Neuropatia de Baxter

Hoje você vai descobrir mais sobre a Neuropatia de Baxter, uma condição que afeta o sistema nervoso. Confira a seguir o que é essa condição, quais são as causas, quais são os sintomas, como funciona o diagnóstico e o tratamento adequado.

Primeiro é importante salientar que muitas pessoas costumam associar de imediato uma dor crônica no calcanhar com a famosa Fascite Plantar, mas, em alguns casos, essa dor pode estar ligada realmente a Neuropatia de Baxter. Por isso, nós sempre indicamos que você procure a ajuda especializada caso você esteja sentindo uma dor crônica há muito tempo nos pés. Dessa forma você terá a certeza de qual condição está acometido e receberá o tratamento adequado.

Agendar sua Avaliação

O que é a Neuropatia de Baxter?

Pra quem não sabe o nervo de Baxter é oriundo de um nervo plantar que fica no tornozelo e é responsável pelos movimentos do músculo do pé e pela sensibilidade da região.

A Neuropaia de Baxter, então, afeta esse nervo, podendo causar uma grande variedade de sintomas como dor e sensibilidade em excesso ao longo do nervo calcâneo inferior e fraqueza motora do músculo abdutor do dedo mínimo.

Nervo de Baxter

Agendar sua Avaliação

Quais são as causas?

Existem diversos fatores que podem ocasionar essa condição. Confira:

– Lesão aguda no pé que causa um inchaço sob ou ao redor do calcanhar;

– Obesidade;

– Pé chato;

– Atrofia do calcanhar;

– Excesso de atividades físicas que afetam o nervo;

– Associação a Fascite Plantar.

Ficou curioso para saber como é possível descobrir se pessoa está com Neuropatia de Baxter, Neuropatia de Baxter associado a Fascite Plantar ou só a Fascite Plantar? Continue acompanhando este artigo.

Neuropatia de Baxter ou Fascite Plantar?

Uma das formas de diferencias as duas condições é através da investigação dos sintomas. Um sintoma muito frequente na Fascite Plantar que não é comum na Neuropatia de Baxter é a rigidez ou dor matinal. Outra coisa é que ao contrário da Fascite, na Neuropatia a sensibilidade é mais próxima do arco do pé. Outra forma de diferenciar as duas é através da análise de exames de imagem como ultrassonografia ou ressonância magnética.

Existe também a possibilidade do paciente não ter um caso com uma condição isolada, mas uma combinação das duas. Isso porque o espessamento da fáscia plantar que fica perto da fixação ao osso do calcanhar pode prender o nervo de Bexter.

 

Tratamento

O tratamento vai depender da condição ou da combinação de condições que estão ocasionando a dor no seu pé. A nossa indicação é que você procure um fisioterapeuta especializado para que ele possa analisar o seu caso detalhadamente para chegar a um diagnóstico preciso. Depois disso ele irá elaborar um protocolo de atendimento adequado. Esse protocolo pode ter uma combinação de fortalecimento e alongamento da região com ultrassom para amenizar a dor.

neuropatia de baxter

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé). A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

– O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe. É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

fisioterapeuta avaliando a paciente

– A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo. Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

avaliação cinemática 2D

– O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas. O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

fisioterapeuta com paciente

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro. A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

 

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: