Pé Equino precisa de fisioterapia?

O que é?

Pé equino é uma condição que afeta a posição e flexibilidade do pé.

O termo “equino” se refere à posição semelhante à de um cavalo, onde o pé está apontando para baixo e os dedos dos pés estão flexionados para dentro. Em outras palavras, é uma condição em que o pé está permanentemente voltado para baixo, como se a pessoa estivesse em pontas de pé o tempo todo.

Agendar sua Avaliação

Quais são as causas?

As causas do pé equino podem ser variadas e estão relacionadas principalmente a problemas nos músculos, tendões, nervos ou estruturas ósseas que afetam a posição e movimento do pé.

pessoa na ponta de pé

Aqui estão algumas das causas mais comuns do pé equino:

Agendar sua Avaliação

Pé Equino Congênito:

  • Fatores Genéticos: Algumas condições genéticas podem predispor um indivíduo ao desenvolvimento de pé equino congênito.
  • Posição Intrauterina: A posição inadequada do feto durante o desenvolvimento fetal pode levar à compressão dos músculos e tendões do pé, resultando em uma deformidade equina.
  • Amniocinese: A restrição do espaço dentro do útero, como ocorre em gestações múltiplas, pode contribuir para a formação do pé equino.

Pé Equino Adquirido:

  • Lesões Nervosas: Danos aos nervos que controlam os músculos do pé podem resultar em fraqueza ou paralisia dos músculos, levando a uma posição equina. Isso pode ocorrer devido a lesões traumáticas, como fraturas ou lesões nervosas diretas.
  • Paralisia Cerebral: Crianças com paralisia cerebral frequentemente apresentam problemas no controle dos músculos, incluindo os do pé, o que pode resultar em pé equino.
  • Lesões Musculares e Tendinosas: Lesões ou rupturas nos músculos ou tendões que controlam o movimento do pé podem causar a deformidade equina.
  • Doenças Neuromusculares: Condições como distrofia muscular, espinha bífida ou poliomielite podem afetar os músculos e nervos do corpo, incluindo os do pé.
  • Traumas e Cirurgias: Lesões traumáticas ou cirurgias mal-sucedidas na região do pé ou da perna podem causar danos aos tecidos e resultar em pé equino.

Quais são os tipos?

Existem vários tipos de pé equino, cada um com suas próprias características e causas subjacentes.

Pé Equino Congênito Isolado

Neste tipo, o pé equino está presente no nascimento e é a única anormalidade identificada. Não está associado a outras condições médicas.

Pé Equino Congênito Associado a Outras Anomalias

Nesse caso, o pé equino é parte de um quadro mais amplo de anomalias congênitas, como síndromes genéticas ou problemas estruturais em outras partes do corpo.

Pé Equino Varo

Além da flexão do pé (equino), há uma inclinação anormal do calcanhar para dentro (varo). Isso pode ocorrer devido a um desequilíbrio muscular ou a problemas nos ossos do pé.

Pé Equino Valgo

Similar ao pé equino varo, neste tipo, há uma inclinação do calcanhar, mas para fora (valgo) em vez de para dentro. Também pode ser causado por desequilíbrios musculares ou problemas ósseos.

Pé Equino Neurogênico

É causado por lesões ou disfunções nervosas que afetam os músculos do pé. Isso pode ser resultado de danos aos nervos periféricos, como na paralisia cerebral, ou lesões na medula espinhal.

criança com pé equino

Pé Equino Adquirido

Pode ser causado por lesões traumáticas, lesões nos músculos ou tendões, cirurgias malsucedidas, entre outros fatores. A paralisia cerebral também pode levar ao desenvolvimento de pé equino adquirido.

Pé Equino Rígido

Refere-se a uma condição em que a articulação do tornozelo é inflexível e não pode ser movida para uma posição neutra. Isso pode ser resultado de problemas nos ossos, articulações ou tecidos ao redor do tornozelo.

Pé Equino Espástico

É caracterizado por rigidez muscular excessiva e contrações involuntárias dos músculos do pé. Isso pode ser observado em condições como paralisia cerebral.

Pé Equino Flexível

Neste caso, o pé equino pode ser corrigido manualmente para a posição normal. A deformidade é causada por músculos e tendões encurtados, mas não há rigidez articular subjacente.

Quem tem pé equino está mais suscetível ao desenvolvimento de outras condições?

Indivíduos com pé equino podem estar mais suscetíveis ao desenvolvimento de algumas outras condições, principalmente devido às alterações na biomecânica do pé e à possibilidade de desequilíbrios musculares. No entanto, a suscetibilidade a essas condições pode variar dependendo da causa do pé equino e de outros fatores individuais.

Algumas condições relacionadas podem incluir problemas de mobilidade e marcha anormal, alterações na postura, deformidades secundárias, desequilibrios musculares, condições de pele, problemas de circulação e dificuldades no calçado.

É importante ressaltar que nem todos os indivíduos com pé equino desenvolverão necessariamente essas condições adicionais.

Precisa de tratamento?

O pé equino geralmente requer tratamento, especialmente quando é uma condição congênita ou está afetando a função normal do pé e da marcha.

O tratamento é importante para corrigir a deformidade, melhorar a mobilidade, prevenir complicações secundárias e promover o desenvolvimento saudável do pé.

O tipo de tratamento necessário dependerá da causa subjacente, da gravidade da deformidade e da idade do paciente.

Como funciona o diagnóstico e o tratamento?

O diagnóstico do pé equino envolve uma avaliação clínica completa realizada por um especialista.

O processo de diagnóstico pode incluir:

Histórico

O especialista coletará informações detalhadas sobre a história do paciente, incluindo qualquer histórico familiar de problemas ortopédicos, lesões, cirurgias ou condições neurológicas.

Exame Físico

O especialista examinará o pé, tornozelo e membros inferiores do paciente para avaliar a posição do pé, a amplitude de movimento, a força muscular e possíveis desequilíbrios.

especialista analisando pé de paciente

Avaliação da Marcha

A forma como o paciente caminha também é avaliada, pois o pé equino pode afetar a marcha normal.

Exames de Imagem

Em alguns casos, podem ser realizados exames de imagem, como radiografias, ressonância magnética (RM) ou ultrassonografia, para avaliar as estruturas internas do pé e identificar possíveis causas subjacentes.

Avaliação Neurológica

Se houver suspeita de envolvimento neurológico, uma avaliação mais detalhada do sistema nervoso pode ser realizada.

Tratamento

O tratamento do pé equino é personalizado de acordo com a causa, gravidade e idade do paciente. Descubra algumas opções de tratamento possíveis:

Órteses e Talas

Dispositivos como órteses ou talas são frequentemente usados para manter o pé na posição correta e gradualmente corrigir a deformidade.

Esses dispositivos são especialmente úteis em bebês e crianças em crescimento.

Fisioterapia e Exercícios

A fisioterapia desempenha um papel importante no tratamento do pé equino.

Exercícios específicos podem ajudar a fortalecer músculos fracos e alongar músculos encurtados, melhorando a flexibilidade e a mobilidade do pé.

pessoa fazendo exercícios para aliviar dores nos pés

Cirurgia

Em casos mais graves ou quando o tratamento conservador não é eficaz, a cirurgia pode ser considerada.

As técnicas cirúrgicas variam dependendo da causa do pé equino e podem envolver alongamento ou transferência de tendões, realinhamento de ossos ou correção de deformidades articulares.

Acompanhamento e Reabilitação

Após qualquer forma de tratamento, é fundamental que o paciente seja acompanhado de perto por profissionais de saúde para monitorar o progresso e ajustar o tratamento conforme necessário.

A reabilitação pós-operatória ou após o uso de dispositivos como órteses também pode ser importante para otimizar os resultados.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Conclusão

O diagnóstico preciso é fundamental para determinar o tratamento adequado. Portanto, se você suspeitar de um problema de pé equino em você ou em alguém que você conhece, é aconselhável procurar um especialista para avaliação e orientação adequada.

Cada caso é único, e o tratamento será adaptado às necessidades individuais do paciente.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: