Lesão no Joelho: como tratar?

O que pode causar uma lesão no joelho?

As lesões no joelho podem ocorrer devido a várias causas, incluindo traumas agudos, movimentos repetitivos, desgaste articular e fatores individuais.

Trauma agudo

Agendar sua Avaliação

Lesões no joelho muitas vezes resultam de traumas agudos, como quedas, acidentes de automóvel, impactos diretos no joelho ou lesões esportivas.

Exemplos incluem entorses, distensões musculares, luxações e fraturas.

Lesões esportivas

Agendar sua Avaliação

Atividades esportivas, especialmente aquelas que envolvem mudanças rápidas de direção, saltos e contatos físicos, podem aumentar o risco de lesões no joelho.

Exemplos incluem lesões do ligamento cruzado anterior (LCA), lesões do ligamento colateral medial (LCM), lesões do menisco e luxações patelares.

foto de lesão no joelho

Movimentos repetitivos

Movimentos repetitivos ou uso excessivo do joelho podem levar a lesões por esforço repetitivo, como a síndrome da banda iliotibial, tendinite patelar (joelho de saltador) e lesões de cartilagem.

Envelhecimento e desgaste

O envelhecimento e o desgaste natural das estruturas do joelho podem contribuir para o desenvolvimento de condições como a osteoartrite, que causa degeneração da cartilagem articular e inflamação nas articulações do joelho.

Obesidade

O excesso de peso coloca uma pressão adicional sobre as articulações do joelho, o que pode aumentar o risco de lesões, especialmente em pessoas com sobrepeso ou obesas.

Anatomia e biomecânica

Fatores anatômicos, como a forma do joelho, a inclinação do quadril ou a rotação dos pés, podem aumentar o risco de certas lesões no joelho.

Fatores genéticos

Alguns indivíduos podem ser geneticamente predispostos a certas condições do joelho, como a instabilidade patelar (rótula instável).

Atividades ocupacionais

Certas profissões que envolvem trabalho físico pesado ou movimentos repetitivos podem aumentar o risco de lesões no joelho.

Falta de condicionamento físico ou aquecimento inadequado

A falta de preparação física adequada, incluindo aquecimento e alongamento antes da atividade física, pode aumentar o risco de lesões.

Acidentes domésticos

Atividades cotidianas, como tropeçar e cair em casa, também podem resultar em lesões no joelho.

Quais são os tipos de lesões comuns no joelho?

Existem vários tipos de lesões comuns no joelho, muitas das quais podem ser causadas por diferentes mecanismos de lesão, como traumas agudos, movimentos repetitivos ou degeneração ao longo do tempo.

Lesão do ligamento cruzado anterior (LCA)

A lesão do LCA é uma das lesões de ligamentos mais comuns no joelho e geralmente ocorre devido a movimentos bruscos ou traumas durante atividades esportivas.

Os sintomas incluem dor, inchaço e instabilidade no joelho.

foto de lesão no joelho

Lesão do ligamento cruzado posterior (LCP)

Embora menos comum que a lesão do LCA, a lesão do LCP pode ocorrer devido a traumas diretos no joelho.

Os sintomas incluem dor, inchaço e dificuldade em estender completamente o joelho.

Lesão do ligamento colateral medial (LCM)

A lesão do LCM ocorre quando o ligamento colateral medial é esticado ou rasgado.

É frequentemente causada por impactos laterais no joelho e pode causar instabilidade e dor na parte interna do joelho.

Lesão do ligamento colateral lateral (LCL)

A lesão do LCL é menos comum do que a lesão do LCM e geralmente ocorre devido a impactos laterais no joelho.

Causa dor e instabilidade na parte externa do joelho.

Lesão do menisco

Os meniscos são cartilagens em forma de cunha localizadas no joelho.

As lesões no menisco podem resultar de movimentos de torção ou traumas e causar dor, inchaço e limitação da amplitude de movimento.

Síndrome da banda iliotibial (ITB)

A ITB é uma faixa de tecido conjuntivo que percorre a parte externa da coxa e o joelho.

A irritação da ITB pode ocorrer devido ao uso excessivo, causando dor na parte externa do joelho.

Tendinite patelar (joelho de saltador)

A tendinite patelar é uma inflamação do tendão patelar, que liga a patela (rótula) à tíbia.

Ela pode causar dor na frente do joelho, especialmente durante atividades que envolvem saltos.

Osteoartrite do joelho

A osteoartrite é uma condição degenerativa em que a cartilagem articular se desgasta com o tempo. Isso pode causar dor, inchaço e rigidez no joelho.

Luxação patelar

Uma luxação patelar ocorre quando a rótula sai de sua posição normal na trilha do fêmur.

Isso pode causar dor intensa, inchaço e incapacidade de dobrar ou estender o joelho.

Fraturas

Fraturas no osso do fêmur, tíbia, patela ou outras partes do joelho podem ocorrer devido a traumas agudos.

Elas geralmente causam dor intensa e inchaço.

Bursite

A bursite no joelho envolve a inflamação de uma bursa (pequena bolsa cheia de líquido) no joelho, levando a dor e inchaço.

Como tratar?

O tratamento de lesões e fraturas no metatarso depende da gravidade da lesão, da localização da fratura e de outros fatores individuais.

O tratamento pode variar de conservador, que envolve métodos não cirúrgicos, a cirúrgico, dependendo das circunstâncias.

1. Tratamento conservador:

  • Imobilização: Para muitas fraturas de metatarso, especialmente as não deslocadas, o tratamento inicial envolve imobilizar o pé afetado para permitir a cicatrização. Isso pode ser feito usando uma bota ortopédica, gesso ou uma tala.
  • Repouso: Evitar colocar peso no pé afetado é essencial para permitir que o osso se cure. O paciente pode precisar de muletas para ajudar na mobilidade sem colocar peso no pé.

2. Medicamentos:

  • Analgésicos: Medicamentos para alívio da dor, como analgésicos de venda livre ou prescrição médica, podem ser recomendados para controlar a dor.

3. Elevação e gelo:

  • Elevação: Elevar o pé afetado sempre que possível ajuda a reduzir o inchaço.
  • Gelo: Aplicar gelo no pé durante os primeiros dias após a lesão pode ajudar a reduzir o inchaço e aliviar a dor.

4. Fisioterapia:

  • Reabilitação: Em alguns casos, a fisioterapia pode ser recomendada para ajudar a restaurar a força, a flexibilidade e a função do pé afetado após a cicatrização da fratura.

5. Cirurgia:

  • Fixação cirúrgica: Fraturas mais graves, como fraturas cominutivas, fraturas deslocadas ou fraturas instáveis, podem exigir cirurgia. Durante a cirurgia, os fragmentos ósseos podem ser realinhados e fixados com pinos, placas ou parafusos para garantir a estabilidade e a recuperação adequada.

6. Acompanhamento médico:

  • É fundamental seguir as orientações do médico e fazer acompanhamento regular para monitorar o progresso da cicatrização e garantir que o tratamento seja eficaz.

A escolha do tratamento depende da avaliação clínica do médico e das características da fratura ou lesão. Em geral, fraturas mais simples podem ser tratadas de forma conservadora, enquanto fraturas mais complexas podem exigir intervenção cirúrgica.

Independentemente do tipo de tratamento, a recuperação de uma fratura ou lesão no metatarso pode levar semanas a meses. É importante seguir as orientações médicas para acelerar a cicatrização e evitar complicações. A reabilitação e a fisioterapia podem ser necessárias para ajudar na recuperação completa da função do pé afetado. Se você suspeitar de uma lesão no metatarso ou experimentar sintomas como dor intensa, inchaço e deformidade, é fundamental procurar atendimento médico imediatamente para obter um diagnóstico preciso e orientações de tratamento adequadas. Ignorar uma lesão no metatarso pode levar a complicações e dificuldades na recuperação.

Quanto tempo de recuperação?

foto de lesão no joelho

O tempo de recuperação de uma lesão no joelho pode variar significativamente dependendo do tipo e gravidade da lesão, do tratamento recebido e das características individuais do paciente.

É importante lembrar que cada lesão e paciente são únicos, e o tempo de recuperação pode variar.

A colaboração com um especialista é essencial para desenvolver um plano de reabilitação adequado e para monitorar o progresso ao longo do tempo.

Além disso, o retorno às atividades normais deve ser gradual e sob supervisão médica para evitar recorrências ou complicações.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: