Fortalecimento Do Piriforme

O músculo piriforme fica localizadointernamente aos glúteos e pode ser, muitas vezes, negligenciado quando se pensa em fortalecimento. Com a falta de fortalecimento adequado, o músculo piriforme pode ficar dolorido, causando o que se chama de síndrome do piriforme.  A síndrome do piriforme costuma atingir corredores, sobretudo, aqueles que treinam em terrenos irregulares e por longas distâncias.

Mas como isso pode ser evitado?

Agendar sua Avaliação

Com o fortalecimento do piriforme realizado adequadamente, não há dor na região. É sobre esse assunto que falaremos mais, confira!

O que é o músculo piriforme?

O músculo piriforme é um músculo pequeno, localizado na região glútea, próximo ao nervo ciático.

O músculo piriforme é um músculo pequeno, localizado na região glútea, próximo ao nervo ciático. Ele está localizado na região do quadril, coberto pelo glúteo máximo, em posição lateral.

Agendar sua Avaliação

Quais são os sintomas da síndrome do piriforme? 

Com diagnóstico difícil, sobretudo, em relação aos sintomas, a síndrome do piriforme é caracterizada por dor na região dos glúteos, que pode irradiar para a porção traseira da coxa.

Isso porque o músculo piriforme, quando inflamado, pode pressionar o nervo ciático, devido a sua proximidade.

Portanto, o diagnóstico é muitas vezes confundido com problemas somente no nervo ciático.

Síndrome do piriforme x corrida

É preciso o fortalecimento do Piriforme quando se é corredor.
É preciso o fortalecimento do Piriforme quando se é corredor.

 

O praticante de corrida que sofre com a síndrome do piriforme não sentirá desconforto local durante a corrida. Geralmente, a dor se instala quando o corredor tenta sentar, agachar-se ou até mesmo subir escadas.

Dependendo do grau de inflamação, a dor costuma irradiar para posterior de coxa e, somente aí, o corredor sente desconforto durante a prática esportiva. A dor pode ser bastante aguda, impedindo a continuação de treinos, mas o seu correto diagnóstico é essencial para que o tratamento adequado possa ser instituído.

Causas da síndrome do piriforme 

Pessoas que ficam muito tempo sentadas, podem sofrer com dores na região do músculo piriforme. Isso porque a tendência é que a musculatura da região glútea fique enfraquecida.

No caso de praticantes de corrida, o aumento de treinos, com aumento de intensidade, também é uma das principais causas de problemas no músculo piriforme. Com a prática esportiva frequente, de intensidade alta e sem o correto trabalho na musculatura da região, a tendência é que o músculo piriforme fique constantemente tensionado. Assim, o músculo recebe uma carga maior do que deveria, o que leva ao sintoma doloroso na região. Dessa forma, o fortalecimento do músculo piriforme é essencial para sanar de vez as dores na região.

Diagnóstico 

Para o diagnóstico adequado é importante que o paciente execute alguns movimentos e mediante a dificuldade em virtude da dor da execução desses movimentos, o diagnóstico é feito.

Geralmente, não é solicitado nenhum exame de imagem e o diagnóstico é predominantemente clínico. Existem testes de movimentos específicos que ajudam no diagnóstico.

De fato, exames de imagem como ressonância magnética ou tomografia computadorizada são solicitados para eliminar algum outro fator ou para avaliar a coluna.

Tratamento

A fisioterapia tem um papel essencial para a melhora do quadro.
A fisioterapia tem um papel essencial para a melhora do quadro.

 

O tratamento, a princípio, envolve descanso por alguns dias, para que a inflamação seja reduzida.

Porém, somente o repouso não é suficiente para curar o problema.

A aplicação de gelo no local, bem como massagens, ajudam a relaxar a musculatura e diminuir a sensação dolorosa local.

Após a redução da dor local, é importante que uma nova programação de exercícios de fortalecimento do piriforme seja instituída.

A fisioterapia tem um papel essencial para a melhora do quadro, não só pelas ações analgésicas, mas também para o programa de fortalecimento local, o qual ajudará a prevenir futuros problemas na região.

Com esse intuito, vamos indicar alguns exercícios importantes para o fortalecimento da região. Confira!

Exercícios de fortalecimento do piriforme

Há vários exercícios para o fortalecimento do Piriforme.
Há vários exercícios para o fortalecimento do Piriforme.

 

Alguns exercícios são excelentes para relaxar e fortalecer o músculo piriforme. Pratique a série, ao menos, 3x por semana.

1 – Postura do pombo (yoga) 

Postura do pombo

Essa é uma postura bastante conhecida aos praticantes de yoga, justamente por ser ideal para relaxamento do músculo piriforme.

Para essa postura, fique em quatro apoios.

Estenda uma perna para trás e traga a outra perna para frente, deixando o calcanhar em direção à mão oposta.

Abaixe o quadril. Mantenha-se alguns segundos na posição e depois a repita com a outra perna.

2 – Prancha lateral 

Prancha lateral 

A prancha lateral, com a perna estendida, é um bom exercício para fortalecimento da região.

Para isso, basta ficar na posição de prancha, mas desta vez lateralmente, elevando a perna superior para frente.

3 – Mobilidade e Flexibilidade

Mobilidade e Flexibilidade

Mobilidade e flexibilidade são essenciais para que essa região tenha a sua musculatura relaxada.

Um bom exercício é sentado, dobrar uma das pernas e esticar a outra perna, para frente.

Esse exercício faz com que haja alongamento da cadeia posterior e dos glúteos.

Outro exercício importante é a elevação da perna, dobrada, apoiando-se somente em uma perna, mantendo o equilíbrio do quadril.

De fato, esse exercício também auxilia no alongamento da cadeia posterior.

4 – Cuidados com exercícios de glúteos 

Existem alguns exercícios, os quais focam a força na região glútea, que devem ser realizados porém, não em excesso.

É o caso dos agachamentos ou de exercícios exclusivos para os glúteos, deve-se fazer sob orientação, para não fazer errado!

Isso porque, em vez de fortalecer a região, o excesso desses exercícios pode levar à tensão excessiva da musculatura da região.

Portanto, em especial para as mulheres, que costumam ter muitos exercícios para esses grupos musculares em séries de musculação, devem fazer os exercícios com equilíbrio, sem excessos.

O fortalecimento do piriforme previne dor? 

Sim, o fortalecimento adequado, somado à mobilidade e flexibilidade pode evitar o excesso de tensionamento na musculatura, previne episódios de dor na musculatura piriforme.

Além disso, o volume de treinos deve ser elevado gradualmente, bem como sua intensidade, para evitar que a musculatura seja sobrecarregada.

Por outro lado, ficar longos períodos sem nenhuma atividade física, sentado ou dirigindo, aumenta consideravelmente a probabilidade da musculatura enfraquecida vir a incomodar.

Portanto, é essencial que se faça fortalecimento adequado na região.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé). A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

– O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe. É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

– A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo. Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

– O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas. O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro. A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

 

Conclusão 

O músculo piriforme é um músculo situado na região glútea que, quando tensionado excessivamente, pode gerar dor aguda, que incomoda bastante na hora de sentar ou agachar.

Para evitar problemas nessa região, o fortalecimento com exercícios específicos é essencial!

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: