Tendinite Patelar: tratamento e fisioterapia

A tendinite patelar, também conhecida como tendinite do joelho ou joelho do saltador, é uma condição caracterizada pela inflamação do tendão patelar.

O tendão patelar é o tecido fibroso que conecta a patela (osso do joelho) à tíbia (osso da canela).

Agendar sua Avaliação

Nesse artigo você vai descobrir como identificar essa condição, quais são as possíveis causas e se existe cura e tratamento para ela.

Como saber se estou com tendinite patelar?

foto de tendinite patelar

Descubra a seguir os sintomas mais comuns que o indivíduos com essa condição podem apresentar.

Agendar sua Avaliação

Porém, os sintomas e sinais da tendinite patelar podem variar de pessoa para pessoa, por isso é importante buscar por uma avaliação especializada para se ter um diagnóstico preciso da condição.

Dor na parte frontal do joelho

A dor geralmente é localizada na região abaixo da patela (rótula) e na parte frontal do joelho.

Aumento da dor durante atividades físicas

A dor tende a piorar com atividades que envolvem saltos, corrida, subida ou descida de escadas e outros movimentos que colocam pressão no tendão patelar.

Sensação de dor ao pressionar o tendão

O tendão patelar pode ficar sensível ao toque, e a aplicação de pressão direta pode causar desconforto.

Inchaço

Pode ocorrer inchaço ao redor do tendão patelar.

Rigidez

Algumas pessoas podem sentir rigidez no joelho, especialmente após períodos prolongados de inatividade.

Dificuldade em dobrar ou estender o joelho totalmente

A movimentação completa do joelho pode ser afetada, e você pode sentir dificuldade em dobrar ou estender completamente a perna.

Estalos ou creptação

Alguns pacientes relatam a sensação de estalos ou creptação ao movimentar o joelho.

Piora da dor pela manhã

Algumas pessoas experimentam uma piora da dor pela manhã, especialmente ao dar os primeiros passos após acordar.

Quais são os grupos de risco e causas?

A tendinite patelar pode afetar qualquer pessoa, mas existem alguns fatores de risco e causas associadas que podem aumentar a probabilidade de desenvolver a condição.

Entre os grupos de risco e causas comuns estão:

Grupos de Risco

foto de tendinite patelar

Atletas e praticantes de esportes de impacto

Pessoas envolvidas em esportes que requerem saltos frequentes, corridas ou movimentos repetitivos, como basquete, vôlei, corrida e futebol, têm um maior risco.

Idade

A tendinite patelar pode afetar pessoas de todas as idades, mas é mais comum em adolescentes e jovens adultos devido ao rápido crescimento e atividades esportivas intensas.

Sexo

Alguns estudos sugerem que mulheres podem ter um risco ligeiramente maior do que homens.

Mudanças súbitas no nível de atividade

Aumentar abruptamente a intensidade ou duração das atividades físicas pode aumentar o risco de desenvolver tendinite patelar.

Causas

foto de tendinite patelar

Sobrecarga e uso excessivo

Atividades que envolvem movimentos repetitivos ou sobrecarga no joelho podem levar à irritação e inflamação do tendão patelar.

Fatores anatomofisiológicos

Algumas condições anatômicas ou fisiológicas, como diferenças na mecânica do joelho, podem contribuir para o desenvolvimento da tendinite patelar.

Fraqueza muscular ou desbalanceamento muscular

Desenvolver desequilíbrios musculares ao redor do joelho, como fraqueza nos músculos da coxa, pode aumentar a carga no tendão patelar.

Má técnica de exercício

Utilizar técnicas inadequadas durante atividades físicas, especialmente aquelas que envolvem saltos ou corridas, pode contribuir para o desenvolvimento da tendinite.

Calçados inadequados

O uso de calçados inadequados para determinadas atividades esportivas pode aumentar o risco de lesões no joelho.

Fatores genéticos

Alguns estudos indicam que predisposição genética pode desempenhar um papel no desenvolvimento de tendinites.

É importante notar que, em muitos casos, a tendinite patelar é resultado de uma combinação de fatores, e cada pessoa pode ter uma experiência única.

É grave?

A gravidade da tendinite patelar pode variar de pessoa para pessoa e depende de diversos fatores, incluindo a intensidade dos sintomas, a resposta ao tratamento e a presença de complicações.

Em geral, a tendinite patelar é considerada uma condição que pode ser gerenciada com sucesso na maioria dos casos, especialmente quando tratada adequadamente.

A tendinite patelar pode tornar-se mais grave se não for tratada e se a pessoa continuar a participar de atividades que agravam a condição.

Se a inflamação persistir, pode levar a complicações, como danos mais extensos ao tendão patelar ou desenvolvimento de outras condições, como a tendinose, que é uma degeneração do tendão.

Quando procurar um especialista?

É aconselhável procurar um especialista quando você experimenta alguns dos sintomas abaixo.

Dor persistente

Se você está experimentando dor persistente na região frontal do joelho, especialmente durante ou após atividades físicas.

Inchaço e sensibilidade

Se houver inchaço, sensibilidade ao toque ou calor na área ao redor da patela.

Dificuldade de movimento

Se você perceber dificuldade em dobrar ou estender completamente o joelho.

Histórico de lesões

Se você tiver um histórico de lesões no joelho, especialmente se estiver envolvido em esportes de impacto.

Atividades esportivas intensas

Se estiver envolvido em atividades esportivas intensas ou se houver um aumento significativo no nível de atividade física.

Sintomas que afetam a qualidade de vida

Se os sintomas estiverem afetando significativamente sua qualidade de vida, limitando suas atividades diárias ou interferindo no sono.

Persistência dos sintomas após repouso

Se você tentou repouso e medidas caseiras, mas os sintomas persistem ou pioram.

Como funciona o tratamento?

O tratamento da tendinite patelar geralmente envolve uma abordagem multidisciplinar, combinando medidas para aliviar a dor, reduzir a inflamação, fortalecer os músculos ao redor do joelho e corrigir possíveis fatores contribuintes.

Gelo

Aplicar gelo na área afetada pode ajudar a reduzir a inflamação.

Recomenda-se aplicar gelo por 15-20 minutos a cada 2-3 horas.

Fisioterapia

foto de tendinite patelar

O tratamento da tendinite patelar com fisioterapia geralmente é uma abordagem eficaz para aliviar a dor, fortalecer os músculos envolvidos e melhorar a função do joelho.

O fisioterapeuta desempenha um papel fundamental na avaliação da condição, desenvolvimento de um programa de exercícios personalizado e orientação sobre técnicas de autocuidado.

Na fase inicial do tratamento, o foco pode ser na redução da inflamação e alívio da dor.

Isso pode envolver a aplicação de modalidades terapêuticas, como crioterapia (gelo) e, em alguns casos, terapia de ultrassom para ajudar a diminuir a inflamação na região do tendão patelar.

Conforme a dor diminui, o fisioterapeuta trabalhará com o paciente para desenvolver um programa de exercícios específico.

Isso inclui exercícios direcionados para melhorar a flexibilidade dos músculos da coxa e exercícios de fortalecimento para os músculos que suportam o joelho, como os quadríceps e os músculos isquiotibiais.

Os exercícios de fortalecimento podem começar com atividades de baixo impacto e progredir gradualmente para exercícios mais desafiadores.

foto de tendinite patelar

O fisioterapeuta também pode utilizar técnicas de treinamento neuromuscular para melhorar a coordenação e o equilíbrio, ajudando a prevenir futuras lesões.

Além dos exercícios específicos, a fisioterapia também pode incluir técnicas manuais, como massagem e mobilização articular, para melhorar a mobilidade do joelho e reduzir a tensão nos tecidos circundantes.

O fisioterapeuta desempenha um papel educativo importante, fornecendo informações sobre biomecânica do movimento e práticas de atividade física seguras para prevenir recorrências.

Também pode ser recomendado o uso de órteses ou suportes para o joelho, dependendo da necessidade individual do paciente.

O sucesso do tratamento com fisioterapia muitas vezes depende da colaboração contínua do paciente e da adesão ao programa de exercícios prescrito, tanto durante as sessões de fisioterapia quanto em casa.

O acompanhamento regular com o fisioterapeuta permite ajustes conforme necessário e ajuda a monitorar o progresso na recuperação da tendinite patelar.

Órteses e suporte

O uso de órteses ou suportes para o joelho pode ajudar a reduzir a carga no tendão patelar durante a atividade física.

Injeções de corticosteroides

Em alguns casos, o especialista pode considerar a administração de injeções de corticosteroides para reduzir a inflamação.

Alteração de atividades

Modificar ou reduzir temporariamente a intensidade e a frequência de atividades que colocam pressão no joelho pode ser necessário para permitir a recuperação.

Educação sobre técnica

Aprender técnicas adequadas de movimento pode ajudar a prevenir a recorrência da tendinite patelar.

Cirurgia (em casos raros)

Em casos graves e persistentes, quando outras opções de tratamento não são eficazes, a cirurgia pode ser considerada para reparar o tendão.

Prevenção

foto de tendinite patelar

A prevenção da tendinite patelar envolve a adoção de práticas e hábitos que reduzem o risco de desenvolver essa condição.

Aquecimento adequado

Antes de se envolver em atividades físicas intensas, é crucial realizar um aquecimento adequado.

Isso inclui alongamentos dinâmicos e atividades leves para preparar os músculos e tendões para o exercício.

Alongamento regular

Incorporar rotinas regulares de alongamento pode melhorar a flexibilidade muscular e reduzir a tensão nos tendões.

Isso é especialmente importante antes e depois de atividades físicas.

Técnica adequada de exercício

Praticar técnicas adequadas de movimento e postura durante atividades físicas é crucial.

Aumento gradual da intensidade

Evitar aumentos repentinos na intensidade ou duração das atividades físicas pode ajudar a prevenir a sobrecarga no tendão patelar.

O corpo precisa de tempo para se adaptar a mudanças no nível de atividade.

Utilização de calçados adequados

Escolher calçados apropriados para a atividade física praticada pode contribuir para a absorção de impacto e fornecer suporte adequado ao pé e tornozelo, reduzindo a pressão sobre o joelho.

Descanso e recuperação

Incluir períodos de descanso adequados na rotina de exercícios é essencial para permitir a recuperação dos músculos e tendões.

Fortalecimento muscular

Manter uma musculatura forte ao redor do joelho é fundamental para distribuir a carga de maneira equitativa.

Exercícios que fortalecem os quadríceps, isquiotibiais e músculos da panturrilha ajudam a estabilizar o joelho e reduzem o estresse sobre o tendão patelar.

foto de tendinite patelar

Monitoramento de sintomas

Prestar atenção aos sinais precoces de desconforto ou dor no joelho e agir proativamente pode ajudar a evitar a progressão para uma condição mais séria.

Treinamento cruzado

Incorporar uma variedade de atividades físicas e evitar a especialização excessiva em um único esporte pode ajudar a distribuir a carga de maneira mais equitativa pelos músculos e articulações.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A proposta do Instituto TRATA está fundamentada no conceito de inovação, no que se refere ao tratamento de membros inferiores (quadril, joelho e pé).

A garantia de resultados eficazes reflete os procedimentos adotados pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente é submetido a uma avaliação clínica detalhada, feita por um especialista da equipe.

É esse primeiro passo que viabiliza um direcionamento específico ao tratamento, de acordo com o quadro particular de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

A seguir, o paciente é levado a uma avaliação cinemática dos movimentos do corpo. A finalidade é analisar como os ossos e os músculos estão organizados na reação à gravidade e às forças atuantes no corpo humano. Para isso, utilizamos um software exclusivo de análise de movimento chamado TrataScan, cuja tecnologia avançada permite detectar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que acabam levando a um quadro inflamatório ou doloroso, por exemplo.

Assimetrias, padrões motores, lesões associadas, existência de compensações e quais estruturas devem ser trabalhadas são alguns pontos que podem ser avaliados durante essa etapa.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

O último passo consiste na aplicação do protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores, formulado pela rede e baseado em evidências científicas.

O foco se concentra no alinhamento biomecânico dos membros inferiores com o objetivo final de melhora do quadro do paciente (sem recidivas) e, por conseguinte, de uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Nenhum atendimento é padrão. Avaliamos as necessidades específicas de cada paciente e montamos a abordagem de tratamento mais assertiva para cada quadro.

A tecnologia faz parte do nosso programa de tratamento com o objetivo de oferecer aos pacientes o que há de mais avançado no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: