Tendinite Pata De Ganso

Pata de Ganso é o nome popular dado a três tendões musculares presentes no joelho e que podem desenvolver uma lesão de tendinite. 

Esse nome, “pata de ganso”, é dado devido à sua aparência, que lembra uma pata de ganso. 

Agendar sua Avaliação

Os três tendões musculares que formam essa estrutura são sartório, grácil e semitendinoso. Esses músculos são responsáveis pela flexão do joelho e protegem a articulação do estresse em rotação e do desvio do joelho para dentro. 

A tendinite nesses tendões é algo comum entre corredores, sendo também chamada de tendinite anserina, uma vez que a região fica próxima à chamada bursa anserina, que é uma bolsa com líquido, cuja função é amortecer o impacto no joelho. 

Fatores De Risco Para Tendinite Pata De Ganso 

atleta com uma das pernas dobradas e mãos no joelho com tendinite pata de ganso
Há alguns fatores de risco para a tendinite pata de ganso.

A tendinite pata de ganso costuma afetar mais mulheres, uma vez que elas costumam ter os joelhos mais para dentro, condição chamada de valgo, por terem quadris maiores. 

Agendar sua Avaliação

Mulheres acima do peso também apresentam risco maior de terem tendinite da pata ganso. 

Além disso, corredores e praticantes de atividade física de constante impacto no joelho são os que apresentam maior risco de desenvolver a patologia. 

Outros problemas de saúde, como diabetes, artrite reumatoide, osteoartrite ou condições anatômicas, como pé chato, podem aumentar a chance do indivíduo apresentar esse tipo de tendinite. 

Tendinite Pata De Ganso – Sintomas 

Os principais sintomas desse tipo de tendinite incluem dor na região interna do joelho, associada a uma leve inflamação na região. 

Além disso, o paciente com tendinite da pata de ganso apresenta dor ao fazer a flexão do joelho, ou seja, em movimentos como subir e descer escadas, ou durante a corrida. 

Causas 

As principais causas da tendinite da pata de ganso estão relacionadas ao estresse na região, sobretudo por esforço repetitivo, por isso é uma lesão comum nos praticantes de corrida. 

Isso ocorre no momento que o corredor faz a ação de flexão e o joelho acaba virando pra dentro, causando sobrecarga na musculatura e essa sobrecarga atinge justamente os tendões, resultando na inflamação local. 

A biomecânica errada na hora da corrida causa atrito frequente na região, devido a essa sobrecarga e o resultado disso é a tendinite. Isso pode acontecer com atletas que têm a pisada muito pronada, ou seja, voltada para dentro. 

Para os corredores que não fazem fortalecimento local, sobretudo da musculatura do quadril, há dificuldade de manter o alinhamento do joelho, causando o estresse na musculatura flexora do joelho e, com isso, a tendinite pata de ganso. 

Fases Da Tendinite Pata de Ganso 

Como toda patologia, a tendinite pata de ganso também possui fases, de acordo com o grau de comprometimento das estruturas. 

  • Fase Aguda: caracterizada por dor intensa  e inchaço. Nessa fase, se há intervenção com a medicação correta, o prognóstico é bom. 
  • Fase Sub-Aguda: ocorre a formação de um tecido cicatricial, que não possui as mesmas características do tecido original, sendo inferior, formado essencialmente por colágeno do tipo III); 
  • Fase Crônica: o tecido cicatricial vai se remodelando e o colágeno tipo III vai sendo substituído por colágeno tipo I. 

Tendinite Pata de Ganso – Tratamento

Tpessoa fazendo tratamento para tendinite Pata De Ganso
Há vários tipos de tratamento para tendinite pata de ganso.

O tratamento para tendinite pata de ganso, sobretudo em corredores, é multifatorial e envolve diversas fases. Vamos falar sobre cada uma das fases. 

1 – Diagnóstico correto 

Inicialmente, é necessário um diagnóstico correto, pois quando ocorre a reclamação de “dor no joelho”, quando corre ou quando sobe e desce escada pode ter diversas outras razões e não somente tendinite pata de ganso. 

O diagnóstico diferencial pode envolver lesões no menisco, por exemplo, além de outras patologias articulares. 

Dessa forma, o médico necessita fazer um exame clínico apurado e solicitar, algumas vezes, exames de imagem, como a ressonância magnética. 

O diagnóstico dessa patologia é predominantemente clínico, com exames de imagem utilizados, às vezes, somente para diagnóstico diferencial com outras patologias. 

2 – Repouso 

Após o diagnóstico, a primeira recomendação dada a qualquer paciente que apresenta tendinite pata de ganso é o repouso. 

Durante o quadro agudo de dor, é preciso parar ou reduzir sensivelmente a atividade física que gera o estresse no local. 

3 – Crioterapia 

A aplicação de gelo no local é sempre recomendada em lesões de tendinite, como é o caso da tendinite pata de ganso. 

Você pode aplicar gelo na região algumas vezes por dia, deixando a compressa ou gelo no local por 20 minutos. Lembre-se sempre de envolver o gelo com um pano e de proteger a pele, uma vez que a aplicação direta de gelo na pele pode levar a irritações e até queimaduras. 

A aplicação de gelo causa vasoconstrição, ou seja, a diminuição de fluxo sanguíneo no local, aliada à redução do inchaço, portanto deve ser uma das primeiras ações para melhora do quadro de tendinite pata de ganso. 

4 – Medicação Analgésica E Anti-inflamatória 

O profissional pode prescrever medicação analgésica e anti-inflamatória para casos de tendinite pata de ganso. 

A automedicação nunca é uma boa ideia, portanto, sempre consulte um médico para que o profissional faça a prescrição da medicação correta para o seu caso. Não são todos os anti-inflamatórios que têm ação vantajosa em casos de tendinte pata de ganso, portanto, é necessário tomar a medicação correta. 

Uma classe de medicamentos que muitas vezes é utilizada são os corticóides, que podem ser prescritos via oral ou por injeção local. 

5 – Fisioterapia Para Tendinite Pata de Ganso 

A fisioterapia é uma forte aliada na melhora de um quadro de tendinite pata de ganso. 

Após melhora do quadro de dor, é preciso investir forte no fortalecimento muscular, sobretudo na musculatura do quadril, principalmente glúteo médio, além de toda a musculatura adutora do quadril e do quadríceps. 

No caso de fortalecimento, é preciso estabelecer uma rotina frequente de exercícios funcionais, para fortalecimento da musculatura do quadril e melhora da biomecânica da corrida, para melhora do alinhamento do joelho durante a corrida. 

Conclusão 

A tendinite pata de ganso é uma patologia que exige primeiramente o diagnóstico correto e então, tratamento, uma vez que a piora do quadro leva a dores impossibilitantes durante atividades comuns, como caminhada e subir e descer escadas. 

No caso de corredores, o tratamento envolve melhora do quadro, como também adequação da biomecânica da corrida, para que a lesão não se torne frequente. 

A fisioterapia tem um papel importantíssimo na melhora do quadro, bem como com exercícios de fortalecimento para a musculatura.

Agendar sua Avaliação