É normal a criança ter pé torto para fora?

Por que algumas crianças andam com o pé torto para fora?

A condição em que algumas crianças andam com os pés virados para fora é conhecida como “pé torto para fora” ou “rotação externa dos pés”.

Isso geralmente ocorre devido a várias razões, e a explicação pode variar de caso para caso.

Agendar sua Avaliação

Aqui estão algumas das causas mais comuns:

Desenvolvimento Normal

Em muitos casos, essa rotação externa dos pés é uma parte normal do desenvolvimento infantil. Bebês podem nascer com os pés virados para fora porque os ossos das pernas e dos pés ainda não estão totalmente desenvolvidos. Com o tempo, à medida que a criança cresce e seus ossos se desenvolvem, os pés tendem a se endireitar por conta própria.

Músculos e Ligamentos

Músculos e ligamentos ainda em desenvolvimento também podem contribuir para essa posição dos pés. À medida que a musculatura se desenvolve e se fortalece, a rotação externa dos pés pode diminuir.

Agendar sua Avaliação

Posição no Útero

A posição que o feto assume no útero durante a gestação pode afetar o desenvolvimento dos ossos e músculos, o que pode levar a uma rotação externa dos pés ao nascimento.

bebê deitado com os pés na boca

Quando devo me preocupar com os pés do meu filho e procurar um especialista?

É natural se preocupar com a saúde e o desenvolvimento de seu filho, mas nem sempre uma rotação externa dos pés é motivo para preocupação.

No entanto, há alguns sinais que podem indicar que é hora de procurar a avaliação de um especialista:

Idade da Criança

Se a rotação externa dos pés persistir após os 2 ou 3 anos de idade.

Piora Progressiva

Se você notar que a rotação externa dos pés está piorando ou se tornando mais pronunciada à medida que a criança cresce.

pessoa andando com os pés tortos para fora

Dor ou Desconforto

Se a criança reclamar de dor ou desconforto nas pernas, quadris ou pés, ou se você notar que ela tem dificuldade em andar ou praticar atividades físicas.

Dificuldade em Realizar Atividades Cotidianas

Se a rotação externa dos pés estiver afetando a capacidade da criança de realizar atividades cotidianas, como correr, pular ou se equilibrar.

bebê com os pés tortos para fora

Como funciona o tratamento dos casos especiais?

O tratamento para a rotação externa dos pés em crianças depende da causa subjacente e da gravidade da condição.

O tratamento pode variar de simples monitoramento e exercícios a intervenções mais intensivas, como dispositivos ortopédicos ou cirurgia em casos raros.

Monitoramento

Em muitos casos, a rotação externa dos pés é uma parte normal do desenvolvimento e pode se corrigir por conta própria à medida que a criança cresce. Nesses casos, o médico pode optar por simplesmente monitorar a condição em consultas de acompanhamento regulares para garantir que não haja piora.

Fisioterapia e Exercícios de Mobilidade e Fortalecimento

Se a rotação externa dos pés for devida a músculos ou ligamentos apertados, o especialista pode recomendar o acompanhamento fisioterapêutico. Ele pode ajudar a desenvolver um programa de exercícios apropriado.

Calçados e Órteses

Em alguns casos, o uso de sapatos especiais ou órteses (dispositivos ortopédicos) pode ser recomendado para ajudar a corrigir a posição dos pés. Isso é especialmente útil se houver problemas estruturais subjacentes.

Gesso ou Tala

Em casos mais graves ou persistentes, um médico pode recomendar a imobilização temporária do pé em gesso ou com uma tala para ajudar a corrigir a posição.

Cirurgia (em casos raros)

Em casos muito raros em que a rotação externa dos pés não responde a outras formas de tratamento e está causando dor significativa ou limitações funcionais, pode ser considerada a cirurgia corretiva.

Essa é uma opção de tratamento muito rara e geralmente é reservada para situações extremas.

Como a Fisioterapia pode ajudar?

Os fisioterapeutas realizam avaliações abrangentes, desenvolvem programas de exercícios personalizados para melhorar a flexibilidade e a força muscular, ensinam técnicas de marcha adequadas e podem recomendar o uso de órteses.

Eles também educam os pais sobre como apoiar o tratamento em casa.

O acompanhamento regular é essencial para monitorar o progresso e ajustar o tratamento, tornando a fisioterapia uma abordagem eficaz e não invasiva para corrigir essa condição em crianças.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Conclusão

Lembre-se de que cada criança é única, e o desenvolvimento pode variar.

Se você tiver dúvidas ou preocupações sobre a rotação externa dos pés de seu filho, é sempre uma boa ideia consultar um especialista.

Esses profissionais têm experiência em avaliar o desenvolvimento infantil e podem fornecer orientação e tratamento adequados, se necessário.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: