Qual o tempo de recuperação da Síndrome do Piriforme?

A Síndrome do Piriforme é caracterizada como uma dor aguda por compressão nervosa na região glútea e que também pode irradiar para a perna (seguindo o trajeto do nervo ciático).

Com o tratamento certo e precoce, o tempo de recuperação dessa condição não será longo e o paciente voltará às atividades de rotina sem dor.⠀

Agendar sua Avaliação

Causas da síndrome do piriforme

A condição pode ser causada por atividades que envolvem movimentos repetitivos, como corrida ou ciclismo, ou por trauma direto no músculo piriforme, dentre outras condições.

Sintomas

Além da dor, outros sintomas podem ser percebidos, como sensação de queimação, dormência ou formigamento no glúteo e atrás da coxa, por exemplo; dificuldade para sentar ou ficar de pé por longos períodos de tempo; e fraqueza na área afetada.

Agendar sua Avaliação

Os sintomas podem ser parecidos com outras condições clínicas. O diagnóstico exato é, portanto, fundamental para realizar o tratamento do problema de maneira efetiva.⠀

A síndrome do piriforme pode causar uma sensação de queimação.
A síndrome do piriforme pode causar uma sensação de queimação.

Tratamento para síndrome do piriforme

As opções de tratamento variam de acordo com a gravidade dos sintomas, mas a Fisioterapia oferece recursos fundamentais e eficazes no tratamento da condição.

A cirurgia pode ser necessária na minoria dos casos, somente quando as alternativas conservadoras não produzirem resultado satisfatório.

É importante consultar um especialista o mais breve possível ao perceber sinais da síndrome do piriforme. Se não for tratada, a condição pode levar a dores crônicas e incapacidade prolongada.

Tempo de recuperação O tempo de recuperação depende de cada caso.

O tempo de recuperação depende de cada caso.

Fatores como a gravidade dos sintomas e a rapidez com que o tratamento é procurado afetarão a duração do tempo de recuperação da síndrome do piriforme.

A Fisioterapia representa grandes chances de melhora do paciente e, quanto mais urgente seja iniciada, mais provável será que o alívio total da condição seja alcançado.

Em casos de síndrome piriforme em que é necessária uma cirurgia, o que é raro, o tempo de recuperação pode levar até 6 meses ou mais, dependendo da extensão do dano e da rapidez com que um paciente é capaz de curar.

Durante a recuperação, é muito importante seguir todas as instruções do especialista e continuar com a fisioterapia, a fim de assegurar uma recuperação bem sucedida.

Com persistência, a síndrome do piriforme pode ser administrada com sucesso e o paciente pode voltar às suas atividades regulares.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé). A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

– O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe. É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

– A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo. Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

– O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas. O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro. A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: