Quais são os tipos de artrite?

Artrite é um termo utilizado para descrever vários processos dolorosos que afetam as articulações.

Existem mais de 100 tipos de artrite e, em geral, trata-se de uma condição que envolve dor e inchaço nas articulações, podendo afetar pessoas de diferentes idades.

Agendar sua Avaliação

Embora a artrite tenha a tendência de afetar pessoas à medida que envelhecem, ela também pode ocorrer em qualquer fase da vida.

A doença é uma das principais causas de afastamento de atividades laborais devido à incapacidade, tanto no Brasil quanto no mundo.

Mas quais são os tipos de artrite? E quais são as diferenças entre eles? São questões que serão abordadas neste artigo.

Agendar sua Avaliação

Quais tipos de artrite podem afetar os membros inferiores?

foto de tipos de artrite

Vários tipos de artrite podem afetar os membros inferiores, causando sintomas como dor, inchaço e dificuldade de movimentação.

Artrite Reumatoide

A Artrite Reumatoide é uma doença autoimune sistêmica crônica, caracterizada pela inflamação das articulações, que causa dor, inchaço e pode levar à erosão óssea e deformidade articular.

Nos membros inferiores, pode afetar especialmente os joelhos, tornozelos e pés.

Osteoartrite

A Osteoartrite, também conhecida como doença degenerativa das articulações, resulta principalmente do desgaste da cartilagem que recobre as extremidades dos ossos nas articulações, levando a dor e rigidez.

Os joelhos e quadris são frequentemente afetados, limitando a mobilidade.

foto de tipos de artrite

Artrite Psoriática

Esta forma de artrite ocorre em algumas pessoas com psoríase e pode afetar qualquer parte do corpo, incluindo os membros inferiores.

Os sintomas incluem dor, inchaço e rigidez das articulações, além das manifestações cutâneas da psoríase.

Espondilite Anquilosante

É uma forma de artrite inflamatória que afeta principalmente a coluna vertebral, mas também pode causar inflamação nas articulações dos quadris e, menos frequentemente, nos joelhos.

Caracteriza-se pela rigidez e dor na região lombar, podendo levar à fusão dos ossos da coluna.

Gota

Causada pelo acúmulo de cristais de ácido úrico nas articulações, a gota provoca episódios agudos de dor intensa, vermelhidão e inchaço, frequentemente afetando o dedão do pé, mas também pode ocorrer nos tornozelos e joelhos.

Artrite Séptica

É uma infecção grave dentro de uma articulação, geralmente causada por bactérias.

Pode afetar qualquer articulação, incluindo joelhos, quadris, tornozelos e pés, levando a sintomas como dor intensa, inchaço, vermelhidão e febre.

Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES)

O Lúpus é uma doença autoimune sistêmica que pode afetar as articulações, pele, rins e outros órgãos. As articulações dos membros inferiores podem apresentar dor e inchaço.

Como saber que tipo de artrite eu tenho?

foto de tipos de artrite

Para determinar o tipo específico de artrite que afeta os membros inferiores é essencial consultar um especialista.

O diagnóstico é realizado com base em uma combinação de métodos, incluindo:

Histórico e exame físico

Ele irá coletar informações detalhadas sobre os sintomas, como quando começaram, a gravidade, se há padrões específicos de dor ou rigidez, e se existem outros sintomas associados.

Durante o exame físico, ele pode verificar a presença de inchaço, vermelhidão, calor nas articulações, limitações na mobilidade e outros sinais de inflamação.

Exames de laboratório

Amostras de sangue podem ser analisadas para detectar marcadores de inflamação (como a proteína C-reativa e a taxa de sedimentação de eritrócitos), anticorpos específicos (como o fator reumatoide e os anticorpos antipeptídeos cíclicos citrulinados para artrite reumatoide), e outros indicadores de condições específicas (como o ácido úrico elevado para gota).

Imagens diagnósticas

Exames de imagem como raios-X, ultrassonografia, ressonância magnética (MRI) e tomografia computadorizada (CT) podem ser usados para visualizar as estruturas dos membros inferiores, avaliar o grau de dano articular, presença de erosões ósseas, estreitamento do espaço articular, acúmulo de cristais e outros sinais que ajudam a diferenciar entre os tipos de artrite.

Análise de líquido articular

Em alguns casos, pode ser necessária a retirada e análise de líquido sinovial (líquido das articulações) para verificar a presença de cristais (como na gota ou pseudogota), bactérias (artrite séptica) ou outras características inflamatórias.

Avaliação de sintomas associados

Sintomas em outros sistemas do corpo, como pele (psoríase), olhos (uveíte), trato gastrointestinal (doença inflamatória intestinal) ou histórico familiar de doenças autoimunes, podem fornecer pistas importantes para o diagnóstico.

Tratamento para os tipos de artrite

foto de tipos de artrite

O tratamento para artrite varia de acordo com o tipo específico da doença, a gravidade dos sintomas, as articulações afetadas e as necessidades individuais do paciente.

O objetivo principal é controlar a dor, reduzir a inflamação, minimizar o dano articular e melhorar ou manter a função e a qualidade de vida.

Mudanças no estilo de vida

Perda de peso, se necessário, para reduzir a pressão sobre as articulações afetadas, especialmente nos membros inferiores; exercícios de baixo impacto para fortalecer os músculos ao redor das articulações e melhorar a mobilidade; e uma dieta saudável rica em antioxidantes e ácidos graxos pode ajudar a controlar a inflamação.

foto de tipos de artrite

Terapias físicas

Ajudam na manutenção da função articular, ensinam técnicas de proteção articular e adaptações para realizar atividades do dia a dia com menos dor e esforço.

Intervenções cirúrgicas

Em casos avançados, procedimentos como a artroscopia para limpeza articular, a osteotomia para realinhamento ósseo, e a artroplastia para substituição de articulações podem ser considerados.

Benefícios da Fisioterapia

foto de tipos de artrite

A fisioterapia desempenha um papel crucial no manejo da artrite, oferecendo vários benefícios, como:

Alívio da dor

Técnicas como terapia manual, ultrassom terapêutico e estimulação elétrica podem ajudar a reduzir a dor.

Melhora da mobilidade e flexibilidade

Exercícios específicos aumentam a amplitude de movimento das articulações afetadas e a flexibilidade dos músculos e tendões ao redor.

Fortalecimento muscular

Fortalecer os músculos que suportam as articulações afetadas pode ajudar a diminuir a carga sobre elas, reduzindo a dor e o desgaste.

foto de tipos de artrite

Educação do paciente

Os fisioterapeutas educam os pacientes sobre a melhor forma de utilizar as articulações afetadas durante as atividades diárias, o que pode prevenir lesões e piora dos sintomas.

Prevenção e controle da progressão

Ao melhorar a função articular e muscular, a fisioterapia pode ajudar a prevenir o avanço da doença e a deterioração das condições articulares.

É possível prevenir os tipos de artrite?

foto de tipos de artrite

A prevenção total de todos os tipos de artrite pode não ser possível devido à diversidade de causas e fatores de risco associados a cada tipo.

No entanto, existem medidas que podem ajudar a reduzir o risco de desenvolver certas formas de artrite ou minimizar a severidade dos sintomas.

Manter um peso saudável

O excesso de peso ou a obesidade aumenta a pressão sobre as articulações importantes, como joelhos e quadris, elevando o risco de desenvolver osteoartrite.

Manter um peso saudável pode ajudar a reduzir esse risco e diminuir a progressão da doença.

Praticar exercícios regularmente

Exercícios físicos regulares fortalecem os músculos ao redor das articulações, melhoram a flexibilidade e podem ajudar a prevenir a rigidez articular.

Evitar lesões nas articulações

Lesões nas articulações podem aumentar o risco de desenvolver artrite nessa região no futuro.

Usar equipamentos de proteção durante esportes, praticar técnicas adequadas de exercício e evitar movimentos repetitivos podem ajudar a prevenir lesões articulares.

Dieta equilibrada

Uma dieta rica em antioxidantes, fibras, cálcio e ácidos graxos pode ajudar a combater a inflamação no corpo e promover a saúde das articulações. Frutas, verduras, peixes gordurosos, nozes e sementes são opções alimentares saudáveis.

Não fumar

Fumar está associado a um risco aumentado de desenvolver artrite reumatoide, além de outros problemas de saúde. Parar de fumar pode reduzir esse risco.

Controle do consumo de álcool

O consumo excessivo de álcool pode aumentar o risco de desenvolver certos tipos de artrite, como a gota. Moderar o consumo de álcool é recomendado.

Monitoramento e controle de doenças crônicas

Algumas condições crônicas, como diabetes e hipertensão, podem estar associadas a um risco aumentado de certos tipos de artrite. Controlar essas condições através de tratamento médico e mudanças no estilo de vida pode ajudar a reduzir o risco.

O tratamento que vai devolver a saúde dos seus membros inferiores

A base da proposta do Instituto TRATA está centrada na ideia de inovação no tratamento das extremidades inferiores, abrangendo quadril, joelho e pé. A asseguração de resultados eficazes espelha os métodos seguidos pela equipe:

Avaliação clínica detalhada

O paciente passa por uma avaliação clínica detalhada realizada por um especialista da equipe. Esse inicial procedimento possibilita uma orientação direcionada ao tratamento, considerando o quadro individual de cada paciente.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação

Avaliação cinemática dos movimentos do corpo

Posteriormente, o paciente passa por uma avaliação cinemática dos movimentos corporais. O objetivo é examinar a organização dos ossos e músculos em resposta à gravidade e às forças que atuam no corpo humano. Para essa finalidade, empregamos um software especializado de análise de movimento chamado TrataScan. Sua tecnologia avançada permite identificar quaisquer alterações na força ou funcionalidade das estruturas que podem resultar em quadros inflamatórios ou dolorosos, por exemplo.

Durante essa fase, é possível avaliar assimetrias, padrões motores, lesões associadas, presença de compensações e determinar quais estruturas necessitam de intervenção.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: avaliação cinemática 2D

Protocolo de tratamento das lesões dos membros inferiores

A etapa final envolve a implementação do protocolo de tratamento para lesões nas extremidades inferiores, desenvolvido pela rede e embasado em evidências científicas.

A atenção é direcionada para o alinhamento biomecânico das extremidades inferiores, visando aprimorar a condição do paciente (evitando recidivas) e, consequentemente, proporcionar uma maior qualidade de vida.

 Fisioterapia ortopédica e esportiva: exercício de fortalecimento

Não há um atendimento padronizado. Analisamos as necessidades individuais de cada paciente e desenvolvemos a abordagem de tratamento mais adequada para cada caso.

A incorporação da tecnologia é uma parte integral do nosso programa de tratamento, com o propósito de proporcionar aos pacientes as mais avançadas técnicas no tratamento conservador de Fisioterapia.

Agendar sua Avaliação

Esse Guia Exclusivo foi elaborado pelos Fisioterapeutas do maior grupo especializado da América Latina.

Preencha os dados para receber acesso de forma segura: