Prótese de Quadril (artroplastia de quadril)

Inicialmente é importante saber que uma prótese de quadril é indicada para aliviar dores intensas em casos específicos que não obtiveram melhora através de fisioterapia especializada.

Essa prótese é colocada através de um procedimento cirúrgico que é chamado de artroplastia de quadril.

Agendar sua Avaliação

Resumidamente, neste procedimento as superfícies articulares danificadas ou doentes do quadril são substituídas por implantes artificiais.

Neste artigo você vai descobrir as principais causas de dores no quadril, quando é indicado o procedimento cirúrgico, quais são os riscos, quais são os tipos de prótese e os cuidados após o procedimento.

Prótese de quadril parcial

Quais são as causas das dores nos quadris?

Vamos conferir agora exemplos de causas potenciais de dores no quadril.

Agendar sua Avaliação

Osteoartrose é uma doença articular degenerativa que afeta as articulações do corpo. Essa condição crônica causa a deterioração da cartilagem articular, o que leva à dor e à rigidez. Ela pode afetar qualquer articulação, mais comumente os joelhos, os quadris e as mãos.

Quadril com Osteoartrose

Artrite Reumatóide é um tipo de artrite que provoca a inflamação das articulações que também pode afetar outros tecidos e órgãos do corpo. Ela pode levar à incapacidade e é uma das principais causas de dor e inchaço nas articulações.

Mulher com dor na lateral do quadril

Artrite Pós-Traumática é um tipo de artrite que pode desenvolver-se após uma lesão a um comum. O ferimento pode ser devido a um acidente de carro, queda, ou lesão esportiva. A PTA é uma doença crônica (de longo prazo) que pode durar anos. Pode levar à incapacidade e é uma das principais causas de dores e inchaços nas articulações.

Necrose Avascular é uma condição que ocorre quando o suprimento de sangue para o osso é cortado. Isso pode acontecer após uma lesão ou uma doença e pode causar a morte e o colapso do osso. É uma condição séria que pode levar ao colapso e à morte do osso.

Quadril com Necrose Avascular

Quando é indicada a prótese no quadril? Melhora a qualidade de vida?

A prótese de quadril é indicada quando a articulação do quadril está danificada ou desgastada a ponto de causar dor intensa e limitações significativas na função.

As condições mais comuns que levam à necessidade de prótese de quadril são a osteoartrite, artrite reumatoide, necrose avascular do quadril, fraturas do quadril e outras condições degenerativas ou traumáticas.

A decisão de realizar uma cirurgia de prótese de quadril é baseada na avaliação médica completa do paciente, incluindo exames de imagem, história clínica e nível de dor e incapacidade.

Normalmente, a cirurgia é considerada quando outras opções de tratamento não cirúrgico, como fisioterapia e mudanças no estilo de vida, não proporcionam alívio adequado da dor e da disfunção.

A colocação de uma prótese de quadril tem como objetivo aliviar a dor, melhorar a mobilidade e a função do quadril, e, em última análise, melhorar a qualidade de vida do paciente.

Após a cirurgia, muitos pacientes experimentam uma redução significativa na dor e na rigidez, permitindo-lhes retomar atividades cotidianas, como caminhar, subir escadas, praticar esportes de baixo impacto e melhorar sua qualidade de vida geral.

No entanto, é importante ter em mente que a prótese de quadril não é uma solução definitiva e, em alguns casos, pode ser necessária uma revisão ou substituição da prótese ao longo do tempo, dependendo do desgaste ou de complicações que possam surgir.

É fundamental que os pacientes sigam as recomendações médicas pós-operatórias e realizem exames de acompanhamento para monitorar a saúde do quadril prostético.

Em geral, a prótese de quadril tem o potencial de melhorar significativamente a qualidade de vida de pessoas com dor crônica e limitações funcionais causadas por doenças ou lesões na articulação do quadril.

Quais são os tipos de prótese de quadril?

Existem vários tipos de prótese de quadril disponíveis, e a escolha do tipo de prótese depende das necessidades e características individuais do paciente. Aqui estão os principais tipos de prótese de quadril:

  • Prótese de quadril total: Também conhecida como artroplastia total do quadril, essa é a forma mais comum de prótese de quadril. Consiste na substituição de ambas as partes da articulação do quadril: a cabeça do fêmur e a superfície do acetábulo (cavidade da bacia). Essa prótese é geralmente feita de metal e plástico (polietileno) ou cerâmica.
  • Prótese de quadril parcial: Também chamada de hemiartroplastia do quadril, essa prótese substitui apenas a cabeça do fêmur, mantendo a parte original da articulação do quadril. É usado em casos específicos, como fraturas do colo do fêmur em idosos ou outras condições onde apenas a cabeça do fêmur está danificada.
  • Prótese de quadril resurfacing: Esse tipo de prótese envolve a cobertura da cabeça do fêmur com uma fina camada de metal, em vez de substituí-la completamente. É mais adequado para pacientes mais jovens com boa qualidade óssea. O resurfacing preserva mais osso nativo e permite maior liberdade de movimento.
  • Prótese de quadril não cimentada: Nesse tipo de prótese, a haste do fêmur e/ou a superfície do acetábulo são projetadas com uma superfície áspera ou revestida com um material poroso. Isso permite que o osso cresça na superfície da prótese, proporcionando uma fixação mais sólida ao longo do tempo.
  • Prótese de quadril cimentada: Nesse tipo de prótese, uma substância cimentante é usada para fixar a prótese no osso. O cimento ajuda a criar uma união estável entre o osso e a prótese. Essa técnica é frequentemente usada em pacientes mais idosos ou com ossos de qualidade inferior.

Além disso, as próteses de quadril também podem variar em termos de tamanho, forma e material usado.

Prótese de quadril total e parcial

Passo a passo da cirurgia de Prótese de quadril

Confira como o passo a passo geral do procedimento de prótese de quadril:

Preparação pré-operatória

Antes da cirurgia, o paciente é submetido a uma avaliação médica completa, incluindo exames de sangue, radiografias e possivelmente uma ressonância magnética para avaliar o estado do quadril.

O paciente também pode ser aconselhado a parar de tomar certos medicamentos antes da cirurgia.

Anestesia

No início da cirurgia, o paciente recebe anestesia geral ou regional para garantir que esteja confortável e sem dor durante o procedimento.

A escolha da anestesia depende das preferências do paciente e da recomendação do cirurgião.

Incisão

Uma vez que a anestesia tenha feito efeito, o cirurgião faz uma incisão na região do quadril para acessar a articulação.

A localização e o tamanho da incisão podem variar de acordo com a técnica cirúrgica utilizada e as necessidades do paciente.

Remoção da articulação danificada

O cirurgião remove a cabeça do fêmur danificado, que é a parte do osso do quadril que se encaixa na cavidade do quadril (acetábulo).

Em alguns casos, o acetábulo também pode ser remodelado ou substituído.

Implantação da prótese

A prótese é implantada no quadril. Geralmente, consiste em duas partes principais: uma haste de metal que é inserida no fêmur, e uma esfera de metal ou cerâmica que substitui a cabeça do fêmur.

A parte do acetábulo da prótese é colocada no quadril, geralmente fixada com cimento ósseo ou através de encaixe pressionado.

Fechamento da incisão

Após a colocação da prótese, o cirurgião fecha a incisão com suturas ou grampos cirúrgicos. Um curativo é aplicado para proteger a incisão.

Recuperação pós-operatória

O paciente é levado para a sala de recuperação, onde é monitorado de perto enquanto se recupera da anestesia.

Dependendo do caso, o paciente pode precisar ficar no hospital por alguns dias ou ser liberado no mesmo dia da cirurgia.

Durante a recuperação, fisioterapia e exercícios específicos serão iniciados para ajudar na reabilitação e recuperação da função do quadril.

É importante ressaltar que cada caso é único e o procedimento cirúrgico pode variar de acordo com a técnica utilizada pelo cirurgião e as necessidades individuais do paciente.

O cirurgião ortopédico é a melhor pessoa para fornecer informações detalhadas e orientações sobre a cirurgia de prótese de quadril específica

Exame de quadril depois da artroplastia de quadril

O que esperar depois do procedimento de artroplastia de quadril?

A maioria dos pacientes experimenta um alívio significativo da dor e uma melhora significativa na função após a cirurgia de substituição do quadril. É importante seguir as instruções do médico para os cuidados pós-operatórios, que podem incluir fisioterapia conservadora e restrições de atividade. A maioria dos pacientes pode voltar às suas atividades normais dentro de poucos meses.

Homem que fez artroplastia de quadril

Quais são os riscos do procedimento cirúrgico?

A cirurgia de prótese de quadril é geralmente segura e bem-sucedida. No entanto, como qualquer procedimento cirúrgico, existem alguns riscos potenciais envolvidos.

Alguns dos riscos associados ao procedimento de prótese de quadril incluem:

  • Infecção: A infecção é uma complicação possível após a cirurgia. Pode ocorrer no local da incisão ou ao redor da prótese. A infecção pode exigir tratamento com antibióticos ou, em casos graves, a remoção temporária ou permanente da prótese.
  • Trombose venosa profunda (TVP) e embolia pulmonar: A TVP é a formação de coágulos sanguíneos nas veias profundas das pernas. Se um coágulo se soltar e viajar para os pulmões, pode causar uma embolia pulmonar, uma condição potencialmente fatal. Para prevenir essas complicações, são tomadas medidas preventivas, como o uso de anticoagulantes, meias de compressão e exercícios para estimular a circulação sanguínea.
  • Lesão nervosa ou vascular: Durante a cirurgia, há um risco mínimo de lesão aos nervos próximos ao quadril ou aos vasos sanguíneos da região. Essas lesões podem resultar em dormência, fraqueza ou perda de sensibilidade na perna ou pé. Na maioria dos casos, essas lesões são temporárias, mas, em casos raros, podem ser permanentes.
  • Luxação da prótese: Em alguns casos, a prótese pode se deslocar da posição correta. Isso pode ocorrer devido a movimentos inadequados, traumas ou frouxidão dos tecidos ao redor da prótese. A luxação requer tratamento médico e, em alguns casos, pode ser necessária uma nova intervenção cirúrgica para reposicionar a prótese.
  • Desgaste ou soltura da prótese: Com o tempo, a prótese pode sofrer desgaste ou soltar-se do osso circundante. Isso pode causar dor, instabilidade ou limitação do movimento. Em alguns casos, pode ser necessária uma revisão da prótese para substituí-la ou reparar os componentes desgastados ou soltos.

É importante entender que esses riscos são geralmente baixos e a maioria dos pacientes tem uma cirurgia de prótese de quadril bem-sucedida e sem complicações.

O médico irá discutir esses riscos e benefícios do procedimento com você antes da cirurgia e tomará medidas para minimizar esses riscos durante o procedimento.

Protese de quadril: cuidados após cirurgia

Após a cirurgia de prótese de quadril, é essencial seguir cuidados específicos para promover uma recuperação adequada e evitar complicações. Aqui estão alguns cuidados importantes a serem observados:

Medicamentos

Tome os medicamentos prescritos pelo médico conforme as instruções. Isso pode incluir analgésicos para controlar a dor, medicamentos para prevenir infecções e anticoagulantes para evitar a formação de coágulos sanguíneos. Siga rigorosamente o cronograma de medicação recomendado.

Curativo e incisão

Mantenha o curativo limpo e seco de acordo com as instruções do médico. Se houver sinais de infecção, como vermelhidão, inchaço, calor excessivo ou drenagem de pus, entre em contato com o médico imediatamente. Evite coçar ou perturbar a incisão.

Atividade e movimento

Siga as orientações do médico e do fisioterapeuta sobre a atividade e a mobilidade permitidas. Inicialmente, é comum ter limitações de movimento e evitar atividades de alto impacto. Gradualmente, você será orientado a aumentar a mobilidade e a retomar as atividades diárias normais.

Fisioterapia e exercícios

A fisioterapia desempenha um papel fundamental na recuperação. Realize os exercícios prescritos pelo fisioterapeuta regularmente para fortalecer os músculos, melhorar a amplitude de movimento e restaurar a função do quadril. Não force movimentos dolorosos e comunique-se com o fisioterapeuta sobre qualquer desconforto.

Exercícios de fisioterapia para o quadril

Prevenção de trombose

Siga as medidas de prevenção de trombose venosa profunda e embolia pulmonar conforme orientação médica. Isso pode incluir o uso de meias de compressão, exercícios de tornozelo e perna, e medicação anticoagulante. Mantenha-se hidratado e evite ficar sentado ou deitado por longos períodos de tempo.

Cuidados com a higiene pessoal

Tome banho de acordo com as orientações do médico. Mantenha a incisão limpa e seca. Evite mergulhar na água (como piscinas ou banheiras) até que o médico autorize. Siga as instruções de cuidados pessoais fornecidas pelo médico.

Alimentação saudável

Mantenha uma dieta equilibrada e nutritiva para promover a cicatrização adequada e fortalecer o sistema imunológico. Consuma alimentos ricos em vitaminas, minerais e proteínas. Se necessário, consulte um nutricionista para orientação adicional.

Acompanhamento médico

Compareça às consultas de acompanhamento conforme agendado pelo médico. Durante essas consultas, o médico avaliará o progresso da recuperação, fará ajustes nos medicamentos, se necessário, e responderá a quaisquer perguntas ou preocupações que você possa ter.

É importante seguir todas as instruções e orientações fornecidas pela equipe médica para garantir uma recuperação segura e eficaz após a cirurgia de prótese de quadril.

Prótese de quadril dura quanto tempo?

A duração de uma prótese de quadril pode variar dependendo de vários fatores, incluindo o tipo de prótese utilizada, a idade e o nível de atividade do paciente, a qualidade da colocação da prótese e a adesão às recomendações pós-operatórias.

Em geral, as próteses de quadril modernas são projetadas para ter uma vida útil de aproximadamente 15 a 20 anos. No entanto, muitas próteses podem durar mais tempo, e algumas podem ter uma vida útil mais curta. É importante lembrar que a durabilidade da prótese pode variar de pessoa para pessoa.

Existem vários fatores que podem afetar a longevidade da prótese de quadril. Alguns desses fatores incluem:

  • Nível de atividade: Pessoas que participam de atividades de alto impacto ou esportes de contato podem colocar mais estresse na prótese, o que pode levar a um desgaste mais rápido.
  • Qualidade da colocação: A precisão da colocação da prótese durante a cirurgia é um fator importante para sua longevidade. Uma colocação inadequada pode levar a um desgaste prematuro ou a problemas como instabilidade ou deslocamento.
  • Saúde óssea: A saúde óssea e a qualidade do osso ao redor da prótese podem influenciar a longevidade da prótese. Em algumas situações, a qualidade óssea pode diminuir ao longo do tempo, o que pode afetar a fixação da prótese.
  • Complicações: Complicações, como infecção ou reação alérgica aos materiais da prótese, podem afetar a vida útil da prótese.

Caso a prótese precise ser substituída, o procedimento é conhecido como revisão de prótese de quadril. A revisão pode ser necessária devido a desgaste, soltura, infecção ou outros problemas relacionados à prótese original.

A revisão de prótese de quadril é uma cirurgia mais complexa e pode ter um resultado variável em comparação com a colocação inicial da prótese.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: