Síndrome do Trato Iliotibial

A síndrome do trato iliotibial (TIT) consiste em uma dor aguda incidente, principalmente em praticantes de atividade física cujo gestual esportivo envolve flexões repetidas dos joelhos. O trato iliotibial é uma banda de tecido fibroso localizada na parte lateral da coxa estendendo-se até a tíbia que também serve como ponto de inserção de importantes músculos do quadril.

Essa síndrome está comumente associada a sobrecarga no TIT durante atividades físicas como corrida, caminhadas, ciclismo e futebol.

Agendar sua Avaliação

Causas

A síndrome do trato iliotibial é uma das lesões mais comuns em atletas.
A síndrome do trato iliotibial é uma das lesões mais comuns em atletas.

Durante atividades esportivas que exigem da musculatura lateral do quadril, ocorre uma fricção excessiva da banda de tecido fibroso sobre o epicôndilo lateral do fêmur, principalmente na presença de desarranjos biomecânicos e encurtamentos musculares, causando dor na região lateral do joelho.

Umas das principais características dessa síndrome é a se ser ocasionada pelo “excesso de atividades” e a patologia também pode surgir quando os joelhos são arqueados para fora (joelho varo – Quando há abertura do compartimento lateral dos joelhos), quando os tênis do atleta estão mais gastos do lado externo ou quando a atividade física é praticada em terreno angulado. A má postura durante a prática de alguma atividade física também favorece a STIT, é o caso do mau posicionamento na bicicleta de ciclistas, por exemplo.

Sintomas

O principal sintoma da síndrome do trato iliotibial é a dor na lateral do joelho,
O principal sintoma da síndrome do trato iliotibial é a dor na lateral do joelho,

O início da síndrome do trato iliotibial é manifestado como dor na face lateral do joelho que apresenta piora com a realização de esforços físicos repetitivos. Outros sintomas incluem hipersensibilidade na extremidade distal e lateral do fêmur (próximo ao joelho) e dor em queimação durante a palpação.

Agendar sua Avaliação

Estas queixas de dor podem aparecer após o aumento de volume de treino, por exemplo, um corredor que aumenta exponencialmente a quilometragem percorrida em um curto período de tempo pode vir a desenvolver estes sintomas, que podem ser intensificados pela sucessão de estímulos semelhantes até que o indivíduo seja impedido de correr. Em casos mais avançados, a dor pode alcançar a região lateral da perna.

Diagnóstico e Exames

pressionando a lateral do joelho
O diagnóstico da síndrome do trato iliotibial é feito através dos sintomas e de testes irritativos.

Para diagnóstico da lesão, alguns testes irritativos e de flexibilidades muscular devem ser realizados para identificar o foco da dor e iniciar o planejamento do tratamento. Além de que, a avaliação pode ser comprovada ao identificar dor durante os movimentos de joelho com ou sem apoio de um dos membros no chão (unipodal). Outro detalhe a ser ressaltado, e que pode auxiliar a avaliação, é que os indivíduos podem apresentar dificuldade ou incapacidade de realização de saltos.

Tratamento

O tratamento desta patologia é baseado no controle da dor abordando condutas fisioterapêuticas analgésicas como gelo (crioterapia), técnicas de alongamento e liberação miofascial, ganho de força muscular para aumentar a capacidade de absorção de cargas de forma ativa e distribuir as cargas reduzindo a sobrecarga local. Além disso, após alívio parcial ou total dos sintomas, uma avaliação biomecânica deve ser feita, objetivando um melhor alinhamento de todo o membro inferior durante a prática da atividade física.

Na maioria dos casos, um trabalho de fortalecimento muscular concomitante a técnicas analgésicas e de liberação miofascial podem resultar em resolução completa do quadro dentro de algumas semanas.

Assista ao vídeo:

Agendar sua Avaliação
Iniciar Conversa!
👋 Olá, como podemos lhe ajudar?
Olá! 👋 Como podemos lhe ajudar?