Quais são os sintomas de Fascite Plantar?

Dor no calcanhar ao levantar-se da cama e ao subir escadas são sintomas de Fascite Plantar?

Descubra nesse artigo como identificar essa condição e qual é o melhor remédio para aliviar os sintomas.

Agendar sua Avaliação

O que é fascite plantar?

A fascite plantar é uma condição que envolve a inflamação da fáscia plantar, que é uma faixa espessa de tecido conjuntivo localizada na sola do pé.

Essa faixa de tecido conecta o osso do calcanhar aos ossos dos dedos e suporta o arco do pé.

A principal função da fáscia plantar é ajudar na sustentação do arco do pé e absorver o impacto durante a caminhada.

Agendar sua Avaliação

Quando a fáscia plantar é submetida a tensões excessivas ou repetitivas, pode ocorrer inflamação, levando à fascite plantar.

fotos de sintomas de fascite plantar

O que pode causar essa condição?

A fascite plantar pode ser causada por uma combinação de fatores, e muitas vezes a causa específica pode variar de pessoa para pessoa.
Alguns dos principais fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da fascite plantar incluem:

Sobrecarga ou uso excessivo

Atividades que envolvem o uso constante e repetitivo dos pés, como corrida de longa distância, ficar em pé por longos períodos ou caminhar em superfícies duras, podem sobrecarregar a fáscia plantar, levando à inflamação.

Problemas estruturais no pé

Pés planos, arcos altos ou anormalidades na marcha podem aumentar o estresse sobre a fáscia plantar, contribuindo para o desenvolvimento da condição.

Obesidade

O excesso de peso coloca uma pressão adicional nos pés e pode aumentar o risco de desenvolver fascite plantar.

Idade

A fascite plantar é mais comum em adultos, especialmente entre 40 e 60 anos.

Calçados inadequados

O uso de calçados que não oferecem suporte adequado ou não têm amortecimento suficiente pode aumentar o risco de fascite plantar.

Alterações na atividade física

Mudanças abruptas no nível ou tipo de atividade física, como aumentar a intensidade dos exercícios sem preparação adequada, podem contribuir para a condição.

Trabalho que exige ficar em pé

Profissões que envolvem ficar em pé por longos períodos, como trabalhadores de serviços de saúde, professores ou profissionais de varejo, podem aumentar o risco.

Condições

Algumas condições, como artrite, diabetes e distúrbios do tecido conjuntivo, podem aumentar a probabilidade de desenvolver fascite plantar.

Quais são os sintomas de fascite plantar?

fotos de sintomas de fascite plantar

Essa condição pode se desenvolver gradualmente ao longo do tempo e os sintomas de fascite plantar podem variar em intensidade de pessoa para pessoa.

Descubra abaixo alguns dos sintomas mais comuns.

Dor no calcanhar

A dor é geralmente mais intensa na parte inferior do calcanhar, especialmente ao dar os primeiros passos pela manhã ou após períodos prolongados de inatividade.

Dor ao levantar-se

Muitas pessoas com fascite plantar experimentam dor aguda ao levantar-se da cama pela manhã ou após ficarem sentadas por um longo tempo.

Isso ocorre porque a fáscia plantar contrai durante o repouso.

Dor ao longo do dia

A dor pode persistir ao longo do dia, piorando após períodos de atividade intensa, como correr ou ficar em pé por muito tempo.

Sensibilidade ao toque

O calcanhar pode ficar sensível ao toque, e a área afetada pode estar inchada.

Dor ao subir escadas

Algumas pessoas podem sentir dor ao subir escadas devido à pressão adicional nos pés.

Rigidez nos pés

Os pés podem ficar rígidos, especialmente após períodos prolongados de inatividade.

Desconforto ao usar calçados

O uso de calçados inadequados ou que não oferecem suporte suficiente pode aumentar o desconforto.

Qual é o melhor remédio para os sintomas de fascite plantar?

Embora medicamentos possam ser úteis para aliviar temporariamente a dor associada à fascite plantar é importante entender que eles não tratam a causa subjacente da condição.

Tratar apenas os sintomas com medicamentos pode proporcionar alívio temporário, mas não resolve a origem do problema.
Aqui estão algumas razões pelas quais não é indicado depender exclusivamente de remédios para tratar a fascite plantar:

  • Não aborda a causa subjacente;
  • Pode mascarar a dor;
  • Não promove a cura a longo prazo;
  • Riscos e efeitos colaterais dos medicamentos.

É crucial consultar um especialista para um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado.

Como tratar os sintomas de fascite plantar?

fotos de sintomas de fascite plantar

O tratamento dos sintomas de fascite plantar com a orientação de um especialista geralmente envolve uma abordagem personalizada com base na gravidade dos sintomas, na causa subjacente e nas características individuais do paciente.

Diagnóstico preciso

O especialista realizará um exame físico detalhado e pode solicitar exames de imagem, como radiografias ou ultrassonografia, para confirmar o diagnóstico e avaliar a extensão da lesão.

Plano de tratamento personalizado

Com base no diagnóstico, o especialista desenvolverá um plano de tratamento personalizado que pode incluir várias modalidades terapêuticas.

Medidas conservadoras

Inicialmente, o tratamento pode envolver medidas conservadoras, como repouso, aplicação de gelo, uso de palmilhas, tênis adequados e modificações na atividade física para reduzir a carga nos pés.

Fisioterapia

fotos de sintomas de fascite plantar

O tratamento da fascite plantar com fisioterapia é uma abordagem eficaz que visa reduzir a dor, melhorar a flexibilidade e fortalecer os músculos envolvidos na área afetada.

Um fisioterapeuta especializado pode desempenhar um papel crucial no manejo dessa condição.

Inicialmente, durante a avaliação, o fisioterapeuta examina a marcha do paciente, a amplitude de movimento do tornozelo e a postura, identificando quaisquer desequilíbrios musculares ou padrões de movimento prejudiciais.

Com base nessa avaliação, um plano de tratamento personalizado é desenvolvido.

Os exercícios de alongamento são uma parte fundamental do tratamento.

O fisioterapeuta pode ensinar técnicas de alongamento específicas para a fáscia plantar, a panturrilha e os músculos da perna, visando melhorar a flexibilidade e reduzir a tensão na área afetada.

Esses exercícios geralmente são realizados regularmente como parte de um programa de autocuidado.

Além dos exercícios de alongamento, a fisioterapia também pode incluir exercícios de fortalecimento.

Fortalecer os músculos da perna e do pé pode ajudar a melhorar o suporte ao arco plantar e reduzir a carga sobre a fáscia plantar.

O fisioterapeuta orienta o paciente em exercícios específicos, como elevação do calcanhar, que visam fortalecer a musculatura envolvida no suporte do pé.

Técnicas manuais, como massagem terapêutica, mobilizações articulares e liberação miofascial, também podem ser utilizadas para aliviar a tensão e melhorar a circulação na região afetada.

Essas abordagens ajudam a reduzir a inflamação e promover a cicatrização.

Além dos exercícios e técnicas manuais, o fisioterapeuta pode oferecer orientações sobre modificações nas atividades diárias e no estilo de vida.

Isso pode incluir sugestões para escolha de calçados apropriados e recomendações para a prática de atividades físicas de baixo impacto.

O sucesso do tratamento com fisioterapia muitas vezes depende do comprometimento do paciente em seguir as orientações do especialista e em realizar regularmente os exercícios prescritos.

Em casos de fascite plantar, a abordagem da fisioterapia é frequentemente parte integrante de um plano abrangente para alívio da dor e recuperação funcional.

Órteses e dispositivos de apoio

O especialista pode recomendar o uso de órteses personalizadas, splints noturnos ou taping para fornecer suporte adicional ao pé.

Injeções de corticosteroides

Se a inflamação persistir, o médico pode optar por injeções de corticosteroides para reduzir a inflamação.

Educação e prevenção

O especialista fornecerá orientações sobre mudanças no estilo de vida, incluindo atividades físicas adequadas, escolha de calçados, e estratégias de prevenção para evitar recorrências.

Acompanhamento regular

O paciente deve manter um acompanhamento regular com o especialista para avaliar a progressão do tratamento, fazer ajustes conforme necessário e garantir uma recuperação completa.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: