Pancada No Joelho

Uma pancada no joelho pode gerar uma série de sintomas. Dessa forma, é importante saber quais são esses sintomas e como conseguir melhorar o quadro.

Veja abaixo!

Agendar sua Avaliação

Dor após uma pancada no joelho

Uma pancada no joelho pode provocar muita dor.
Uma pancada no joelho pode provocar muita dor.

 

Quando ocorre uma pancada no joelho, o sinal mais comum é a dor. Primeiramente, deve-se procurar não colocar peso sobre esse joelho, repousando.

Quando possível, um especialista deve ser acessado, dependendo do grau da dor, uma vez que a automedicação não é uma boa estratégia. Há medicamentos apropriados para cada tipo de dor e há outros que podem até piorar o quadro, se tomados de maneira errada.

Agendar sua Avaliação

Portanto, não se automedique e procure um especialista, caso a dor seja muito intensa.

Inchaço e outros sinais após pancada no joelho 

Outro sinal bastante comum após uma pancada no joelho é o inchaço.

 

Dependendo onde foi e como foi a pancada, o inchaço pode ser na região frontal do joelho (mais comum) ou na região traseira.

Junto com o inchaço, podem estar presentes outros sinais comuns, como hematomas. Eles são bastante frequentes em pancadas no joelho: é o hematoma que deixa a coloração da pele arroxeada por alguns dias após o trauma.

É importante observar se o inchaço e o hematoma, bem como a dor, diminui ou aumenta com o passar dos dias.

Além disso, o grau de amplitude do movimento deve ser avaliado. Ou seja, é possível se movimentar da mesma forma do que antes da pancada?

O que fazer após uma pancada no joelho?

Você pode aliviar as dores após pancada no joelho de diversas formas.
Você pode aliviar as dores após pancada no joelho de diversas formas.

 

Pancadas no joelho são bastante comuns durante a prática de esportes de contato, como futebol, por exemplo. Assim que ela ocorrer, algumas ações são importantes para melhorar o quadro de dor.

1 – Aplicação de gelo 

A aplicação de gelo ajuda a diminuir o inchaço do local, bem como promove sensação de anestesia.

É um excelente recurso terapêutico e deve ser sempre a primeira opção após uma pancada no joelho.

Para isso, coloque gelo enrolado em um pano ou toalha, sobretudo se sua pele é mais fina, pois o contato do gelo diretamente com a pele pode “queimar” a pele da região.

Deixe o gelo no local da pancada por 20 a 30 minutos.

Repita a aplicação do gelo nos dias seguintes.

2 – Repouso 

Após uma pancada no joelho, o melhor é repousar, para aliviar a carga no joelho afetado.

É importante que o indivíduo fique deitado, com a perna em posição mais alta do que o resto do corpo.

Para isso, podem ser colocadas algumas almofadas por debaixo do joelho.

3 – Avaliação da dor 

A dor de uma região articular que sofre uma pancada, como o joelho, deve diminuir sensivelmente nos próximos dias e pode até ter resolução simples, sem necessidade de nenhuma intervenção.

Mas para isso, a dor deve ser avaliada: Melhorou? Piorou?

Outros fatores a serem considerados são os chamados sinais de alerta, que caso estejam presentes, devem ser fatores essenciais para a procura o quanto antes de um médico.

4 – Procure um especialista

Quando a dor não desaparece em alguns dias, e o inchaço estiver muito grande, com dificuldade de locomoção, um especialista deve ser procurado.

Além disso, os sinais de alerta constituem razões para a procura imediata de um especialista.

Sinais de alerta 

Alguns sinais são considerados de alerta, pois quando estão presentes, indicam que o quadro clínico do paciente é bem mais grave do que pode parecer.

Dessa forma, é importante que se alguns desses sinais ou sintomas estejam presentes, que o médico seja consultado imediatamente.

  • Febre acima de 38 graus;
  • Dor extremamente aguda;
  • Grande dificuldade de locomoção.

Prevenção

Algumas atitudes podem prevenir futuras pancadas no joelho. São ações simples, mas que podem evitar muitas dores de cabeça no futuro. Confira:

  • Inicialmente é importante que você procure um fisioterapeuta ou especialista antes de iniciar uma pratica esportiva, principalmente se você já tiver uma condição preexistente no joelho;
  • Depois você deve se assegurar que está usando um calçado e equipamento adequado para o determinado esporte;
  • Exercícios de mobilidade e aquecimento sempre devem ser feitos antes da prática para preparar o corpo para o esporte, evitando dores e possíveis lesões;
  • Em casos iniciais de dores é importante também saber respeitar os sinais do corpo, não exceder a capacidade do mesmo, seja com aumentos de cargas sem preparo adequado ou de tempo de prática sem costume.

Pancada no joelho: usar gelo ou compressa quente? 

Essa é uma questão muito frequente. Muitas pessoas ficam em dúvida quando usar gelo ou quando usar uma compressa quente.

A regra é simples, após uma pancada ou torção, deve-se sempre utilizar gelo, uma vez que o gelo promove vasoconstrição, o que ajuda a diminuir o edema a se formar, além de anestesiar o local.

Já a compressa quente promove o efeito oposto, ou seja, permite que haja vasodilatação no local, com mais sangue chegando na região afetada. A utilização de compressas quentes também promove relaxamento muscular.

Portanto, em casos de contração muscular, como em dores nas costas ou torcicolo, o ideal é utilizar compressas quentes.

O que pode se formar após uma pancada no joelho? 

Algumas vezes, dependendo da forma que a pancada no joelho acontece, pode haver maior formação de líquido sinovial.

A membrana sinovial é uma membrana que reveste a articulação do joelho. Sua principal função é a produção do líquido sinovial, que lubrifica e hidrata todas as superfícies da articulação.

Após uma pancada, a membrana sinovial pode produzir mais líquido, gerando uma condição de “água no joelho”, que nada mais é do que o acúmulo de excesso de líquido sinovial. A melhor ação nesse caso é o repouso.

De fato, excesso de líquido pode ser reabsorvido pelo próprio organismo, porém em algumas situações, há necessidade de retirar esse excesso de líquido.

Para isso, é inserida uma agulha no joelho, sob anestesia local, e o excesso de líquido é retirado. O procedimento é ambulatorial e realizado por um especialista.

Pancada no Joelho – Tratamento 

Quando se busca um especialista após uma pancada no joelho cuja dor não passa e há inchaço, dor ou a presença de outros sintomas, o especialista analisará o joelho, podendo solicitar alguns exames de imagem, como exames de raios-X ou ressonância magnética.

O especialista certamente prescreverá alguns medicamentos para tirar o paciente do quadro de dor aguda.

O repouso será recomendado por alguns dias, bem como aplicação de gelo.

Acompanhamento fisioterapêutico é muito importe nesses casos, sobretudo para reduzir a dor, aliviar o processo inflamatório e amplitude de movimento.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé). A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

– O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe. É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

– A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo. Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

– O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas. O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro. A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: