantar deve sempre investir na atividade física, tanto aeróbica quanto local. A limitação é sempre a dor sentida pelo paciente. 

Os benefícios incluem redução da inflamação, melhora do alongamento, bem como diminuição da contração muscular na região. Com isso, a tendência é a dor diminuir consideravelmente. 

Assim, diminuir o impacto e a intensidade dos treinos enquanto a dor estiver muito aguda, além de investir na musculação e na Fisioterapia são ótimas opções para quem apresenta fascite plantar. 

Por último, o ideal é sempre conversar com seu médico ortopedista, bem como ter o acompanhamento de um profissional de educação física. 

E por último, realizar acompanhamento com profissional fisioterapeuta, investindo, também, no alongamento em casa. 

Assim, existem grandes chances de diminuir a repetição do quadro de fascite plantar. 

Em conclusão, os exercícios para fascite plantar são fortes aliados na melhora da dor, bem como na prevenção de futuras crises em quem sofre com o problema. 

Agendar sua Avaliação